segunda-feira, outubro 31, 2011

Aulas de Compaixão - Meimei


Aulas de Compaixão

Meimei


E o mentor, finalizando a aula valiosa, falou com simplicidade:

- Para auxiliar com segurança nas trilhas humanas, é necessário que a compaixão se nos faça base em qualquer atitude.

Nenhuma exasperação conduz à beneficência.

Qualquer apontamento destrutivo é agente perturbador no campo das boas obras.

Entreguemo-nos à sementeira do amor, sem aguardar qualquer tributo de gratidão.

Os espíritos reencarnados trazem por si pesada carga de tribulações, para que nos seja lícito atormentá-los com admoestações e censuras.

Quase sempre, todos eles sofrem e choram...

Esse apresenta alto nível de vigor, no entanto, carrega as desvantagens da precipitação; aquele atingiu a segurança econômica, mas transporta enfermidade oculta a frenar-lhe os movimentos; outro acumulou enorme fortuna, contudo, lastima o desequilíbrio dos descendentes; outros muitos que ontem se mostravam despreocupados, hoje lamentam a perda de criaturas inesquecíveis; esse conquistou a fama, entretanto, se vê relegado à solidão; aquele que obteve influência e poder sobre milhares de pessoas, todavia, precisa apoiar-se em algum coração amigo, a fim de não cair sob o peso das próprias obrigações; outro é sábio, mas necessita escorar-se em alguém, de modo a não sucumbir ante as exigências da vida comunitária; e outros muitos se destacam em campeonatos de beleza e inteligência, no entanto, acalentam consigo os impulsos negativos que os aproximam da doença e da morte.

Misericórdia para todos é o que nos pede o Senhor da vida.

O instrutor dera por terminada as elucidações, mas um companheiro abeirou-se dele e perguntou:

- Professor, existirá, porventura, algum processo pelo qual possamos instalar facilmente a compaixão por dentro de nós?

O interpelado sorriu com bondade e rematou:

- Amigo, a compaixão é fruto do discernimento. Quantos de nós, que nos achamos neste recinto, já atravessamos as estradas humanas, e, por isso, conhecemos quanto custa trabalhar pelo bem nos constrangimentos e dificuldades do plano físico. Em razão disso, recordemos a lição de Jesus: aquele de nós que houver passado pelo caminho dos homens, com a grandeza dos anjos, atire a primeira pedra.


XAVIER, Francisco Cândido pelo Espírito Meimei. Do livro: Deus Aguarda

Sorriso - Meimei



Sorriso

Meimei



Onde estiveres, seja onde for, não olvides estender o sorriso, por oferta sublime da própria alma.


Ele é o agente que neutraliza o poder do mal e a oração inarticulada, que inibe a extensão das trevas.


Com ele, apagarás o fogo da cólera, cerrando a porta ao incêndio da crueldade.


Por ele, estenderás a plantação da esperança, soerguendo almas caídas na sombra, para que retornem à luz.


Em casa, é a benção da paz, na lareira da confiança.


No trabalho, é música silenciosa incentivando a cooperação.


No mundo, é chamamento de simpatia.


Sorri para a dificuldade e a dificuldade transformar-se-á em socorro de tua vida.


Sorri para a nuvem, e ainda mesmo que a nuvem se desfaça em chuva de lágrimas nos teus olhos, o pranto será conforto do Céu, a fecundar-te os campos do coração.


Não te roga o desesperado solução do enigma de sofrimento que lhe persegue o destino. Implora-te um sorriso de amor, que renove as forças, para que prossiga em seu atormentado caminho.


E, em verdade, se os famintos e os nus te pedem pão e agasalho, esperam de ti, acima de tudo, o sorriso de ternura e compreensão que lhes acalme chagas ocultas.


Não condenes as criaturas que se arrogaram aos precipícios da violência e do crime. Oferece-lhes o sorriso generoso da fraternidade, que ajuda incessantemente, e voltar-se-ão, renovadas, para o roteiro do bem.


Sorri, trabalhando e aprendendo, auxiliando e amando sempre.


Lembra-te de que o sorriso é o orvalho da caridade e que em cada manhã, o dia renascente no Céu é um sorriso de Deus.


XAVIER, Francisco Cândido pelo Espírito Meimei.
 

domingo, outubro 30, 2011

Alegria Sempre - Emmanuel



Alegria Sempre

Emmanuel


Não sonegues aos outros

A bênção da alegria.



Sobram dores na Terra ...

Sê a luz do otimismo.



A Natureza inteira

É júbilo em serviço.



A flor perfuma os Céus,

Aves cantam nos ninhos.



Irradia a esperança,

Fala em bondade e paz.



Deus fez da própria noite

Berço do amanhecer ...



XAVIER, Francisco Cândido; BACELLI, Carlos A. Bacelli pelo Espírito Emmanuel.Do livro “Crer e Agir”, pelos Espíritos Emmanuel e Irmão José, Editora IDEAL.



Dedico este post ao nosso querido pai, que nos legou grandes exemplos do que era "Viver com Alegria" e que nesta data estaria comemorando mais uma data natalícia.

Que as Vibrações de Jesus e da Mãe Santíssima o envolvam, amparem, fortaleçam sempre !!!

Pensamento e saúde


Pensamento e saúde



Mente sã, corpo são.


Possivelmente, nunca antes fez tanto sentido o provérbio popular, derivado de antigo poema romano.


Estudos e mais estudos têm sido produzidos, ligando a qualidade de nossos pensamentos à saúde do corpo físico.


Nunca se falou tanto em somatização.


As ciências tradicionais ocidentais finalmente encontraram na alma humana a fonte da saúde e da doença.


Pensamento e saúde são termos da mesma equação da vida.


Não existem doenças, mas sim doentes. O pensamento em desequilíbrio, a alma enferma e desestabilizada, produz no organismo o desajuste das células.


Em contrapartida, a mente sã, povoada de pensamentos de alegria, cooperação e amor, gera naturalmente, no corpo físico, a harmonia celular, produzindo saúde em abundância.


Vejamos alguns exemplos: a ansiedade estimula a secreção de adrenalina, que sobrecarrega o sistema nervoso e o descontrola;


o pessimismo perturba o aparelho digestivo e produz distúrbios gerais;


o medo e a revolta são agentes de úlceras gástricas e duodenais de curso largo;


da mesma forma, a tranquilidade, o otimismo, a coragem são estimulantes que trabalham pela harmonia emocional e orgânica, produzindo salutares efeitos na vida.


O homem se torna o que pensa, portanto, o que quer.


Os pensamentos emitidos atraem ou sintonizam outros semelhantes, nas mesmas faixas de ondas mentais por onde transitam as aspirações e os estados psíquicos de toda a Humanidade.


Adicionados a esses, temos as mentes dos desencarnados que se intercomunicam com os homens, vibrando nos climas que lhes são afins.


Assim, levando tudo isso em conta, é importante que nos acostumemos a pensar de forma edificante.


Assumamos uma postura vitoriosa. Atraiamos pensamentos salutares.


O cérebro é antena que emite vibrações e as capta incessantemente.


Irradiemos a ideia do bem, do progresso, da paz, e captaremos, por sintonia, equivalentes estímulos para o nosso bem.


Quem pensa em derrota, já perdeu uma parte da luta por empreender. Quem cultiva o insucesso, dificilmente enfrentará os desafios para a vitória.


A cada momento, adicionemos experiências novas às nossas conquistas. A todo instante, pensemos corretamente e somaremos força psíquica para o êxito de nossa encarnação.

* * *

Bem pensar é a elevada forma de viver.


Alegria é saúde.


Podemos diariamente exercitar a substituição de maus por bons pensamentos, mudando os hábitos mentais, modificando as preferências e escolhas de leituras, notícias, artes e informações com as quais temos contato constante.


Só se pode atirar fora o lixo mental que acumulamos desequilibradamente nesses tempos, através de novos hábitos, da busca de novas fontes de sabedoria.


Orai e vigiai. - A nobre expressão cristã aplica-se com perfeição neste caso.


A oração eleva os pensamentos, fazendo-os entrar em contato com questões mais nobres e profundas da vida.


A vigilância faz-nos cuidar daquilo que anda em nossa mente, das cores impressas em nossos muitos pensares diários.


A qualidade de nossos pensamentos determina a saúde de nosso corpo físico.


Redação do Momento Espírita.Disponível em www.momento.com.br.

sexta-feira, outubro 28, 2011

Deus Não Te Faltará - Emmanuel


Deus Não Te Faltará

Emmanuel

                                                           

Difícil é o caminho de elevação.


Deus te guiará.






Espinhos talvez te firam.


Deus saberá curar-te.






Desenganos surgirão.


Deus se te fará reconforto.






Incompreensões, por certo, virão sobre ti.


Deus te fortalecerá para que as superes.






Provações despontaram do cotidiano.


Deus te apoiará, a fim de que possas vencê-las.






O desânimo te ameaçará.


Deus te renovará as energias.






É possível venhas a sofrer perdas de importância.


Deus te enviará os recursos de que necessites.






Em algumas ocasiões, talvez caias.


Deus te socorrerá para que te levantes.






As crises da senda de aperfeiçoamento, muitas vezes, se multiplicarão, em torno de teus passos.


Confia, porém, no amparo de Deus, trabalha, serve e caminha.




Deus não te faltará.






XAVIER, Francisco Cândido pelo Espírito Emmanuel.  Do livro "Fé".


Tranquilizante - Emmanuel


Tranquilizante

Emmanuel



Não são os problemas da vida em si que nos agravam a tensão nervosa... São as questões-satélites que nascem de nossas dificuldades para aceitá-los.


Quantas vezes, pervagamos na Terra, sofrendo emoções desequilibradas, diante de companheiros queridos que não desejam, por agora, o nosso modo de ser? E em quantas outras nos atormentamos inutilmente, perante obstáculos complexos que claramente não nos será possível liquidar em apenas um dia?


Entretanto, observemos:

- enfermidades aparecerão sempre no mundo, pedindo tratamento e não inconformidade para as melhoras precisas;

- entes amados em luta são telas de rotina, solicitando entendimento e não atitudes condenatórias para alcançarem o reequilíbrio;

- erros nossos e faltas alheias fazem parte do nosso aprendizado na escola da experiência, exigindo calma e não censura para serem retificados;

- tentações são inevitáveis, em todos os sentidos, nos climas de atividade indispensáveis à nossa formação de resistência, reclamando serenidade e não agitação para serem extintas.


Em todas as situações aflitivas, use a prece como sendo o nosso melhor tranquilizante no campo do espírito.

E quando problemas apareçam, não se deixe arrastar nas labaredas da angústia.

Você pode ficar em paz.

Para isso, basta que você trabalhe e deixe Deus decidir.



XAVIER, Francisco Cândido pelo Espírito Emmanuel. Do livro "Busca e Acharás", edição IDEAL.

 

quinta-feira, outubro 27, 2011

Assuntos - Meimei



Assuntos

Meimei


É verdade.

Por mais que silencies e por mais que a prudência te assinale as manifestações, a vida te exige relacionamento.

E o relacionamento te pede falar.

Surgem aqueles que se referem ao tempo e às dificuldades do mundo.

Outros se reportam aos fatos da época em que vives, comentando ocorrências que a imprensa divulga.

E, em muitas ocasiões, anotas a inconveniência e a infelicidade dos apontamentos expostos.

Quando isso acontecer, respeita as qualidades e os créditos daqueles que comandam as notas que o boato acalenta e modifica a situação.

Todo diálogo assemelha-se à estrada de que se pode retirar esse ou aquele ramal para determinados fins.

À vista disso, quando a conversação ambiente se te mostre indesejável,usa tato e caridade e improvisa um ramal para o trânsito de novas idéias.

Feito isso, tanto quanto possível e se possível, auxilia aos circunstantes, falando de Jesus.



XAVIER, Francisco Cândido pelo Espírito Meimei.

Não percas a tua Fé - Meimei



Não percas a tua Fé

Meimei


Não percas a tua fé entre as sombras do mundo.


Ainda que os teus pés estejam sangrando, segue para frente, erguendo-te por luz celeste acima de ti mesmo.


Crê e trabalha.


Esforça-te no bem e espera com paciência.


Tudo passa e tudo se renova na Terra, mas o que vem do Céu permanecerá.


De todos os infelizes, os mais desditosos são os que perderam a confiança em Deus e em si mesmos, porque o maior infortúnio é sofrer a privação da fé e prosseguir vivendo.


Eleva, pois, o teu olhar e caminha.


Luta e serve. Aprende e adianta-te.


Brilha a alvorada além da noite.


Hoje, é possível que a tempestade te amarfanhe o coração e te atormente o ideal, aguilhoando-te com a aflição ou ameaçando-te com a morte.


Não te esqueças, porém, de que amanhã será outro dia...



XAVIER, Francisco Cândido pelo Espírito Meimei.


quarta-feira, outubro 26, 2011

Tranquilidade - André Luiz



Tranquilidade

André Luiz


Comece o dia na luz da oração.


O amor de Deus nunca falha.


Aceite qualquer dificuldade sem discutir.


Hoje é o tempo de fazer o melhor.


Trabalhe com alegria.


O preguiçoso, ainda mesmo quando se mostre num pedestal, de ouro maciço é um cadáver que pensa.


Faça o bem quando possa.


Cada criatura transita entre as próprias criações.


Valorize os minutos.


Tudo volta com exceção da hora perdida.


Aprenda a obedecer no culto das próprias obrigações.


Se você não acredita na disciplina, observe um carro sem freio.


Estime a simplicidade.


O luxo é o mausoléu dos que se avizinham da morte.


Perdoe sem condições.


Irritar-se é o melhor processo de perder.


Use a gentileza, mas, de modo especial dentro da própria casa.


Experimente atender os familiares como você trata as visitas.


Em favor de sua paz conserve fidelidade a si mesmo.


Lembre-se de que, no dia do Calvário, a massa aplaudia a causa triunfante dos crucificadores, mas o Cristo solitário era causa de Deus.



XAVIER, Francisco Cândido  pelo Espírito André Luiz.

Palavras de Meimei - Meimei


Palavras de Meimei

Meimei


Tudo o que choca a moral e os costumes repercute no ambiente, na categoria de escândalo.




Em muitas situações evita-se o escândalo para que a personalidade atingida não se desconsidere perante a sociedade e, não raro, os erros são encobertos para tranqüilidade de consciência. Mas a alma encarnada não percebe que a tranqüilidade da consciência é que forma as bases para uma existência serena, com a total observância dos próprios deveres.




Escândalo é o “resultado efetivo do mal moral”, tanto no que concerne àquilo que atinge o próximo, bem como o que atinge a si mesmo.




Quantas mentes se estagnam originando desequilíbrios psíquicos de suma gravidade, por viverem inconscientemente situações de desmandos ou de remorsos pelos chamados escândalos ocultos.




Ações e pensamentos negativos conjugados estabelecem formação de matrizes mentais doentias que convidam os hóspedes indesejáveis, na condição de espíritos afins, desequilibrados uns, vingativos outros, para as cobranças necessárias aos reajustes.




A bondade divina permanece dentro do equilíbrio, pacientemente, aguardando. As punições programadas pelas próprias atitudes infelizes dão margem a interpretações descabidas de castigo.




As vidas sucessivas – nascer e renascer sempre para a conquista dos valores espirituais – são recursos que demonstram a misericórdia de Deus Pai.




Através do ensaio-erro, a alma se dignifica no sofrimento e descobre que toda a ação tem a reação própria.




Diante das enfermidades congênitas, em que as deformações do corpo orgânico surgem como indagação sobre a Justiça de Deus, a Doutrina Consoladora auxilia a analisar as palavras de Jesus, tirando-lhes o véu proposital: “E, - se o teu pé te escandaliza, corta-o; melhor é para ti entrares coxo na vida do que, tendo dois pés, seres lançado no inferno, fogo que nunca se apaga.” Marcos, 9:45




Comprova-se aqui a justiça da reencarnação, as diferenças individuais, a chamada “sorte”, que nada mais é que escolha feita pelo próprio espírito, que caminha em busca da perfeição.






NONNA, Miltes Apparecida Soares de Carvalho Bonna pelo Espírito Meimei.

Reflexões sobre a calúnia - Joanna de Angelis



Reflexões sobre a calúnia

Joanna de Angelis


Ninguém passa pela jornada terrestre sem experimentar o cerco da ignorância e da imperfeição humana.


Considerado como planeta-escola, o mundo físico é abençoado reduto de aprendizagem, no qual são exercitados os valores que dignificam, em detrimento das heranças ancestrais que assinalam o passado de todas as criaturas, no seu penoso processo de aquisição da consciência.


Herdando as experiências transatas nos seus conteúdos bons e maus, por um largo período predominam aqueles de natureza primitiva, por estarem mais fixados nos painéis dos hábitos morais, mantendo os instintos agressivos-defensivos que se vão transformando em emoções, prioritamente egoicas, em contínuos conflitos com o Si-mesmo e com todos aqueles que fazem parte do grupo social onde se movimentam. Inevitalmente, as imposições inferiores são muito mais fortes do que aquelas que proporcionam a ascensão espiritual, liberando o orgulho, a inveja, o ressentimento, a agressividade, o despotismo, a perseguição, a mentira, a calúnia e outros perversos comportamentos que defluem do ego atormentado.


Toda vez, quando o indivíduo se sente ameaçado na sua fortaleza de egotismo pelos valores dignificantes do próximo, é dominado pela inveja e investe furibundo, atacando aquele que supõe seu adversário.


Porque ainda se compraz na situação deplorável em que se estorcega, não deseja permitir que outros rompam as barreiras que imobilizam as emoções dignas e os esforços de desenvolvimento espiritual, assacando calúnias contra o inimigo, gerando dificuldades ao seu trabalho, criando desentendimentos em sua volta, produzindo campanhas difamatórias, em mecanismos de preservação da própria inferioridade.


Recusando-se, consciente ou inconscientemente, a crescer e igualar-se àqueles que estão conquistando os tesouros do discernimento, da verdade, do bem, transforma-se, na ociosidade mental e moral em que permanece, em seu cruel perseguidor, não lhe dando trégua e retroalimentando-se com a própria insânia.


Torna-se revel e não aceita esclarecimento, não admitindo que outrem se encontre em melhor situação emocional do que ele, que se autovaloriza e se autopromove, comprazendo-se em persegui-lo e em malsiná-lo.


Ninguém consegue realizar algo de enobrecido e dignificante na Terra sem sofrer-lhe a sanha, liberando a inveja e o ciúme que experimenta quando confrontado com as pessoas ricas de amor e de bondade, de conhecimentos e de realizações edificantes.


A calúnia é a arma poderosa de que se utilizam esses enfermos da alma, que a esgrimem de maneira covarde para tisnar a reputação do seu próximo, a quem não conseguem equiparar-se, optando pelo seu rebaixamento, quando seria muito mais fácil a própria ascensão no rumo da felicidade.


A calúnia, desse modo, é instrumento perverso que a crueldade dissemina com um sorriso e certo ar de vitória, valendo-se das imperfeições de outros cômpares que a ampliam, sombreando a estrada dos conquistadores do futuro.


Nada obstante, a calúnia é também uma névoa que o sol da verdade dilui, não conseguindo ir além da sombra que dificulta a marcha e das acusações aleivosas que afligem a quem lhe ofereça consideração e perca tempo em contestá-la.

* * *

Nunca te permitas afligir, quando tomes conhecimento das acusações mentirosas que se divulgam a teu respeito, assim como de tudo quanto fazes.


Evita envenenar-te com os seus conteúdos doentios, não reservando espaço mental ou emocional para que se te fixem, levando-te a reflexões e análises que atormentam pela sua injustiça e maldade.


Se alguém tem algo contra ti, que se te acerque e exponha, caso seja honesto.


Se cometeste algum erro ou equívoco que te coloque em situação penosa e outrem o percebe, sendo uma pessoa digna, que se dirija diretamente a ti, solicitando esclarecimentos ou oferecendo ajuda, a fim de que demonstre a lisura do seu comportamento.


Se ages de maneira incorreta em relação a outrem e esse experimenta mal-estar e desagrado, tratando-se de alguém responsável, que te procure e mantenha um diálogo esclarecedor.


Quando, porém, surgem na imprensa ou nas correspondências, nas comunicações verbais ou nos veículos da mídia, acusações graves contra ti,sem que antes haja havido a possibilidade de um esclarecimento de tua parte, permanece tranquilo, porque esse adversário não deseja informações cabíveis, mas mantém o interesse subalterno de projetar a própria imagem, utilizando-se de ti...


Quando consultado pelos iracundos donos da verdade e policiais da conduta alheia com a arrogância com que se comportam, exigindo-te defesas e testemunhos, não lhes dês importância, porque o valor que se atribuem, somente eles mesmos se permitem...


Não vives a soldo de ninguém e o teu é o trabalho de iluminação de consciências, de desenvolvimento intelecto-moral, de fraternidade e de amor em nome de Jesus, não te encontrando sob o comando de quem quer que seja. Em razão disso, faculta-te a liberdade de agir e de pensar conforme te aprouver, sem solicitar licença ou permissão de outrem.


Desde que o teu labor não agride a sociedade, não fere a ninguém, antes, pelo contrário, é de socorro a todos quantos padecem carência, continua sem temor nem sofrimento na realização daquilo que consideras importante para a tua existência.


Desmente a calúnia mediante os atos de bondade e de perseverança no ideal superior do Bem.


Somente acreditam em maledicências, aqueles que se alimentam da fantasia e da mentira.


Alegra-te, de certo modo, porque te encontras sob a alça-de-mira dos contumazes inimigos do progresso


Todos aqueles que edificaram a sociedade sob qualquer ângulo examinado, padeceram a crueza desses Espíritos infelizes, invejosos e insensatos.


Criando leis absurdas para aplicarem-nas contra os outros, estabelecendo dogmas e sistemas de dominação, programando condutas arbitrárias e organizando tribunais perversos, esses instrumentos do mal, telementalizados pelas forças tiranizantes da erraticidade inferior, tornaram-se em todas as épocas inimigos do progresso, da fraternidade que odeiam, do amor contra o qual vivem armados...


Apiada-te, portanto, de todo aquele que se transforme em teu algoz, que te crie embaraços às realizações edificantes com Jesus, que gere ciúmes e cizânia em referência às tuas atividades, orando por eles e envolvendo-te na lã do Cordeiro de Deus, sedo compassivo e misericordioso, nunca revidando-lhes mal por mal, nem acusação por acusação...


A força do ideal que abraças, dar-te-á coragem e valor para o prosseguimento do serviço a que te dedicas, e quanto mais ferido, mais caluniado, certamente mais convicto da excelência dos teus propósitos, da tua vinculação com o Sumo Bem.

* * *

Como puderam, aqueles que conviveram com Jesus, recusar-Lhe o apoio, a misericórdia, a orientação?


Após receberem ajuda para as mazelas que os martirizavam, como é possível compreender que, dentre dez leprosos, somente um voltou para agradecer-Lhe?


Como foi possível a Pedro, que era Seu amigo, que O recebia no seu lar, que convivia em intimidade com Ele, negá-lO, não uma vez, mas três vezes sucessivas?!


...E Judas, que O amava, vendê-lO e beijá-lO a fim de que fosse identificado pelos Seus inimigos naquela noite de horror?!


Sucede que o véu da carne obnubila o discernimento mesmo em alguns Espíritos nobres, e as injunções sociais, culturais, emocionais, neles produzem atitudes desconcertantes, em antagonismos terríveis às convicções mantidas na mente e no coração.


Todos os seres humanos são frágeis e podem tornar-se vítimas de situações penosas.


Assim, não julgues a ninguém, entregando-te em totalidade Àquele que nunca Se enganou, jamais tergiversou, e deu-Se em absoluta renúncia do ego, para demonstrar que é o Caminho da Verdade e da Vida.


 
Mensagem psicografada pelo médium Divaldo Pereira Franco pelo Espírito Joanna de Angelis,na manhã de 29 de outubro de 2010, na Mansão do Caminho, em Salvador, Bahia.


terça-feira, outubro 25, 2011

Entre a fé e a confiança




Entre a fé e a confiança



A confiança constitui uma virtude imprescindível à vida humana equilibrada e proveitosa.



Ela possui vários desdobramentos.



Aproxima-se da fé em Deus, em Sua sabedoria e em Sua justiça.



Alicerçado nesse sentimento, o homem encontra forças para vencer os desafios que se apresentam em seu caminho.



Ele não se sente vítima de acasos ou azares.



Entende que sua vida segue uma fecunda programação de aprendizado e aperfeiçoamento.



Nesse contexto, as dificuldades representam oportunidades benditas.



Mediante elas, reajusta-se com o passado e habilita-se para o futuro.



A vida atual é uma ponte entre duas realidades.



O ontem, com os equívocos próprios de uma época de aprendizado.



O futuro, rico de promessas de alegria e sublimação.



Mas a confiança também se refere à ciência das próprias possibilidades.



Ela deriva da fé na Sabedoria Divina.



Se Deus consentiu com dada experiência no viver de uma criatura, é porque ela pode dar conta.



Não se fala, obviamente, das desgraças que o homem semeia no próprio caminho.



Mas do que surge inelutável, malgrado a conduta reta e equilibrada.



O homem, a par de uma forte fé em Deus, necessita confiar nas próprias forças.



Ciente de seu destino sublime, ele precisa acreditar que consegue lidar com seus problemas.



Não é uma vítima indefesa ou um fraco.



É um Espírito imortal, rico de experiências e de potenciais.



Ciente de que pode, incumbe-lhe encontrar os meios.



Diante de dificuldades, ao ser humano não é lícito assumir a postura de derrotado.



Também não é digno transferir o peso do próprio fardo a terceiros.



Cada qual tem as suas tarefas.



O amparo mútuo é possível e louvável.



Mas jamais se pode impor ao semelhante que arque com o peso da vida alheia.



Urge estudar, trabalhar, refletir e orar.



Com a alma asserenada pela certeza de que pode vencer, agir com firmeza para isso.



Quem não acredita em si mesmo é um derrotado de antemão.



Mesmo que lute um pouco, não logra superar eventuais derrotas.



Já o crente nas próprias forças, ainda que caia, logo se levanta.



Assim, sem confiança, o homem nada faz de relevante.



Porque tudo o que possui importância não surge e nem se realiza de forma rápida.



Sempre é necessário esforço, treino e paciência.



Sem a certeza de que é possível, falta coragem para trilhar as etapas necessárias à realização final.



Se o sucesso não se dá imediatamente, as forças falecem.



Ciente disso, desenvolva confiança em si mesmo.



Analise detidamente seus recursos e invista neles.


O resultado do esforço sério e metódico haverá de surpreendê-lo.




Redação do Momento Espírita.Disponível em www.momento.com.br