domingo, julho 31, 2016

Sempre Pensando Positivamente - Gerson Monteiro





Sempre Pensando Positivamente

Gerson Monteiro


Sinais do prazer da vida, da autoaceitação, da alegria, da confiança e de uma vida saudável e equilibrada surgem automaticamente quando mantemos a auto-estima em qualquer circunstância de nossa existência.

 *

Mas, para mantê-la, é fundamental o conhecimento de nós mesmos, por meio de uma análise serena e honesta sobre a nossa realidade interior, a fim de levantarmos os nossos pontos fracos que merecem ser modificados.

 *
Além da radiografia do nosso interior para sustentação da autoestima, o que nos garante o "alto astral" na vida, precisamos desenvolver a confiança que nasce da fé, o grande remédio encontrado na farmácia da nossa alma. 


É sobretudo da confiança depositada na Providência Divina que nos vêm a tranqüilidade e a calma para superarmos todos os obstáculos da vida.

*
A propósito, Allan Kardec comenta em O Evangelho Segundo o Espiritismo que "a fé sincera e verdadeira é sempre calma; faculta a paciência que sabe esperar, porque, tendo seu ponto de apoio na inteligência e na compreensão das coisas, tem a certeza de chegar ao objetivo visado".

*
Jesus referiu-se à fé do tamanho de um grão de mostarda, capaz de transportar as montanhas das dificuldades, do desânimo e das preocupações que precisam de fato ser ultrapassadas pelo nosso esforço e vontade de vencer. 


Manter a fé, por isso mesmo, faz bem à saúde do corpo e da alma, e isso só depende de nós mesmos e de mais ninguém.

*
É bom ressaltar que a pessoa que vive com pensamento positivo, jamais entra na área doentia da baixa auto-estima, que leva a pessoa a ter uma aparência física desleixada, o olhar para baixo, a cabeça curvada, sentir-se menor do que os outros, isolar-se das pessoas amigas e não ter objetivos na vida. 


Uma pessoa com baixa autoestima passa ainda a sentir medo, ansiedade e outros estados negativos, físicos e psicológicos.

*

Vale a pena frisar que, para mantermos a chamada autoestima, precisamos, como vimos, fazer uma radiografia de nós mesmos, com o apoio da fé, além de nos aceitarmos como somos e de nos amarmos, pois o próprio Cristo recomendou-nos "Amar o próximo como a nós mesmos".

*

Enfim, façamos a nossa parte, porque Deus fará o resto através de Suas Leis sábias e magnânimas para conquistarmos a nossa felicidade. 


Lembre-se de que o seu "alto-astral" só depende de uma única pessoa: você mesmo.

*

Gerson Simões Monteiro é Presidente da Fundação Cristã-Espírita Cultural Paulo de Tarso. e-mail: gerson@radioriodejaneiro.am.br

sábado, julho 30, 2016

1. O Médico Jesus - José Carlos De Lucca







1. O Médico Jesus


E percorria Jesus todas as cidades e aldeias,
Ensinando nas sinagogas deles, e pregando o
evangelho do reino, e curando todas as
enfermidades e moléstias entre o povo.
Jesus (Mateus, 9-35)


Se permanecerdes em mim e as minhas
palavras permanecerem em vós, pedireis o
que quiserem, e vos será feito.
Jesus (João, 15-7)




Filhos do meu coração.


Que o Senhor Jesus abençoe este ensejo bendito de integração espiritual com nossos irmãos encarnados.


Aqui compareço nas páginas desta despretensiosa obra, com o único intuito de testemunhar os esforços que os Guias Espirituais têm feito em favor da preservação da saúde de todos aqueles que ainda mourejam na experiência física.


Quando vos entregais ao sono, vossos guias tutelares entram em ação mais direta trazendo-vos às esferas do nosso plano para a restauração das forças físicas combalidas pelas contínuas e extenuantes agitações da vida moderna.


Cirurgias são realizadas em vossos corpos espirituais, removendo futuros obstáculos que mais tarde se manifestariam no corpo físico em forma de distonias várias, impedindo o desempenho de vossas tarefas reencarnatórias.


Recargas energéticas são procedidas por técnicos do nosso plano quando vossas energias entram no eclipsar das convulsões emocionais mais densas, todas elas procedidas pelos recalques dos melindres e das paixões.


Pena que nossos irmãos se desvinculem temporariamente do corpo em precárias condições espirituais, pois muito sequer abrem os lábios para uma prece de gratidão a Deus antes de se recolherem aos leitos.


Talvez alguém desconfie de tanta misericórdia para com os deslizes humanos, no entanto, posso vos assegurar que o Amor de Deus é incomensuravelmente maior do que todos os nossos desatinos. 


Não fosse a eterna e inesgotável complacência do Pai, não suportaríamos o peso
implacável da lei de causa s efeito.


Vossos anjos de aguarda também se incumbem de cuidados diários para que a comida que vos chega à mesa esteja munida dos recursos espirituais necessários ao desempenho de vossas tarefas, retirando, tanto quanto possível, as influências deletérias nascidas da invigilância mental e da falta de asseio verbal na hora da refeição.


Antes mesmo de vos levantardes, vossos guias aplicam recursos espirituais para o equilíbrio da máquina física, embora lamentem, posteriormente, que esses recursos venham a se perder pelo mal humor, pela apatia e pela revolta, que tomam conta de muitos de nossos filhos ao se levantarem.


No decorrer do dia, mesmo que com muitas dificuldades de acesso às vossas mentes conturbadas e inquietas, muitos familiares queridos, que se encontram domiciliados em nosso plano e que ainda sentem infinito amor por seus entes amados que permanecem na experiência física vos cobrem de carinho espiritual e não se cansam de vos orientar na senda do amor, da paciência com as adversidades, do otimismo em relação ao futuro, e do trabalho santificante de amor ao próximo, bases em que se assenta a nossa saúde espiritual.


De nossa parte, um simples gemido de dor ainda nos constrange o coração e por isso sempre solicitamos a Jesus que nos permita atender, em seu Nome, os que passam pela caudal das provações.


Isso tudo, meus filhos, dizendo não para vos cobrar tributos de gratidão da pequenina assistência que nos é possível prestar, pois nós também ainda nos sentimos enfermos perante aquele que é a suprema bondade, o supremo amor de nossas existências, o inolvidável Mestre da Galileia.


Falamos isso para demonstrar o quanto Jesus é o nosso socorro incessante. Toda cura que se realiza no planeta é obra e milagre do amor de Jesus.


Por isso, gostaríamos de aproveitar a oportunidade para, humildemente, reiterar aos nossos filhos da alma, os apelos para que jamais olvidemos de consultar o médico Jesus em nossas dificuldades no campo da saúde e da harmonia íntima.


Se procurarmos pela paz, Jesus é a fonte inexaurível.


Se nos encontrarmos perdidos, Jesus é o caminho de portas abertas.


Se estivermos aflitos, Jesus é a consolação para agora.


Se a tristeza nos visitar, Jesus é a esperança de um novo amanhã.


Se a doença nos abater, Jesus é o remédio acessível a todos os corações.


Meus filhos, não procureis Jesus apenas para a cura de vossas desarmonias
físicas, procurai-O também como médico sublime de vossas almas, pois em toda doença física o que encontraremos sempre é um espírito enfermo necessitado de amor.


Jesus continua sendo o nosso divino médico, receitando o amor por solução das nossas dores, pois somente o amor é remédio capaz de arrostar a doença do egoísmo para bem longe do nosso caminho.


Que as bênçãos do Cristo em favor da saúde encontrem nosso coração sintonizado nas frequências do amor. 


Este singelo livro é uma ferramenta útil ao nosso encontro com o Médico Jesus.
Augurando sinceramente a nossa cura integral, despeço-me, com carinho paternal, no abraço amigo do servidor de sempre,


Bezerra



1 Página recebida por José Carlos De Lucca, em reunião íntima de preces no Culto do Evangelho no Lar.



De Lucca, José Carlos. O médico Jesus l. ed.  São Paulo; Editora Espírita Dr. Bezerra de Menezes, 2009, p. 13-15.


sexta-feira, julho 29, 2016

Vida Feliz CC- Joanna de Ângelis




Vida Feliz  CC

Joanna de Ângelis


Agradece a Deus a tua existência.


Louva-O através de uma vivência sadia.


Exalta-lhe o amor por meio dos  deveres retamente cumpridos.


Dignifica-O, sendo-Lhe um servidor devotado e fiel.


Apresenta-O à humanidade, tornando-te exemplo de amigo e irmão em todas as circunstâncias. 


Glorifica-O, trabalhando pelo bem de todos, teus irmãos em humanidade.


Respeita-O, obedecendo às Soberanas Leis que governam a vida.


Reconhece-O em tudo e todos, mediante uma vida feliz, na tua condição de filho bem amado.




FRANCO, Divaldo Pereira pelo Espírito Joanna de Ângelis. Vida Feliz, p. 287.

quinta-feira, julho 28, 2016

Vida Feliz CXCIX -Joanna de Ângelis






Vida Feliz  CXCIX

Joanna de Ângelis


Nunca te apoies no pessimismo para deixar de lutar.


O que os outros conseguem através do trabalho, obterás também, se tiveres paciência e perseverança.


Não pretendas iniciar a vida por onde outros a estão concluindo.


O êxito depende de muitas tentativas que não deram certo.


O fracasso sempre ensina o modo como não se devem fazer as coisas.


Insiste no teu serviço com otimismo e avança com vagar na direção da tua vitória.


Cada dia vencido são vinte e quatro horas que ganhaste.





FRANCO, Divaldo Pereira pelo Espírito Joanna de Ângelis. Vida Feliz, p. 286.

quarta-feira, julho 27, 2016

Vida Feliz CXCVIII - Joanna de Ângelis






Vida Feliz  CXCVIII

Joanna de Ângelis


Em qualquer atividade que exerças, considera-te servidor de Deus.


Por mais humilde seja a tua profissão, ela é por demais valiosa no conjunto social em que te encontras .


Cumpre com os teus deveres com alegria, e consciente do seu significado, do valor que eles têm e de quanto são importantes para a comunidade.


Ilhas imensas surgem nos mares, construídas por humildes ostras.


Desertos colossais resultam de pequenos grãos de areia que se acumulam.


Oceanos volumosos são nada mais do que gotinhas de água.


A tua parcela no mundo é de grande relevância. 


Portanto, trabalha com disposição e nobreza.




FRANCO, Divaldo Pereira pelo Espírito Joanna de Ângelis. Vida Feliz, p. 284-285.

terça-feira, julho 26, 2016

Vida Feliz CXCVII - Joanna de Ângelis






Vida Feliz  CXCVII

Joanna de Ângelis


Reserva momentos para que se refaçam os teus equipamentos  mentais.


Da mesma forma que o corpo se desgasta, a mente se cansa e desarmoniza.


A mudança de atividade, o espairecimento, os jogos que distraem, os desportos, a meditação, funcionam como recursos valiosos para o reajuste mental.


Dedica algum tempo à tua renovação interior, examinando o que fazes e como torná-lo mais agradável, ensejando-te equilíbrio e menos fadiga.


A mente é espelho que reflete o estado do espírito, merecendo carinho e desvelo, a fim de funcionar bem e com êxito.




FRANCO, Divaldo Pereira pelo Espírito Joanna de Ângelis. Vida Feliz, p. 283.


segunda-feira, julho 25, 2016

Vida Feliz CXCVI - Joanna de Ângelis






Vida Feliz  CXCVI

Joanna de Ângelis



Quando estiveres a ponto de desistir de uma ação edificante, ora e continua até o fim.


Quando te encontrares no momento de cometer um erro, ora e desiste com tranquilidade.


Quando perceberes que as forças não te auxiliarão no trabalho do bem, ora e reanima-te, chegando ao termo planejado.


Quando fores aliciado para uma situação vexatória, ora e retoma o teu equilíbrio.


Quando te sentires abandonado pela pessoa em quem confias ou a quem amas, ora e tem paciência, permanecendo no teu posto.


Quando, desarvorado, desejes tombar, sem mais estímulo, ora e te serão concedidas as resistências para o triunfo.


Não deixes nunca de orar.





FRANCO, Divaldo Pereira pelo Espírito Joanna de Ângelis. Vida Feliz, p. 281-282.

domingo, julho 24, 2016

Vida Feliz CXCV - Joanna de Ângelis






Vida Feliz  CXCV

Joanna de Ângelis


Quem aspira por um futuro melhor para a Humanidade, deve contribuir para a educação e a vida infantil.


O que se aplique na criança, será devolvido com juros.


O investimento de amor retornará em forma de bênçãos salvadoras e o de abandono volverá como delinquencia e desgraça.


Se te faltam recursos mais específicos para auxiliar a criança, oferece-lhe palavras lúcidas, que não corrompem, e exemplos que as estimulem a ser verdadeiros cidadãos mais tarde.


Constrói hoje os teus dias de amanhã.




FRANCO, Divaldo Pereira pelo Espírito Joanna de Ângelis. Vida Feliz, p. 280.

sábado, julho 23, 2016

Vida Feliz CXCIV - Joanna de Ângelis






Vida Feliz  CXCIV

Joanna de Ângelis


Apregoa as vantagens de uma vida sadia, estimulando os companheiros a experimentá-la.


Divulgam-se com entusiasmo as excelências dos prazeres estonteantes, dos gozos desgastantes, dos excessos aniquiladores.


Não se comentam, todavia, com o mesmo ardor, a decadência dos ases e campeões do sexo desalinhando, a alucinação dos que viveram as experiências embriagadoras...


Os vitoriosos, considerados  manchetes de jornais e revistas, sucessos de rádio e televisão de ontem, hoje estão no ostracismo e na queda, esquecidos e desprezados, substituídos por novos joguetes do mercado da loucura.


Vive com saúde moral e demonstra aos outros quanto isto é bom.



FRANCO, Divaldo Pereira pelo Espírito Joanna de Ângelis. Vida Feliz, p. 278.


sexta-feira, julho 22, 2016

Vida Feliz CXCIII - Joanna de Ângelis






Vida Feliz  CXCIII

Joanna de Ângelis


Em toda parte a astúcia, a violência e o crime se apresentam vitoriosos.


Estes são dias de insensatez e cálculo para o mal.


Certamente há uma avalanche de loucura ameaçadora.


Jamais, houve, no entanto, na Terra, tanto amor e tanta bondade!


Veicula-se mais a calamidade do que a renúncia, o escândalo do que o bom-senso.


Todavia, há inumeráveis pessoas que acreditam e trabalham pelo seu próximo, promovendo a Era da felicidade.


Une-te a estes heróis anônimos do bem e projeta o homem, ajudando-o a ser livre e ditoso.




FRANCO, Divaldo Pereira pelo Espírito Joanna de Ângelis. Vida Feliz, p. 277.

quinta-feira, julho 21, 2016

Parábola do Semeador - Evangelho na Rede com Yasmim Madeira


Vida Feliz CXCII - Joanna de Ângelis





Vida Feliz  CXCII

Joanna de Ângelis



Generaliza-se a ideia falsa de que o homem honesto e trabalhador é um idiota.


Assim afirmam diante da prosperidade material da injustiça e do furto, da ignomínia e do suborno, que assumem proporções devastadoras no organismo social.


Não têm, porém, razão aqueles que assim pensam e agem, porquanto, a abundância material sem a dignidade perverte os costumes, desorganiza o homem e envilece a alma.


Só a honra prevalece, e o bem subsiste a tudo.


Continua sábio, agindo com elevação.




FRANCO, Divaldo Pereira pelo Espírito Joanna de Ângelis. Vida Feliz, p. 276.

quarta-feira, julho 20, 2016

A verdadeira amizade - Momento Espírita





A verdadeira amizade



Você já parou para pensar sobre o que é a verdadeira amizade?


A palavra amigo é usada de maneira muito ampla pela maioria de nós.


Apresentamos como amigos os colegas de escola ou de faculdade; os colegas de trabalho, os amigos que conosco praticam esporte, ou aqueles com quem nos relacionamos em várias atividades.


E é bom que assim seja, pois ao chamarmos de amigos, de alguma forma os aceitamos, e passamos a tentar conviver bem com eles.


Mas será que esses são os nossos verdadeiros amigos? Será que nós somos os verdadeiros amigos dessas pessoas?


Nossos verdadeiros amigos têm uma real conexão conosco. 


São aqueles que realmente gostam de nós e de quem nós gostamos verdadeiramente.


O verdadeiro amigo nos aceita como somos, mas não deixa de nos dar conselhos para que mudemos, sempre para melhor. 


E nós aceitamos esses conselhos porque sabemos que vêm de quem se importa conosco.


O verdadeiro amigo se alegra com nossas alegrias, com nossos sucessos, e torce pela realização de nossos sonhos.


O verdadeiro amigo preocupa-se quando estamos tristes e, frente a situações difíceis para nós, está sempre disposto a ajudar.


O verdadeiro amigo não precisa estar presente em nossas vidas todos os dias, mas sabemos que está ao nosso alcance quando sentirmos saudades, quando quisermos saber se ele está bem, ou quando precisarmos dele.


Distâncias não encerram amizades sólidas, em uma época onde a comunicação é tão fácil. 


Mas, mesmo sem um contato constante, o sentimento de afeto não se abala.


É do livro O pequeno príncipe, de Antoine de Saint-Exupéry, a famosa frase: Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas.


Se cativamos um amigo, então somos responsáveis por essa amizade. Devemos saber retribuir as atenções e o carinho recebidos, com a mesma dedicação.


Afinal, a real amizade é como uma estrada de duas mãos: nos dois sentidos os sentimentos são semelhantes.


Com o verdadeiro amigo temos a chance de praticar o real amor para com o próximo, ainda tão difícil de praticar com todos, como Jesus recomendou.


Temos a chance de praticar o perdão, pois nosso caro amigo tem o direito de errar como qualquer ser humano o tem. 


E, se errar conosco, que o perdoemos, pois amanhã talvez sejamos nós a pedir perdão.


Jesus e Seus apóstolos formaram um grupo de dedicados amigos. 


Muitos deles, sem se conhecerem previamente, desenvolveram, naqueles curtos três anos da pregação do Mestre, uma amizade que duraria até o fim de suas vidas.


Quando, após a morte de Jesus, se viram aparentemente sozinhos, ajudaram-se mutuamente, deram forças uns aos outros para a dura missão que teriam pela frente.


Amigos são verdadeiros presentes que Deus nos dá. 


Muitas vezes são antigos companheiros de jornada que reencontramos, para que continuemos juntos, nos apoiando nesta nova caminhada.


Não busquemos quantidade, mas, sim, a qualidade, certos de que a verdadeira amizade deve ser cultivada e cuidada como algo de real valor em nossa vida, algo que não nos pode ser tirado, e que levaremos conosco eternamente.




Redação do Momento Espírita. Disponível no livro Momento Espírita, v. 8, ed. FEP. Disponível em www.momento.com.br.






Dedico este post a todos aqueles a quem posso chamar realmente de "Meus Amigos", estando encarnados ou desencarnados...