domingo, fevereiro 26, 2017

Nas Fronteiras da Loucura: Uma visão dos festejos carnavalescos na ótica do Plano Espiritual - Manoel Philomeno de MIranda








Nas Fronteiras da Loucura: Uma visão dos festejos carnavalescos na ótica do Plano Espiritual

Pelo Espírito Manoel Philomeno de Miranda




Obra do Espírito Manoel Philomeno de Miranda psicografada pelo médium Divaldo Pereira Franco, editora LEAL.

O autor espiritual transita com muita propriedade sobre os casos de obsessão.


Dentre outros,  descreve as situações ocorridas em uma segunda-feira de Carnaval, com todas as suas loucuras e imprevidências.


Transita pelas consequências da produção mental no ambiente causando uma psicosfera pestilenta, na qual se nutriam vibriões psíquicos, formas-pensamento de mistura com entidades perversas, viciadas e dependentes, em espetáculo deprimente.


As duas populações : a física e a espiritual, em perfeita sintonia - misturavam-se, sustentando-se, em simbiose psíquica.


Descreve a atuação incansável de equipes operosas de trabalhadores espirituais que revezavam-se, infatigáveis, procurando minimizar o índice de desvarios e de suicídios.


Desde as vésperas haviam sido instalados postos de socorro, no plano espiritual, para recolhimento de desencarnados que se acumpliciavam naqueles desatinos. 


As atividades ali realizadas fazem-nos recordar de um campo de guerra, em que os litigantes mais se compraziam em ferir, malsinar, destruir.


As loucuras do Carnaval pesavam sobremaneira sobre a cidade.


Foi então que dedicado auxiliar do Dr. Bezerra de Menezes que ali atuava, à frente de expressiva equipe de médicos e enfermeiros trouxe-lhe a informação de que fora captada uma solicitação veemente, de urgência, a ele dirigida, nominalmente evidenciando a importância da prece.




Uma obra para ser lida com muita atenção ...




FRANCO, Divaldo Pereira pelo Espírito Manoel Philomeno de Miranda, Editora LEAL.

Que é Deus! Yasmin Madeira


quarta-feira, fevereiro 22, 2017

Perdão e Autoperdão - Yasmin Madeira


50 Morte - Joanna de Ângelis





50 Morte

Joanna de Ângelis



Tudo que nasce, vive, morre e se transforma.


O corpo se organiza, tem o seu ciclo vital, desagrega-se e modifica as moléculas que o constituem, mediante o fenômeno da morte.


A morte é, portanto, acontecimento biológico, inevitável, para todas as formas vivas na Terra.

*

Considera a fragilidade orgânica na qual te movimentas e, ao cair do dia, antes do repouso no lar, pensa na possibilidade de a perderes mediante a transformação pela morte.


O sono é uma quase desencarnação e ninguém tem segurança se despertará na aparelhagem física no dia seguinte...


Faze uma avaliação do teu dia, busca retificar o em que te enganaste, reprograma as tuas atividades e vive com a retidão que caracteriza aquele que dispõe de pouco tempo, confiando no prosseguimento da vida após o transe.

*

Desenfaixa-te dos elos retentivos com a retaguarda, sempre que te sintas atado, recordando que a vida prossegue e toda vinculação com os caprichos humanos representa sofrimento em programação.


Todos os momentos que passam podem ser considerados adeuses.


Assim, avança para o amanhã, libertando-te, para alcançares o triunfo da tua imortalidade.


Divaldo Pereira Franco - Episódios Diários - Pelo Espírito Joanna de Ângelis p.93- 94. 

terça-feira, fevereiro 21, 2017

Superando Seus medos - Yasmin Madeira


49 Sono e Repouso - Joanna de Ângelis





49 Sono e Repouso

Joanna de Ângelis


O sono é uma experiência que faz recordar a desencarnação.


É uma pré-morte ou treinamento para ela, em razão do entorpecimento da consciência, da vontade e graças à ausência de defesa a que fica exposta a criatura.


No sonho, às vezes, a lucidez espiritual, sintonizando com a vida exuberante, fixa impressões que se incorporam às lembranças em tons agradáveis ou afligentes, representativas dos lugares e pessoas onde e com quem se esteve.


Como ninguém sabe com segurança se, ao dormir, despertará no corpo, mais tarde, dois impositivos se fazem indispensáveis para um bom repouso: a prece e a harmonia mental.


A oração abre as portas da percepção ao indivíduo e o equilíbrio mental o conduz às regiões felizes.


O sono é fenômeno fisiológico de alta magnitude para a vida animal, sem o qual inúmeros distúrbios se instalam no ser.


Não apenas dormir é importante, senão, bem dormir, especialmente para o homem.


O repouso físico aliado ao prazer emocional constitui-lhe fator indispensável à saúde.


*


Antes do repouso noturno, deixa as preocupações à margem.


O travesseiro não aconselha a ninguém.


A noite bem repousada, os encontros espirituais durante a fase do sono, são os propiciadores da inspiração que soluciona as questões em pendência.


Assim, lê uma pequena página de otimismo antes de dormir, a fim de que ela te estimule os centros do pensamento sadio.


Ora com íntima confiança em Deus.


Entrega-te em paz ao repouso.


Quando despertares, estarás renovado e, se retornares à Pátria Espiritual, enquanto o corpo dorme, terás melhor condição de compreender e seguir tranqüilo os novos rumos que a vida te concede.


Divaldo Pereira Franco - Episódios Diários - Pelo Espírito Joanna de Ângelis p. 91- 92.



segunda-feira, fevereiro 20, 2017

Vivências com Jesus - Meditação #12 | Yasmin Madeira

48 De Retorno - Joanna de Ângelis





48 De Retorno

Joanna de Ângelis


Quando volvas ao lar, deixa, à distância, os resíduos das dificuldades e problemas enfrentados durante o dia.


A família não pode arcar com o ônus do teu cansaço, das mágoas, das frustrações e do mau humor que reuniste, por contingências, às vezes inevitáveis, do teu trabalho.


O ninho doméstico deve ser preservado das tempestades exteriores, a fim de que encontres nele forças e estímulos para os deveres a desempenhar no dia imediato.


Mesmo que te sintas deprimido ou fatigado, busca renovar-te com disposição otimista, mediante a qual tornarás ali a tua presença sempre desejada e querida.


Torna o teu lar uma permanente fonte de inspiração, de modo que, ao te recordares dele, em qualquer lugar, experimentes motivação para um feliz desempenho dos compromissos abraçados.


*


São inúmeros os desafios que o homem probo experimenta durante um dia.


Nem sempre triunfará em todos eles. No entanto, cada vez que se sinta defraudado por si mesmo, na luta, cabe-lhe o dever de preservar a confiança e programar a recuperação.


Quem não tropeça, nem cai, certamente não sai do lugar onde se encontra imobilizado.


Ação é, também, sinônimo de movimento, de experiências com erros e acertos.


Desse modo, não conduzas contigo a amargura dos insucessos, nem o ressaibo da insatisfação.


Terminado o teu compromisso fora da família, volve ao lar com disposição positiva, entusiasmado com os valores alcançados e confiante nos futuros resultados dos esforços a desprender mais tarde.


O teu lar deve ser o santuário-escola, a oficina-recreio onde o amor predomine e a felicidade, em qualquer situação ou circunstância, sempre se faça presente.




Divaldo Pereira Franco - Episódios Diários - Pelo Espírito Joanna de Ângelis p.89-90.

domingo, fevereiro 19, 2017

Vivências com Jesus - Meditação #11 | Yasmin Madeira

47 Velhice - Joanna de Ângelis




47 Velhice

Joanna de Ângelis


A vida, para desenvolver-se, exige energia.


O envelhecimento, resultado do desgaste energético, é fenômeno natural.


Irreversível, a idade conquista espaço no organismo humano, combalindo-lhe as forças e conduzindo-o à desencarnação.


Apesar da importância de serem preservados a juventude interior, o entusiasmo pela vida, as ocasiões de prosseguir servindo e iluminando-se, isto não descarta o fenômeno de velhice.


*


Cada minuto que passa, adiciona consumo à máquina orgânica impondo-te sisudeza, maturidade, consciência responsável.


A velhice é quadra abençoada da existência planetária, que nem todos têm oportunidade de alcançar.


Repositório de experiências, é campo de sabedoria a serviço da vida.


*


Respirando e agindo, estás envelhecendo.


Pensa nisso.


Vive, desse modo, programando a tua terceira idade, jovialmente, a fim de não seres colhido pela amargura e o dissabor, quando as forças se te apresentarem diminuídas, portanto, em decadência.


O pior da velhice é a forma refratária com que muitos a consideram, ingratamente.



Divaldo Pereira Franco - Episódios Diários - Pelo Espírito Joanna de Ângelis 88.

sábado, fevereiro 18, 2017

Vivências com Jesus - Meditação #10 | Yasmin Madeira

46 Busca Incessante - Joanna de Ângelis






46 Busca Incessante

Joanna de Ângelis


Uma das formas de ser feliz é buscar a Verdade sempre, não estacionando no já conseguido, e seguindo além.


Não tenhas, porém, a pretensão de obrigar os outros a aceitarem o que hajas conquistado.


As criaturas estacionam e progridem em faixas de valores diferentes, não podendo ser padronizadas mediante a mesma escala.


Além disso, a Verdade absoluta não será conseguida pelo homem finito.


Assim, ela se apresenta com matizes variados que atendem aos diversos graus da evolução humana, sem imposições constrangedoras.


Conquista sem humilhar; submete sem ferir; domina, libertando.


Quem a encontra, modifica-se inteiramente, alterando, para melhor, o padrão do comportamento.


Livre, com ela faz-se mais sábio e paciente, apaziguado e feliz.


Como não gostas que te cerceiem a faculdade de pensar e eleger o que te parece melhor, não te imponhas nem as tuas aquisições intelecto-morais a ninguém.


*


Através do exemplo leciona a verdade, nunca revidando mal por mal, desculpando a ignorância e olvidando toda ofensa.


Com uma visão mais clara e perfeita da vida, entendes melhor os homens e suas debilidades, sendo paciente com eles e conquistando- os para o clima de bem-estar que desfrutas.


O sábio não é aquele que conhece, mas quem aplica o conhecimento na vivência diária.


A verdade é manifestação de Deus, que a pouco e pouco o homem penetra.


Por isso, ensinou Jesus que todos buscássemos a verdade, pois que ela, expressando o amor em plenitude, liberta e torna feliz o ser.




Divaldo Pereira Franco - Episódios Diários - Pelo Espírito Joanna de Ângelis p. 86- 87.