segunda-feira, abril 11, 2011

Quem foi o Profeta Gentileza?



Quem foi o Profeta Gentileza?



O "Profeta Gentileza" ou "José Agradecido" foi uma figura marcante no Rio de Janeiro e em algumas cidades do Brasil por onde passou.

O nome “Profeta Gentileza” teve origem porque pregava o amor, a paz e jamais dizia a palavra “obrigado”, pois dizia que obrigado vinha de obrigação e preferia dizer “agradecido” e falava sempre “por gentileza”.

A despeito do que muitos pensam, o profeta gentileza era um homem culto, empresário do ramo de transportes, quando no início da década de 60 ocorreu um incêndio no Gran Circuis Norte-Americano em Niterói, vitimando centenas de pessoas, dois dias antes do Natal. Gentileza naquele dia disse ter sido inspirado à abandonar o capitalismo e todo o apego material.

O futuro profeta então sensibilizado com a tragédia, entrou em um dos seus caminhões e seguiu rumo a Niterói e durante anos , plantou flores e hortaliças sobre as cinzas do circo em Niterói, local onde um dia foi palco de tantas alegrias, mas também de muita tristeza. Aquela foi sua morada por quatro anos. Lá, José Datrino incutiu nas pessoas o real sentido das palavras Agradecido e Gentileza. Consolou e confortou os familiares das vítimas da tragédia com suas palavras de bondade. Daquele dia em diante, passou a se chamar "José Agradecido", ou simplesmente "Profeta Gentileza"

 



Durante anos ,Gentileza passou a pregar nas barcas Rio-Niterói,deixando sua marca registrada para sempre na cidade. Gentileza pintou mensagens de paz, amor e gentileza nas pilastras do Viaduto do Caju – o lugar mais cinza, feio e sem vida da cidade. Na Avenida do cemitério até a Rodoviária deixou seus dizeres marcantes pintados em preto, verde, amarelo num fundo branco. As mensagens foram pintadas no alto para serem lidas pelas pessoas mais humildes que chegavam de ônibus à Rodoviária.

Muitos estranharam a forma singular de sua escrita e não entendem até hoje, mas ele escrevia muitas palavras de forma diferente. Amor com um R era amor material, Amorrr com três R era um R do Pai, um R do Filho e um R do Espírito Santo.

Gentileza foi pintando as dezenas de pilastras da avenida e acabou por promover uma das maiores intervenções urbanas de arte na cidade do Rio de Janeiro.

Infelizmente, certo dia as “autoridades” mandaram cobrir todo o trabalho de Gentileza com tinta cinza.

Só aí as pessoas acordaram surpresas com a reação da sociedade, pois cada pessoa pensava ser a única a ler as mensagens de Gentileza. Então, pessoas de destaque se mobilizaram contra a violência das autoridades em apagar o trabalho e a “Arte de Gentileza”.

O profeta Gentileza hoje é nome da Praça da Rodoviária, bem ao lado de sua arte restaurada.

Sua vida virou filme, livro e tese . Uma ONG foi criada no Rio – Rio de Gentileza.

Em 28 de maio de 1996 , aos 79 anos, retornou à Pátria Espiritual na cidade de seus familiares, sendo seus restos mortais sepultados no "Cemitério da Paz".

No final do ano 2000 foi publicado pela Editora da Universidade Federal Fluminense/UFF , o livro "Brasil: Tempo de Gentileza", de autoria do professor Leonardo Guelman. A obra introduz o leitor no "universo" do profeta Gentileza através de sua trajetória, da estilização de seus objetos, de sua caligrafia singular e de todos os 56 painéis criados por ele, além de trazer fatos relacionados ao projeto Rio com Gentileza e descrever as etapas do processo de restauração dos escritos.


 
A música Gentileza de Marisa Monte, foi uma linda homernagem ao Profeta Gentileza e pode ser acessada abaixo :


 
REFERÊNCIA:

WIKIPEDIA. Disponível em: < http://pt.wikipedia.org/wiki/Profeta_Gentileza>Acesso : 11 ABR. 2011.


GENTILEZA GERA GENTILEZA

@}}-`----

Nenhum comentário: