Pachelbel - Canon In D Major

terça-feira, agosto 28, 2007



Nunca perdemos o tempo utilizado em fazer o bem


Para viver bem...


Procure não pensar só nas suas necessidades.
É verdade que devemos nos preocupar com nossa vida e com nosso futuro, mas existe espaço para muito mais coisas.
Crie um espaço em seus projetos e atividades para a realização do bem e da ajuda a outras pessoas ou a grupos assistenciais.
Nunca se perde o bem que é realizado.
Agindo assim, de uma forma fraterna, não se arrependerá, pois a própria vida, por meios que você nem sequer imagina, não se esquecerá de você.

Humberto Pazian

Texto extraído do livro Para viver bem... página 20 ::Editora Petit ::Autor: Humberto Pazian


domingo, agosto 26, 2007



ORAÇÃO EM FAMÍLIA

A oração em família é um hábito que necessita ser cultivado.
Quem se recolhe para orar modifica a sua disposição mental e foge à sintonia com as trevas.
A prece em conjunto no recanto doméstico saneia a sua atmosfera psíquica, facilitando a aproximação dos Espíritos Benfeitores.
O Culto do Evangelho no Lar é tão necessário quanto o pão que se tem à mesa.
Pelo menos uma vez por semana, a família deve reunir-se para orar, sem que ninguém se prevaleça dos instantes de prece para tentar converter a quem quer que seja à sua crença religiosa.
A oração, depois da caridade, é o mais ecumênico dos atos de fé.
A prece em família é uma terapia espiritual em grupo.
Nem que te sintas sozinho no ideal, não deixes de promover a tua discreta reunião familiar de oração.
Quando os teus acreditarem na sinceridade de tuas convicções, eles orarão contigo.
Não desanimes da prece, para que a tua fé não se fragilize.
Irmão José

Do livro Teu Lar :: Pelo Espírito Irmão José :: Psicografia de Carlos A. Baccelli

domingo, agosto 19, 2007


SE DOER...ASSOVIE...
Olhe para o Tempo que passou...
veja todos os obstáculos que superou...
Faça um balanço de tudoque ganhou x perdeu + aprendeu =...
Olhe para a frente...não fique parado...continue...
Se cair, levante...se chorar, seque as lágrimas...
SE DOER...ASSOVIE...
Estabeleça metas e sonhos...
tenha planos e projetos...
Corra atras...
prossiga com firmeza...
não desista nunca...
Aprenda a linguagem
que fala o teu coração...
e ouça o que ele diz...
Mantenha puros os teus pensamentos,
sentimentos e emoções...
Pois o teu amanhã,
será o resultado deles hoje...
Não deixe os gritos mudos estraçalharem
o teu 'EU" interior...
Nem troque a esperança de amor,
felicidade e prosperidade...
Pelas de magoa,desilusão, solidão,
desespero e pobreza...
Aprenda a se amar e respeitar,
para saber e poder amar...
A entender as mil palavras
que um só silencio
é capaz de te dizer...
Olhe para o lado,
estenda a mão e socorra
quem precisa de você...
Mas também tenha a humildade
de pedir ajuda quando precisar...
Perceba as pequenas coisas do dia-a-dia
que aparentemente são tão insignificantes...
e aprenda a valoriza-las...
Pois é a soma delasque nos fazem rir e sonhar...
E mostram o caminho
para a felicidade nos encontrar...
E mais que tudo...
aprenda a agradecer...falando com "DEUS"...
o tempo todo...
todo o tempo...
por tudo... e por nada...
Perceba a profundidade,
a riqueza e o poder da bondade divina...
Sinta esse "DEUS" que olha
por você em todos os dias de sua vida...
Onde houver uma vontade, haverá um caminho...
Onde houver boa vontade, haverá muitos caminhos.
Mesmo em tempos tão corridos,
sempre haverá tempo
para lembrarmos das pessoas
que compartilham os mesmos caminhos.
E SE DOER...ASSOVIE...
::Mensagem do Novo Milenium sem autoria :: A recebi da querida amiga Lu Francis e a compartilho com vocês::

QUADROS E FLORES

Decora a tua casa com quadros e flores.
Investimento material acessível com retorno garantido de paz.
Conserva sempre uma porta ou uma janela aberta para um jardim.
Aprecia, nas ramadas, o canto dos pássaros ou a faina das abelhas.
Quem sabe contemplar a harmonia da Natureza comunga com o Criador.
Dependura na parede uma tela que te inspire bons sentimentos e te induza a positivas recordações.
Não raro, a perturbação vitima o homem pelos seus sentidos físicos.
O ambiente de uma casa também reflete o estado d'alma de seus moradores.
Se Deus não se importasse com a beleza e com o bom gosto, não teria enfeitado de estrelas o firmamento e nem pintado, "a mão". cada pétala de flor.
Não te esqueças de que a Bíblia conta que o homem e a mulher foram criados e colocados num jardim.

Irmão José
Do livro Teu Lar ::Pelo Espírito Irmão José ::Psicografia de Carlos A. Baccelli

sábado, agosto 11, 2007

AO MEU PAI
Dedico este post ao meu pai, o melhor pai do do mundo... E a todos que em algum momento de minha vida , se colocaram na condição de "pais substitutos"...
Obrigada pela vida, pela educação, pelo carinho, pelo amor e pelas grandes lições que delineiam o meu caminhar no mundo...
Carinhosamente,
Gabi



A gravidez de um pai

A gravidez de um pai não se dá nas entranhas, mas fora delas.
Ela se dá primeiro no coração, onde o sentimento de paternidade é gerado. Um desejo de ser e de se ver prolongado em outra vida, que seja parte de si mesmo, mas com vida própria. Imagino que deve ser frustrante a princípio. Durante toda a espera, um pai é um pai sem experimentar o gosto de ser, sem os incovenientes de uma gravidez, mas também sem as lindas emoções que tanto mexem com a gente.






E quando ele sente pela primeira vez a vida que ajudou a gerar, tudo toma outra forma. Ele sente um chute e se diz já que este será um grande jogador de futebol. E muitas vezes se surpreende e se maravilha quando vê uma princesinha que sabe chutar tão bem. Mas tanto faz. Está ali um sonho que se torna palpável.






E um parto de um pai se dá quando ele pega pela primeira vez sua criança nos braços, quando ele se vê em características naquele serzinho tão miudinho que nem se dá conta ainda que veio ao mundo e que se tornou o mundo de alguém. E os sentimentos e emoções se atropelam dentro dele. E ele sente que, à partir desse instante, a vida nunca mais será a mesma. E ele precisa olhar dez, cem, mil vezes para acreditar que tudo não passa de um sonho. E geralmente há um enorme sentimento de orgulho que toma posse dele.






Assim se forma um pai. Pronto para ensinar tudo o que aprendeu da vida, um dia ele descobre que não sabe realmente muito, que na verdade aprende a cada instante. Diante da sua criança ele se torna um adulto vulnerável e acessível. E vai gerando, pouquinho a pouquinho, dentro de si mesmo, a arte de se tornar um pai.

Letícia Thompson

http://www.leticiathompson.net/a_gravidez_de_um_pai.htm

domingo, agosto 05, 2007



O FUTURO DO ESPIRITISMO NA ERA DA INFORMÁTICA





Lembra Kardec: “Uma publicidade em larga escala, feita nos jornais de maior circulação, levaria ao mundo inteiro, até às localidades mais distantes, o conhecimento das idéias espíritas, despertaria o desejo de aprofundá-las e, multiplicando-lhes os adeptos, imporia silêncio aos detratores, que logo teriam de ceder, diante do ascendente da opinião geral.”[1]



Divulgação em grande escala se consegue hoje através da Internet, conhecida como a maior rede de computadores do mundo, que permite trocar informações dos mais variados assuntos, enviar mensagens, conversar com milhões de pessoas ou apenas ler as informações de qualquer parte do planeta. Em face disso, cremos que ela tem o papel mais importante na divulgação do Espiritismo contemporâneo, até porque “recordemos que o Espiritismo nos solicita uma espécie permanente de caridade - a caridade da sua própria divulgação.”
[2]



Na era da cibernética, da robótica “vivemos épocas limítrofes na qual toda a antiga ordem das representações e dos saberes oscila para dar lugar a imaginários, modos de conhecimento e estilos de regulação social ainda poucos estabilizados. Vivemos um destes raros momentos em que, a partir de uma nova configuração técnica, quer dizer, de uma nova relação com o cosmos, um novo estilo de humanidade é inventado.”
[3]



Há quem compare um microcomputador ao médium, através do qual recebemos mensagens, sem que vejamos quem enviou a mensagem. Com um grau de interferência infinitamente menor que o médium humano, transmitindo assim mais fielmente as mensagens. Razão pelo qual é importante analisar as “mensagens” que recebemos, pois se queremos conhecer a pessoa que nos escreve, necessitamos analisar o seu conteúdo. Uma vez que se“a divulgação na internet deve ser livre, porém aqueles que querem divulgar o Espiritismo devem ter a consciência da responsabilidade, procurando sempre saber as finalidades da divulgação e as suas conseqüências, porque a Internet não é só livre, ela é abrangente. Ela atinge proporções globais, colocando o Espiritismo face a face com outras realidades.”
[4]



É fato que através do computador não se é possível receber um abraço fraterno, podemos, porém, receber uma palavra amiga. Recordando que com o acelerado progresso tecnológico já é possível se obter comunicações audiovisuais o que sem dúvida vai aproximar ainda mais as pessoas. Cada um de nós, do conforto de nossos lares, pode enviar uma palavra amiga, disponibilizar as atividades do seu centro, integrar-se em grupo de estudo e de discussão, ouvir palestras edificantes e até conversar face a face através do computador com pessoas que precisam ser reconfortadas.



O pessimista e crítico contumaz lembra da exclusão digital, o que é uma realidade, mas e no futuro? Cremos que no porvir ter internet em casa será tão comum quanto ter uma geladeira, uma televisão ou mesmo um telefone.Existem inúmeros grupos de estudo e discussões sobre temas espíritas na Internet com um conteúdo magnífico. Não há dúvida que este é um excelente caminho, especialmente pelo fato de atingir lugares, e até outros países, onde o Espiritismo ainda é quase desconhecido.



Cremos que os espíritas precisam se acostumar com isto, porque a próxima geração dominará esta linguagem e, se nós soubermos usá-la, temos um grande auxiliar do nosso trabalho, tanto para troca de idéias e textos como para pesquisa.É importante lembrar que o Espiritismo é uma doutrina aberta aos avanços científicos, portanto, as transformações sociais, as mudanças no panorama dos conhecimentos gerais do homem não as podem estagnar, não as podem fechar-se em um pétreo corpo ortodoxo.



A rigor a Internet é um foro de discussão, de ligação entre todos que se dedicam ao estudo da doutrina, a pesquisa de suas novas fronteiras e a aplicação dos conhecimentos já firmados. “A Internet elimina as barreiras físicas e estabelece a ligação que permite que as notícias corram rapidamente o mundo, que novas idéias sejam apresentadas e debatidas, que exemplos sejam conhecidos e seguidos, que resultados sejam checados e validados. Nela estamos todos próximos, todos em condição de conhecer o que se passa nos vários cantos deste nosso mundo.”
[5]



Óbvio que nessa nova tecnologia de informação se corre o perigo de qualquer pessoa falar em nome do Espiritismo, deturpando os seus conceitos, contudo problemas surgem em qualquer veículo de difusão doutrinária. Por mais que "instituíssemos" mecanismos de proteção, sempre haveria possibilidades de os ultrapassar. “Com o tempo as pessoas vão saber distinguir o joio do trigo. Não devemos ter medo da Internet, como a Inquisição teve medo dos livros. Tal como Kardec devemos aprender a enfrentar as investidas, sempre com a intenção de procurar a verdade e de esclarecer.”
[6]



Precisamos confiar na força da mensagem virtual como meio poderoso de divulgação espírita. Cremos que em poucos anos a Internet vai ser a maior via de intercâmbio do movimento espírita. Por isso ,Kardec já mencionava que “dois elementos hão de concorrer para o progresso do Espiritismo: o estabelecimento teórico da Doutrina e os meios de a popularizar.”
[7] (grifamos)



“Desde a popularização do rádio - inventado por Marconi, em 1895 e disseminado em grande parte do mundo até as décadas de 30 e 40 -, da TV - por John Baird, 1925, e disseminada no Brasil a partir dos anos 50 e da Internet, a partir da década de 90 – com a criação dos sistemas de rede (web)- creditada a Tim Berners Lee-, o nível de informação das pessoas aumentou consideravelmente. Mesmo aqueles considerados ignorantes na sociedade atual detêm um volume de informação muito maior que há algumas décadas.”
[8]



Em termos espíritas, isso pode proporcionar um aprofundamento sobre a Doutrina por parte daqueles que já se dizem adeptos e também atrair outros que têm alguma informação sobre o caráter conceitual do Espiritismo.A Internet permitirá um contato mais rico com a monumental obra espírita. Onde se é possível elaborar cursos interativos, por exemplo, uma discussão da obra de André Luiz, apontando links
[9] relevantes entre os deferentes textos, e com comentários feitos por autores reconhecidos.



Os livros de referência poderão ser disponibilizados em hipertexto
[10], em versões de fácil consulta. Relatos específicos deverão ser colecionados e indexados para pesquisa rápida. Tudo isso poderá ser feito, de forma totalmente voluntária e colaborativa, usando para isso não apenas os recursos técnicos da rede, mas também a sua estrutura social, que foge de todos os parâmetros tradicionais.



Vai ser através da Internet que vão ser possíveis os estímulos de fraternidade entre as diversas instituições espíritas em nível mundial. “E é através da Internet que vai nascer um novo momento para o movimento, a diretriz dada por Ismael: Se Paulo teve que ir de cidade em cidade divulgar a boa nova, hoje a Providência dá-nos a oportunidade de estarmos no conforto da nossa casa e espalhar a boa nova aos quatro cantos do planeta.”
[11]



Nosso irmão Divaldo expõe sua emoção ante a Internet quando diz: "comovo-me diante deste excelente recurso que diminui distância, ainda mais por sentir participando deste nosso convívio alguns benfeitores espirituais que estão a todos nos envolvendo em ondas de paz e vibrações de saúde, entre os quais os Espíritos Eurípedes Barsanulfo, Cairbar Schutel, Joanna de Ângelis e Vinícius, igualmente felizes, abençoando a tecnologia e a informática utilizadas para o bem”
[12]



É importante ressaltar o problema da credibilidade que poderá ser resolvido e atacado de inúmeras formas, seja através da tecnologia, seja através da divulgação. Mas também é imperioso refletir que: a ausência de informações claras da Doutrina Espírita na Internet, abre sem dúvida, espaço para que outros tipos de informação enganosas sejam espalhados pela rede. Este é um risco muito maior do que qualquer outro que possa ser assumido através da livre publicação do material espírita.



Nesse tópico ressalte-se que é tecnicamente possível disponibilizar toda literatura espírita em meios eletrônicos. Diante disso, como garantir que o material postado seja legítimo? Como evitar que surjam cópias falsas, ou apenas mal editadas, por aí? Ambas as questões são importantes e relevantes, para que possamos entender como aplicar a Internet corretamente ao ambiente espírita. Neste caso, a vigília equilibrada é fundamental, para atingir uma abordagem balanceada, que possa explorar plenamente a tecnologia que temos disponível, e concomitantemente se proteja os objetivos maiores do trabalho que está sendo desenvolvido em nome da Terceira Revelação.



FONTES DE REFERÊNCIA:


[1] Kardec ,Allan. Obras Póstumas-Projeto 1868, Rio de Janeiro: Ed FEB, 2001

[2] Xavier, Francisco Cândido. Estude e Viva, Ditada pelo Espírito Emmanuel, Rio de Janeiro: Ed. FEB, 2001, Cap. 40.

[3] Pierre Lévy – As tecnologias da Inteligência - O futuro do pensamento na era da informática. São Paulo: Editora 34, 2004.

[4] Artigo de Sérgio e Carlos Alberto Iglesia Bernardo. “Sobre o Espiritismo e a Internet”, publicado no Boletim GEAE Número 280 de 17 de Fevereiro de 1998.

[5] Artigo de Carlos Alberto Iglesia Bernardo. Espiritismo e a internet, publicado no Boletim GEAE Número 282 de 3 de março de 1998.

[6] Entrevista de Sérgio Freitas. Internet: O Centro Espírita Virtual, publicado na Revista de Espiritismo nº. 33 Outubro/Dezembro 1996. (Sérgio Freitas, licenciado em Engenharia Informática pela Universidade Federal de Uberlândia, é Mestre em Ciência da Computadorização pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Porto Alegre). É colaborador do Centro Espírita Perdão e Caridade, de Lisboa).

[7] Kardec, Allan. Obras Póstumas-Projeto 1868, Rio de Janeiro: Ed FEB, 2001.

[8] Ana Paula da Silva O Espiritismo frente ao Homem da “Sociedade da Informação” Palestra apresentada no Instituto de Cultura Espírita de Piracicaba (ICEP) em 23/10/03Jornalista; mestranda em Jornalismo na ECA/USP.

[9] LINK: significa um acesso eletrônico, seja por meio de imagens ou palavras, que permite a conexão a outras telas de um mesmo Site.

[10] Poderíamos adotar como noção de hipertexto assim, o conjunto de informações textuais, podendo estar combinadas com imagens (animadas ou fixas) e sons, organizadas de forma a permitir uma leitura (ou navegação) não linear, baseada em indexações e associações de idéias e conceitos, sob a forma de links. Os links agem como portas virtuais que abrem caminhos para outras informações.

[11] Cf. Sérgio Freitas publicado na Revista de Espiritismo nº. 33 Outubro/Dezembro 1996

[12] Divaldo Pereira Franco, em palestra virtual realizada dia 17/03/2000 Artigo gentilmente cedido por Jorge Luiz HessenServidor público Federal, Expositor Espírita na região de Brasília e Goiás,Articulista das Revistas "Reformador", "O Espírita" e "Brasília Espírita "E-Mail: jorgehessen@gmail.com








CARIDADE SEMANAL

Pelo menos uma vez por semana, envolve-te com os teus familiares em alguma tarefa assistencial.
A bondade se ensina através do exemplo.
A necessidade alheia, vista de perto, nos faz melhor enxergarmos os recursos com que temos sido abençoados.
Se não te é possível um compromisso cotidiano com a caridade, consagra a ela alguns minutos do tempo que te sobra em cada final de semana.
Com pouco mais de quinze minutos, visitarás o doente no hospital ou irás à periferia para levares o teu farnel de generosidade.
A tua ação no bem, por menor que seja, atrairá vibrações positivas para a tua vida.
Não consintas que o teu reduto doméstico se transforme em fortaleza de egoísmo.
Não vivas entrincheirado na indiferença e no comodismo.
Se os teus familiares percebem que te importas com os outros, haverão de escutar-te com maior atenção, sem duvidarem do que dizes.
Um minuto de caridade é fonte de incontáveis alegrias.
Irmão José

Do livro Teu Lar :: Pelo Espírito Irmão José :: Psicografia de Carlos A. Baccelli ::
Mensagem semanal do Grupo Espírita Renascer . Disponível em : < http://www.ger.org.br/mensagemsemanal3.htm>




" Conhecereis a Verdade e a Verdade vos libertará... Jesus"
Libertará do homem velho que existe dentro de cada um de nós


Coragem da Fé



15. A coragem das opiniões próprias sempre foi tida em grande estima entre os homens, porque há mérito em afrontar os perigos, as perseguições, as contradições e até os simples sarcasmos, aos quais se expõe, quase sempre, aquele que não teme proclamar abertamente idéias que não são as de toda gente. Aqui, como em tudo, o merecimento é proporcionado às circunstâncias e à importância do resultado. Há sempre fraqueza em recuar alguém diante das conseqüências que lhe acarreta a sua opinião e em renegá-la; mas, há casos em que isso constitui covardia tão grande, quanto fugir no momento do combate.




Jesus profliga essa covardia, do ponto de vista especial da sua doutrina, dizendo que, se alguém se envergonhar de suas palavras, desse também ele se envergonhará; que renegará aquele que o haja renegado; que reconhecerá, perante o Pai que está nos céus, aquele que o confessar diante dos homens. Por outras palavras: aqueles que se houverem arreceado de se confessarem discípulos da verdade não são dignos de se verem admitidos no reino da verdade. Perderão as vantagens da fé que alimentem, porque se trata de uma fé egoísta que eles guardam para si, ocultando-a para que não lhes traga prejuízo neste mundo, ao passo que aqueles que, pondo a verdade acima de seus interesses materiais, a proclamam abertamente, trabalham pelo seu próprio futuro e pelo dos outros.




16. Assim será com os adeptos do Espiritismo. Pois que a doutrina que professam mais não é do que o desenvolvimento e a aplicação da do Evangelho, também a eles se dirigem as palavras do Cristo. Eles semeiam na Terra o que colherão na vida espiritual. Colherão lá os frutos da sua coragem ou da sua fraqueza.




Fonte: O Evangelho Segundo O Espiritismo - Capítulo XXIV - 13, 14, 15 e 16