Pachelbel - Canon In D Major

sábado, outubro 31, 2015

Luz em Ti - Meimei





Luz em Ti

Meimei



É um tesouro inigualável, teu somente. 



Ninguém dispõe dele em teu lugar. 



Nas horas mais difíceis, podes gastá-lo sem preocupação. 


Quando alguém te fira, é capaz de revelar-te a grandeza da alma, no brilho do perdão. 


No momento em que os seres mais queridos porventura te abandonem, será parte luminosa de tua bênção. 


Ante os irmãos infelizes, é o teu cartão de paz e simpatia. 


Nos empreendimentos que te digam respeito ao próprio interesse, converte-se em passaporte para a aquisição das vantagens que desejes usufruir. 


No relacionamento comum, transforma-se na chave para a formação das amizades fiéis. 


Na essência, é um investimento, a teu próprio favor, que realizas sem o menor prejuízo. 


Esse tesouro é o teu sorriso, - luz de Deus em ti mesmo, - que nenhuma circunstância pode extinguir e que ninguém consegue arrebatar. 



XAVIER, Francisco Cândido pelo Espírito Meimei.

sexta-feira, outubro 30, 2015

As Mãos do Meu Pai - Mário Quintana





As Mãos do Meu Pai


As tuas mãos têm grossas veias como cordas azuis
sobre um fundo de manchas já cor de terra
— como são belas as tuas mãos —
pelo quanto lidaram, acariciaram ou fremiram
na nobre cólera dos justos...


Porque há nas tuas mãos, meu velho pai,
essa beleza que se chama simplesmente vida.
E, ao entardecer, quando elas repousam
nos braços da tua cadeira predileta,
uma luz parece vir de dentro delas...


Virá dessa chama que pouco a pouco, longamente,
vieste alimentando na terrível solidão do mundo,
como quem junta uns gravetos e tenta acendê-los contra o vento?
Ah, Como os fizeste arder, fulgir,
com o milagre das tuas mãos.


E é, ainda, a vida
que transfigura das tuas mãos nodosas...
essa chama de vida — que transcende a própria vida...
e que os Anjos, um dia, chamarão de alma...




Mário Quintana, in 'Esconderijos do Tempo'







Dedicamos este post ao nosso querido pai, que nesta data estaria completando mais uma data natalícia.


Que Jesus permita que ele receba as nossas vibrações de carinho, amor e imensa gratidão por haver nos conduzido pelos  caminhos de Jesus, exemplificando-nos a importância do amor ao próximo!


Que as vibrações de Jesus, da Mãe Santíssima e dos Amigos Espirituais o acariciem, fortaleça e ampare sempre, onde quer que se encontre...


Hoje entendemos , que os Espíritos que  trabalham além do limite de suas forças e com imenso entusiasmo e otimismo, não tem necessidade de permanecerem reencarnados até que surja a perda da qualidade de vida. Este foi o caso de nosso pai...


Que Deus o abençoe sempre !!! 



Carinhosamente ...



Preocupações - André Luiz








Preocupações

André Luiz




Não se aflija por antecipação, porquanto é possível que a vida resolva o seu problema, ainda hoje, sem qualquer esforço de sua parte.


Não é a preocupação que aniquila a pessoa e sim a preocupação em virtude da preocupação.


Antes das suas dificuldades de agora, você já faceou inúmeras outras e já se livrou de todas elas, com o auxílio invisível de Deus.


Uma pessoa ocupada em servir nunca dispõe de tempo para lembrar injúria ou ingratidão.


Disse um notável filósofo: "uma criatura irritada está sempre cheia de veneno", e podemos acrescentar: "e de enfermidade também".


Trabalhe antes, durante e depois de qualquer crise e o trabalho garantirá sua paz.


Conte as bênçãos que lhe enriquecem a vida, em anotando os males que porventura lhe visitem o coração, para reconhecer o saldo imenso de vantagens a seu favor.


Geralmente, o mal é o bem mal-interpretado.


Em qualquer fracasso, compreenda que se você pode trabalhar, pode igualmente servir, e quem pode servir carrega consigo um tesouro nas mãos.


Por maior lhe seja o fardo do sofrimento, lembre-se de que Deus, que agüentou você ontem, agüentará também hoje.





XAVIER, Francisco Cândido pelo Espírito André Luiz. "Sinal Verde"cap. 25, CEC.

quinta-feira, outubro 29, 2015

Um estímulo especial - Momento Espírita



Jesus Amigo, na nossa pequenez Te rogamos pelos nossos companheiros refugiados. Que todos sejam envolvidos nas Tuas vibrações amorosas e fraternais, para que tenham forças para alcançarem  seus objetivos: um local seguro  onde possam viver com paz e dignidade com suas famílias. Que Deus sensibilize os dirigentes de todas as nações , para que a discriminação ceda espaço à fraternidade universal, pois somos todos cidadãos do mundo e não apenas de uma nação.



Um estímulo especial



Conta-se que uma família do Leste Europeu foi forçada a sair de sua casa, quando tropas estrangeiras invadiram a localidade onde viviam.


Para fugir aos horrores da guerra, perceberam que sua única chance seria atravessar as montanhas que circundavam a cidade.


Se conseguissem ter êxito na escalada, alcançariam o país vizinho e estariam a salvo.


A família compunha-se de umas dez pessoas, de diversas idades. Reuniram-se e planejaram os detalhes: a saída de casa e por onde tentariam a difícil travessia.


O problema era o avô.  


Com muitos anos aos ombros, ele não estava muito bem. 


A viagem seria dura.


Deixem-me, falou ele, serei um empecilho para o êxito de vocês. 


Somente atrapalharei. 


Afinal, os soldados não irão se importar com um homem velho como eu.


Entretanto, os filhos insistiram para que ele fosse. 


Vencido pelas argumentações, o idoso cedeu. 


A família partiu em direção à cadeia de montanhas.


A caminhada era feita em silêncio. 


Todo esforço desnecessário deveria ser poupado.


Como entre eles havia uma menina de apenas um ano, combinaram que, a fim de que ninguém ficasse exausto, ela seria carregada por todos os componentes da família, em sistema de revezamento.


Depois de várias horas de subida difícil, o avô se sentou em uma rocha. 


Deixou pender a cabeça e quase em desespero, suplicou:


Deixem-me para trás. 


Não vou conseguir. 


Continuem sozinhos.


De forma alguma o deixaremos. 


Você tem de conseguir. 


Vai conseguir. 


– Falou, com entusiasmo, o filho.


Não, insistiu o avô, deixem-me aqui.


O filho não se deu por vencido. 


Aproximou-se do pai e energicamente lhe disse:


Vamos, pai. 


Precisamos do senhor. 


É a sua vez de carregar o bebê.


O homem levantou o rosto. 


Viu as fisionomias cansadas de todos. 


Olhou para o bebê enrolado em um cobertor, no colo do seu neto de treze anos.


O garoto era tão magrinho e parecia estar realizando um esforço sobre-humano para segurar o pesado fardo.


O avô se levantou.


Claro, falou, é a minha vez. 


Passem-me o bebê.


Ajeitou a menina no colo. 


Olhou para o seu rostinho inocente e sentiu uma força renovada.


Um enorme desejo de ver sua família a salvo, numa terra neutra, em que a guerra seria somente uma memória distante, tomou conta dele.


Vamos, disse, com determinação. 


Já estou bem. 


Só precisava descansar um pouco.


O grupo prosseguiu, com o avô carregando a netinha. 


Naquela noite, a família conseguiu cruzar a fronteira. 


Todos os que iniciaram o longo percurso pelas montanhas conseguiram terminá-lo. 


Inclusive o avô.



*   *   *


Se alguém, a seu lado, está prestes a desistir das lutas que lhe compete, ofereça-lhe um incentivo.


Recorde da importância que ele tem para a pequena ou grande comunidade em que se movimenta.


Lembre-o de que, no círculo familiar, na roda de amigos ou no trabalho voluntário, ele é alguém que faz a diferença.


Cada criatura é única e tem seu próprio valor. 


Uma tarefa pode ser desempenhada por qualquer pessoa, mas uma pessoa jamais substituirá a outra.



Não permita que ninguém fique à margem do caminho, somente porque não recebeu um incentivo, um estímulo, um motivo para prosseguir, até a vitória final.





Redação do Momento Espírita, com base no cap. Para meu neto, de Floyd Wickman e Terri Sjodin, do livro Histórias para aquecer o coração dos pais, de Jack Canfield, Mark Victor Hansen, Jeff Aubery e Mark & Chrissy Dinnelly, ed. Sextante.

Se Fosses - Emmanuel




Se Fosses

Emmanuel



Quem de nós não terá errado algum dia? 


Quantas vezes teremos pedido desculpas àqueles a quem ofendemos, rogando ao mesmo tempo, o amparo da Misericórdia Divina? 


Talvez estejas sofrendo com a deserção de um companheiro; 


Com os desequilíbrios de um filho ou de uma filha profundamente amados; 


Com os golpes de um amigo repentinamente transformado em agressor; 

Ou com o delito perpetrado por alguém contas as criaturas que amas... 


Entretanto, não sabemos ainda medir o poder das forças negativas enxertadas na mente dos nossos irmãos que se marginalizam nas sombras. 


Imagina-te no lugar dos companheiros errados; 


Pensa em ti como se fosse a pessoa conta a qual se te volta o ressentimento e aprenderás quanto valem a tolerância e o perdão.




XAVIER, Francisco Cândido pelo Espírito Emmanuel. Recados do além, p. 14-15

quarta-feira, outubro 28, 2015

Apego e libertação - Joanna de Ângelis






Apego e libertação



Joanna de Ângelis



Acautela-te a respeito de qualquer tipo de apego. 



Aprende a despojar-te de tudo quanto pese negativamente na tua economia espiritual.


Existem valores que têm o significado que lhes atribuis, não passando de carga demasiado pesada para ser conduzida.



Da mesma forma, sentimentos perturbadores e paixões dissolventes que te preenchem os espaços emocionais, aturdindo-te e impossibilitando-te o crescimento interior, vigem enquanto são sustentados pela mente em desalinho. Se forem considerados como peso injustificável, logo se diluem cedendo campo a idéias felizes e a aspirações libertadoras.



Nestes dias de exagerada cultura física, em que homens e mulheres entregam-se ao desenvolvimento das formas em disputa pelos campeonatos de beleza, conforme os vigentes padrões estabelecidos, muitos tormentos emocionais são acrescentados ao comportamento pessoal, desviando-lhes o pensamento e o interesse pela aquisição de significados existenciais profundos.



A forma exterior sempre está sujeita às alterações do processo transformador imposto pelas células no transcurso do tempo.



Cirurgias corretoras e implantes, ginástica modeladora e anabolizantes, dietas rigorosas e técnicas de rejuvenescimento, embora postergando por breve tempo o fenômeno do desgaste orgânico e da aparência, não conseguem impedi-lo, às vezes, criando situações mais aflitivas em razão da ansiedade e do estresse que produzem.



O corpo físico é máquina sublime que a Divindade empresta ao Espírito, que a organiza conforme as necessidades de evolução, a fim de desenvolver os preciosos recursos morais que lhe dormem no imo. Beleza ou feiúra, saúde ou enfermidade, inteligência ou idiotia, são decorrências naturais das conquistas e prejuízos conseguidos nas experiências anteriores, ensejando reparação ou aprimoramento interior, a fim de que a vida estue em plenitude.



Sendo o planeta terrestre uma escola de bênçãos, tudo quanto oferece é transitório nas suas expressões materiais, de modo que se possam transformar em tesouros imperecíveis que acompanharão o seu possuidor para sempre.



A ânsia, porém, que domina as criaturas humanas, em favor da posse, do destaque político ou social, religioso ou artístico, científico ou cultural, estético ou afetivo, responde por verdadeiros desastres interiores, que se apresentam como depressões, agressividade, violência, lutas contínuas, homicídios e suicídios lamentáveis.



Fossem consideradas essas ambições de maneira tranqüila, como sendo recursos utilizáveis quando oportuno, direcionando-as para metas verdadeiras e valeria o esforço envidado.



Nada obstante, em face da impermanência de que se constituem, envolvem o ser humano em uma sofreguidão que o alucina, empurrando-o, de maneira devastadora, a querer mais, a permanecer inviolado, perene conquistador... Apesar disso, a sucessão inevitável dos acontecimentos apresenta sempre os que os substituirão, aqueles que alcançarão o pódio deixando-os no esquecimento, na sombra...



 *



 Inicia a tua experiência de despojamento abrindo mão de disputas inúteis, muitas vezes, mesquinhas, que arrastam multidões a incessantes disparates. Com esta atitude emocional superarás questiúnculas e desafios infantis, caprichos e sentimentos de mágoas, de inferioridade ou de superioridade, aos quais te aprisionas por orgulho ou presunção, descobrindo a felicidade de viver com equilíbrio.



Logo depois, revisa armários e depósitos, onde acumulas tudo quanto não te serve no momento, de modo que retires os excessos que aguardam ocasião para serem utilizáveis, passando-os a outros que têm necessidades imediatas. Roupas, calçados e objetos acumulados, além de tomarem precioso espaço, amontoam poeira e perdem-se no turbilhão do esquecimento.



Há muita coisa que parece importante somente em decorrência do apego a que se lhe aferram os indivíduos, transformando-se-lhes em escravos espontâneos. Iludem-se, esperando que, em algum dia, poderá ser aproveitada até dar-se conta da sua ilusão.



Oferece imediatamente os medicamentos que irão perder a validade, mas que permanecem nos móveis, esperando a chegada da enfermidade para serem usados, quando existem pessoas doentes que os não podem adquirir, às quais, serão de imediata utilidade. Quase sempre, quando as doenças se te apresentam e buscas o atendimento médico, recebes orientação terapêutica diferente, sem que te possas aproveitar dos remédios guardados ou sequer lembrados no momento da aflição.



Assim agindo, com segurança irás aprendendo a doar os pertences, que são sempre transitórios, para poder doar-te em favor do próximo.



A existência somente tem sentido profundo quando o indivíduo descobre a arte de auxiliar, tornando-se célula pulsante e valiosa do conjunto social.



A dor do próximo que te espia e a sua miséria que te observa são oportunidades preciosas para o teu aprendizado moral e fraternal, através do qual encontrarás a inevitável presença do serviço.



Desse modo, perceberás melhor que os teus são problemas de pequena monta diante dos inabordáveis desafios que se apresentam para outras pessoas, algumas das quais lutam sem descanso, confiando e mantendo alto padrão de harmonia interior. Outras, no entanto, que não têm a mesma resistência moral, sob tais conjunturas, derrapam no crime e na loucura.



Constatarás, então, que a violência em muitos indivíduos, sempre resultado da ignorância e do abandono a que se encontram atirados, seja de natureza física, econômica ou moral, pode ser minimizada, quando não resolvida, se as pessoas generosas procurarem ajudar aqueles que a padecem, desnorteados ou perseguidos.



Se não podes apagar um incêndio devorador, diminui-lhe a voracidade com pequena porção de água, enquanto não chegam os bombeiros. 


Fazendo a tua parte, estarás tornando a vida mais digna de ser vivida e o mundo melhor no seu aspecto físico e moral.



Nunca te escuses de contribuir em favor de outrem, considerando sempre que dispões de mais do que podes necessitar.  



*



 Despojando-te de opiniões caprichosas, de conduta vaidosa e infeliz, de objetos e pertences que podes dispensar, descobrirás que o teu corpo transitório será também abandonado quando a desencarnação retirar-te dele.



Com visão fraternal desenvolvida constatarás que alguns dos órgãos que hoje constituem apoio para o teu crescimento espiritual, depois de utilizados e em perfeito estado, quando não mais necessitando deles, poderás doá-los desde já a outros companheiros de jornada que os carecem, a fim de ensejarem continuidade ao processo iluminativo da reencarnação, que te bendirão mesmo ignorando o teu gesto. 



Não poderão desconhecer que continuam a marcha evolutiva porque alguém deles se recordou, oferecendo-lhes os recursos indispensáveis para a sobrevivência orgânica.



Despojando-te de tudo e oferecendo quanto te seja possível doa também o teu coração a Jesus, a fim de que Ele insufle-lhe amor e paz para todo o sempre.  




FRANCO, Divaldo Pereira pelo Espírito Joanna de Ângelis . Página psicografada pelo médium Divaldo P. Franco, no dia 15 de janeiro de 2004, em Miami, Flórida, USA.





terça-feira, outubro 27, 2015

O auxílio virá - Emmanuel





O auxílio virá

Emmanuel




O problema que te preocupa talvez te pareça excessivamente amargo ao coração.


E tão amargo que talvez não possas comentá-lo, de pronto.


Às vezes, a sombra interior é tamanha que tens a idéia de haver perdido o próprio rumo.


Entretanto, não esmoreças.


Abraça o dever que a vida te assinala.


Serve e ora.


A prece te renovará energias.


O trabalho te auxiliará.


Deus não nos abandonará.


Faze silêncio e não te queixes.


Alegra-te e espera porque o Céu te socorrerá.


Por meios que desconheces, Deus permanece agindo.






XAVIER, Francisco Cândido pelo Espírito Emmanuel.

segunda-feira, outubro 26, 2015

Aprendi a ser feliz - Joanna de Ângelis





Aprendi a ser feliz

 Joanna de Ângelis




Não há como negar ser o amor a realidade mais pujante da vida. 


Irradia-se de Deus e vitaliza o Universo, mantendo as Leis que produzem o equilíbrio.




Todos os homens e mulheres que edificaram os ideais de felicidade humana fundamentaram o seu pensamento no amor pleno e incondicional.



Transcendendo definições, o amor é vida exuberante; é a razão básica da manifestação do ser que pensa e que sente.



Jesus sintetizou todo o código da Sua Doutrina no amor a Deus, ao próximo e a si mesmo.



As modernas ciências da alma, que penetraram na essência profunda das criaturas, fascinadas com as suas descobertas em torno dos conflitos e problemas,  recorrem também ao amor, para que ele solucione os enigmas existenciais e erradique os agentes causadores dos distúrbios interiores e externos que aturdem a humanidade.



Assim, o amor deve ser causa, meio e fim para o comportamento humano feliz, que desperta com anseios de plenitude. 


 Amar é o grande desafio.



FRANCO, Divaldo Pereira pelo Espírito Joanna de Ângelis.

domingo, outubro 25, 2015

Tua prosperidade - Emmanuel






Tua prosperidade 

 Emmanuel



Tua prosperidade não transparece unicamente da face material do teu dinheiro, das tuas posses, da tua casa, dos teus bens.


Ela se compõe das experiências que ajuntaste, de alma transida, ante as incompreensões que te cercaram as horas, com as quais saberás esquecer amarguras e ofensas.


Forma-se dos conhecimentos nobilitantes que amealhaste pelo estudo perseverante, com que te habilitas ao privilégio de minorar as fadigas e o sofrimento dos irmãos que te acompanham à retaguarda, sem luz que os norteie...
Ergue-se das palavras temperadas de prudência e de amor que as provações atravessadas com paciência te acumularam no escrínio da alma, transfigurando-te em socorro aos caídos...


Eleva-se dos gestos de compaixão, que amontoaste à custa das disciplinas a que te submeteste em favor dos que amas, pelas quais adquiriste o tato capaz de arredar a discórdia no nascedouro...


Avoluma-se nas migalhas de tempo, que sabes extrair das obrigações retamente cumpridas, para que te não falte a oportunidade de trabalhar no amparo aos menos felizes...


Tua prosperidade brilha nos exemplos de fraternidade com que dignificas a vida nas demonstrações de altruísmo com que suprimes a crueldade, nos testemunhos de fé renovadora com que levantas os tíbios ou nos atos de humildade com que desarmas a delinquência.


Reparte com o próximo os valores que transportas no espírito.


Aquele que verdadeiramente serve distribui sem nunca empobrecer-se.


Quem mais deu e quem mais dá sobre a Terra é Jesus Cristo, cuja riqueza verte, infinita, dos tesouros do coração.



XAVIER, Francisco Cândido pelo Espírito Emmanuel.