Pachelbel - Canon In D Major

sexta-feira, fevereiro 28, 2014

Receita Contra o Egoísmo - André Luiz




Receita Contra o Egoísmo

André Luiz



1 – Procure esquecer o lado escuro da personalidade do próximo.


3 – Aprenda a ouvir com calma os longos apontamentos do seu irmão, sem o impulso de interromper-lhe a palavra.


3 – Olvide a ilusão de que seus parentes são as melhores pessoas do mundo e de que a sua casa deve merecer privilégios especiais.


4 – Não dispute a paternidade das idéias proveitosas, ainda mesmo que hajam atravessado o seu pensamento, de vez que a autoria de todos os serviços de elevação pertencem, em seus alicerces, a Jesus, nosso Mestre e Senhor.


5 – Não cultive referências à sua própria pessoa, para que a vaidade não faça ninho em seu coração.


6 – Escute com serenidade e silêncio as observações ásperas ou amargas dos seus superiores hierárquicos e auxilie, com calma e bondade, aos companheiros ou subalternos, quando estiverem tocados pela nuvem da perturbação.


7 – Receba com carinho as pessoas neurastênicas ou desarvoradas, vacinando o seu fígado e a sua cabeça contra a intemperança mental.


8 – Abandone a toda espécie de crítica, compreendendo que você poderia estar no banco da reprovação.


9 – Habitue-se a respeitar as criaturas que adotem pontos de vista diferentes dos seus e que elegeram um gênero de felicidade diversa da sua, para viverem na Terra com o necessário equilíbrio.


10 – Honre a caridade em sua própria casa, ajudando, em primeiro lugar, aos seus próprios familiares, através do rigoroso desempenho de suas obrigações, para que você esteja realmente habilitado a servir ao Mundo e à Humanidade, hoje e sempre.




XAVIER, Francisco Cândido pelo Espírito André Luiz. Do livro “Marcas do Caminho”.


quinta-feira, fevereiro 27, 2014

No Rumo da Paz - André Luiz




No Rumo da Paz

André Luiz



Se você retirar a sombra de tristeza que lhe cobre o olhar, observará que o Sol e o Tempo renasceram, hoje, a fim de que você possa refazer-se e recomeçar.


Não se sabe de ninguém que houvesse conseguido a restauração ou o êxito em clima de desabafo.


Sorrir atraindo dedicações e possibilidades ou mostrar a face agoniada da irritação, suscitando adversários ou problemas, dependerá sempre de você mesmo.


Ódio e medo, inveja ou ciúme, desespero ou ressentimento desajustam a mente, e a mente desequilibrada envenena o corpo.


Procure ver o melhor dos outros e dê aos outros o melhor de você, porque o pessimismo jamais edifica.


Você receberá auxílio e assistência na medida exata das suas prestações de serviço ao próximo, recebendo ainda, por acréscimo, valiosas bonificações da Providência Divina.


Recordemos que situar-nos nas dificuldades dos outros, de modo a senti-las como se fossem nossas, para auxiliar aos outros, sem exigência ou compensação, é a maneira mais justa de garantir a paz.


Lembremo-nos sempre de que a criatura humana, seja qual for a condição em se encontre, conquanto as imperfeições ou fraquezas que ainda carregue, é um anjo em formação, caindo às vezes para levantar-se e aprender as lições do Bem com mais segurança. 


E, segundo as leis de evolução, toda a criatura, a fim de burilar-se, é chamada a esforço máximo, no qual a dificuldade e


Por isso mesmo, em quaisquer ocasiões, seja de alegria ou inquietação, fracasso ou refazimento, se aspiramos a seguir para as vanguardas de elevação e felicidade, amor e luz, só nos resta uma solução: trabalhar.




XAVIER, Francisco Cândido pelo Espírito André Luiz. Do livro "Astronautas do Além", 9, GEEM.

quarta-feira, fevereiro 26, 2014

Tratamento e Destino - André Luiz




Tratamento e Destino

André Luiz


Que o destino pode ser tratado, não há dúvida. 


E com palavras resumidas, ser-nos-á possível encontrar a chave de semelhante providência, nos exemplos simples da vida.


No processo curativo, o campo doente para mostrar-se recuperado solicita a renovação das células.


Na higiene, o foco enfermiço deve ser extinto, em auxílio à saúde geral.


Na área das construções, esse ou aquele trecho comprometido reclama completo refazimento.


Em agricultura, o escalracho será erradicado para que a lavoura nobre venha a surgir.


Igualmente na vida, êxito e melhoria nascem de comportamento e rumo, tanto quanto rumo e comportamento para o bem e para a felicidade dependem de nossos pensamentos.


Pensamentos positivos em matéria de consciência tranqüila, limpeza de intenções, reajuste de maneiras e supressão de hábitos inferiores são suportes indispensáveis para a edificação de vida melhor.


Pense e fará o que pensa.


Faça e você será aquilo que faz...




XAVIER, Francisco Cândido pelo Espírito André Luiz. Do livro " Buscas e Acharás", Edição IDEAL.



terça-feira, fevereiro 25, 2014

A Última Prova - Emmanuel




A Última Prova


Emmanuel


E porque o aprendiz indagasse sobre o currículo dos exames a respeito do aperfeiçoamento da alma, o mentor esclareceu, paciente:


- Na Espiritualidade Superior, as avaliações de aproveitamento são muitas. 


Temos as de paciência, de disciplina, de espírito de serviço e de auxílio aos semelhantes, no entanto, ao que me parece, a última é a mais difícil de todas.


- E qual é a última? - indagou o discípulo atento.


O mentor respondeu, em tom decisivo:


- A última prova, no aperfeiçoamento de cada um de nós é a humildade.



XAVIER, Francisco Cândido pelo Espírito Emmanuel. Do livro Agora é o Tempo, 26, IDEAL.


segunda-feira, fevereiro 24, 2014

Vinculações - Emmanuel






Vinculações

Emmanuel



Os que encarnam numa família, sobretudo como parentes próximos, são, as mais das vezes, Espíritos simpáticos, ligados por anteriores relações, que se expressam por uma afeição recíproca na vida terrena. ("O Evangelho Segundo o Espiritismo", XIV, item 8.)


Estudos e pesquisas se multiplicam, nos domínios da psicologia, quanto às complexidades do mundo infantil, e o exame das vinculações se destaca à vista.


Cada pequenino é um campo de tendências inatas, com tamanha riqueza de material para a observação do analista, que, debalde, se lhe penetrará os meandros da individualidade. 


Baseando-nos no trabalho biológico de construção do ser, assente em milênios numerosos, é indubitável que surpreenderemos na criança todo o equipamento dos impulsos sexuais prontos à manifestação, quando a puberdade lhe assegure mais amplo controle do carro físico.


E, com esses impulsos, eis que lhe despontam do espírito as inclinações para maior ou menor ligação com esse ou aquele companheiro do núcleo familiar.


O jogo afetivo, porém, via de regra se desenrola mais intensivamente entre ela e os pais, reconhecendo-se para logo se os laços das existências passadas estão mais fortemente entretecidos com o genitor ou a genitora.


Debitando-se ao impulso sexual quase todos os alicerces da evolução sobre os quais se nos levanta a formação de espírito, é compreensível que o sexo apareça nas cogitações dos pequeninos em seu desenvolvimento natural, e, nesse território de criações da mente infantil, ser-nos-á fácil definir a direção dos arrastamentos da criança, se para os ascendentes paternos ou maternos, porquanto aí revelará precisamente as tendências trazidas de estâncias outras que o passado arquivou.


Com freqüência, mas não sempre, as filhas propendem mais acentuadamente para a ligação com os pais, enquanto que os filhos se pronunciam por mais entranhado afeto para com as mães.


Subsistirá, no entanto, qualquer estranheza nisso, quando não ignoramos que toda a estrutura psicológica, em que se nos erguem os destinos, foi manipulada com os ingredientes do sexo, através de milhares de reencarnações e, aceitando os princípios de causa e efeito que nos lastreiam a experiência, desconheceremos, acaso, que os instintos sexuais nos orientaram a romagem, por milênios e milênios, no reino animal, edificando a razão que hoje nos coroa a inteligência? 



Apreciando isso, recordemos o cipoal das relações poligâmicas de que somos egressos, quanto aos evos transcorridos, e entenderemos, com absoluta naturalidade, os complexos da personalidade infantil.


Assim sucede, porque herdamos espiritualmente de nós mesmos, pelas raízes do renascimento físico, reencontrando, matematicamente, na posição de filhos e filhas, aqueles mesmos companheiros de experiência sentimental, com os quais tenhamos contas por acertar.


Atentos a semelhante realidade, somos logicamente impulsionados a concluir que os vínculos da criança, de uma forma ou de outra, em qualquer distrito de progresso e em qualquer clima afetivo, solicitam providências e previdências, que sintetizaremos tão-somente numa palavra única: educação.






XAVIER, Francisco Cândido pelo Espírito Emmanuel. Do livro"Vida e Sexo".


domingo, fevereiro 23, 2014

Dificuldades e Problemas - André Luiz





Dificuldades e Problemas

André Luiz



Não admita possa alguém construir algo de bom sem dificuldades. 

*

Pense nos problemas que uma simples semente deve encontrar a fim de germinar para servir.

*

Indique uma pessoa capaz de se manter na onda do êxito sem sofrer obstáculos.

*

Muitas vezes é na prestação de um serviço incômodo que você vai achar os melhores ingredientes para a solução de seus problemas.

*

Não ore por vida fácil!...

*

Roguemos a Deus ombros fortes, não só para carregar o bendito fardo das obrigações que nos competem, como também para sermos mais úteis.

*

"Cada coração pode ser um manancial de bênçãos."





XAVIER, Francisco Cândido pelo Espírito   André Luiz.  Endereços da Paz, 7, C.E.U.

sábado, fevereiro 22, 2014

O passe - André Luiz




O passe

André Luiz


O passe não é unicamente transfusão de energias anímicas. 


É o equilibrante ideal da mente, apoio eficaz de todos os tratamentos.


Desânimo e tristeza, tanto quanto insatisfação e revolta, são síndromes da alma, estabelecendo distonias e favorecendo moléstias do corpo.


Se há saúde, esses estados de espírito patrocinam desastres orgânicos; na doença equivalem a fatores predisponentes na desencarnação prematura.


Mas não é só isso.


Em todo desequilíbrio mental as forças negativas entram mais facilmente em ação instalando processos obsessivos de duração indeterminada.


Se usamos o antibiótico por substância destinada a frustrar o desenvolvimento de microorganismos no campo físico, por que não adotar o passe por agente capaz de impedir as alucinações depressivas, no campo da alma?


Se atendemos à assepsia, no que se refere ao corpo, por que descurar dessa mesma assepsia no que tange ao espírito?


A aplicação das forças curativas em magnetismo enquadra-se à efluvioterapia com a mesma importância do emprego providencial de emanações da eletricidade.


Espíritas e médiuns espíritas, cultivemos o passe, no veículo da oração, com o respeito que se deve a um dos mais legítimos complementos da terapêutica usual.


Certamente os abusos da hipnose, responsáveis por leviandades lamentáveis e por truanices de salão, em nome da ciência, são perturbações novas no mundo, mas o passe, na dignidade da prece, foi sempre auxílio divino às necessidades humanas. 


Basta lembrar que o Evangelho apresenta Jesus, ao pé dos sofredores, impondo as mãos.




XAVIER, Francisco Cândido pelo Espírito André Luiz. Do livro Opinião Espírita, 55.

Divino Amigo, Vem! - Emmanuel




Divino Amigo, Vem!

Emmanuel


Senhor,
Tu que nos deste no Tempo
O sábio condutor de nossos destinos,
Faze-nos entender a bênção dos minutos,
A fim de não perdermos o tesouro dos séculos...
Porque o Tempo, Senhor,
Guardando-nos a alma
Nos braços das horas incessantes,
Embora nos amadureça o entendimento,
Não nos ergue da Terra
Ao encontro de Ti.


Por ele, temos a hora do berço
E a hora do túmulo,
A hora de semear
E a hora de colher,
A hora de rir
E a hora de chorar...


Com ele, temos a experiência
Da dor e da alegria,
Da ilusão e da realidade,
Do conforto e da angústia,
Que, em nos transformando o raciocínio,
Não nos alteram o coração.
É por isso, Senhor,
Que Te rogamos
Assistência e socorro ...


Ajuda-nos a cooperar com os dias,
Para que os dias colaborem conosco.
Ensina-nos a buscar
A hora de buscar-Te,
No respeito aos Teus desígnios,
No trabalho bem vivido,
No estudo de Tuas leis,
No serviço aos semelhantes,
Na contemplação de Tua grandeza
E na ação constante do bem.


Livra-nos da inércia,
Porque sem Tua bênção
A ronda dos milênios
É só repetição,
Prova e monotonia...


Divino Amigo, vem!...
E ampara-nos a senda
Porque, sem Ti, o Tempo,
Embora sendo luz
E embora sendo vida,
Sem que Te procuremos,
Deixar-nos-á clamando
Nos abismos da sombra,
Da aflição e da morte!...



XAVIER, Francisco Cândido pelo Espírito  Emmanuel. Do livro "Instruções Psicofônicas".


sexta-feira, fevereiro 21, 2014

Em tarefa de Amor - Emmanuel





Em tarefa de Amor

Emmanuel


A tarefa de amor
Resume-se em servir.


Decide-te e começa...
Une-te aos companheiros,
Sem contar desenganos.


Há irmãos que se queixam
Outros se desanimam,


Alguns te desaprovam,
Muitos te desconhecem...


Mas se segues com Deus
Nunca te cansarás.




XAVIER, Francisco Cândido pelo Espírito  Emmanuel . Do livro "Material de Construção".



quinta-feira, fevereiro 20, 2014

Em Seu Auxílio -- André Luiz




Em Seu Auxílio


André Luiz



Conserve a própria fé, por tal modo, que você não possa se afligir, excessivamente, em nenhuma dificuldade.

*

Guarde otimismo, com tamanha elevação que os contratempos da vida não lhe venham a ferir.

*

Habitue-se à tolerância com tanta fidelidade, que consiga se ver sempré na posição da pessoa menos simpática, evitando ressentimento ou a censura.

*

Cultive o amor ao próximo, com tanto empenho que você não consiga fixar-se em qualquer aversão.

*

Creia na influência e na vitória do bem, com tanta convicção, que não possa prender-se à qualquer idéia do mal.

*

Sustente a própria compreensão, de tal maneira, que não disponha de meios para ver inimigos e sim amigos e instrutores, em toda parte.

*

Resguarde-se no trabalho, com tanta dedici ção ao bem, que não conte com qualquer ensejo de atrapalhar aos outros.

*

Faça o melhor que puder, em qualquer situação, com tamanho devotamento à felicidade alheia que não sofra arrependimento ou remorso, em tempos de crise.

*

Atenda à harmonia, onde estiver, com tanta pontualidade, que não encontre motivos para perder a própria segurança.

*

Consagre-se a descobrir o "lado bom" das criaturas e das situações, com tanta pertinácia, que não ache oportunidade para criticar a ninguém.

*

Se fizermos isso, estejamos certos de que assim venceremos.

*


XAVIER, Francisco Cândido pelo Espírito André Luiz.


quarta-feira, fevereiro 19, 2014

Talvez Hoje - André Luiz



Talvez Hoje


André Luiz


Talvez hoje:


Surgirá quem procure ditar-lhe o que você precisa fazer, entretanto, embora agradecendo as elogiáveis intenções de quem lhe oferece pontos de vista, ouça, antes de tudo, a sua própria consciência quanto ao dever que lhe cabe; 


é possível apareça algum coração amigo impondo-lhe quadros de pessimismo e perturbação, relativamente às dificuldades do mundo; compadecendo-se, porém, da criatura que se entrega ao derrotismo e ao desânimo, você observará a renovação para o bem que a Sabedoria Divina promove em toda parte;


é provável que essa ou aquela pessoa queira impor a você idéias de fadiga e doenças; mas conquanto a sua gratidão aos que lhe desejem bem estar, você prosseguirá trabalhando e servindo ao alcance de suas forças;


possivelmente, notícias menos agradáveis venham a suscitar-lhe inquietações e traçar-lhe problemas; no entanto, você conservará a própria paz e não se desligará das suas orações e pensamentos de otimismo e esperança.


Talvez hoje tudo pareça contra você, mas você prosseguirá compreendendo e agindo, em apoio do bem, guardando a certeza de que Deus está conosco e de que amanhã será outro dia.





XAVIER, Francisco Cândido pelo Espírito André Luiz.

terça-feira, fevereiro 18, 2014

Sem Perdão Não Há Saída - Gerson Monteiro





Sem Perdão Não Há Saída

Gerson Monteiro



Jamais haverá paz no mundo se vivermos odiando e alimentando o desejo de vingança.


Se queremos de fato a paz, é preciso eliminar esses sentimentos inferiores, usando o perdão em qualquer circunstância.


Eis a razão pela qual o Benfeitor Espiritual Emmanuel diz que o perdão não se adquire nos armazéns, pois, na essência, o perdão é uma luz que se irradia, começando por nós mesmos.


Mas, para irradiarmos essa luz, precisamos sair da "tolerância zero" para a "tolerância máxima", recomendada e vivida por Jesus.


Somente perdoando de maneira incondicional aos nossos inimigos, é que poderemos promover definitivamente a paz na Terra.


Na realidade, o mundo hoje passa por uma crise de intolerância devido à falta de perdão.


Segundo Emmanuel, que foi o guia espiritual de Chico Xavier, o perdão é o único antibiótico mental capaz de acabar com as infecções do resssentimento no organismo do mundo.


Como é sabido, a falta de perdão também tem sido a causa de inúmeras doenças físicas e mentais, tornando·se um dos males do mundo moderno.


É bem verdade que nós continuamos clamando por paz, diante de tanta violência que vem ensanguentando a Terra. No entanto, se não reesolvermos essa crise de intolerância, Emmanuel preconiza que a nossa agressividade acabará expulsando a civilização dos cenários terrestres.


Porém, para que tal situação não ocorra, aconselhou-nos Jesus que perdoemos os que nos ofendam setenta vezes sete cada ofensa, ou seja, infinitamente.


Neste sentido, deu-nos o exemplo no alto da cruz, rogando para os seus algozes: 


"Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem". Perdão, pelo visto, é a base fundamental para construirmos um mundo de paz.


Por isso, é preciso abolir a pena de talião, que prescreve o direito de arrancarmos o olho de alguém que tenha arrancado o nosso.


Eis por que Gandhi chegou à conclusão de que, se continuarmos praticando a lei do "olho por olho", todos terminaremos cegos.


Sem o perdão, continuaremos alimentando o círculo vicioso do ódio e da vingança, e o exemplo disso é o que aconteceu na Faixa de Gaza. 


Perdoar, enfim, é a única saída para a paz!



MONTEIRO, Gerson Simões  é vice presidente da FUNTARSO. Email gerson@radioriodejaneiro.am.br. Jornal Espírita.