Pachelbel - Canon In D Major

terça-feira, dezembro 27, 2016

69ª Oração Diária - WebTV Nova Luz


Carta de Ano Novo - Emmanuel






Carta de Ano Novo

Emmanuel


Ano Novo é também renovação de nossa oportunidade de aprender, trabalhar e servir.


O tempo, como paternal amigo, como que se reencarna no corpo do calendário, descerrando-nos horizontes mais claros para a necessária ascensão.


Lembra-te de que o ano em retorno é novo dia a convocar-te para execução de velhas promessas, que ainda não tiveste a coragem de cumprir.


Se tens inimigo, faze das horas renascer-te o caminho da reconciliação.


Se foste ofendido, perdoa, a fim de que o amor te clareie a estrada para frente.


Se descansaste em demasia, volve ao arado de tuas obrigações e planta o bem com destemor para a colheita do porvir.


Se a tristeza te requisita, esquece-a e procura a alegria serena da consciência feliz no dever bem cumprido.



Novo Ano! Novo Dia!


Sorri para os que te feriram e busca harmonia com aqueles que te não entenderam até agora.


Recorda que há mais ignorância que maldade, em torno de teu destino.


Não maldigas, nem condenes.


Auxilia a acender alguma luz para quem passa ao teu lado, na inquietude da escuridão.



Não te desanimes, nem te desconsoles.


Cultiva o bom ânimo com os que te visitam, dominados pelo frio do desencanto ou da indiferença.



Não te esqueças de que Jesus jamais se desespera conosco e, como que oculto ao nosso lado, paciente e bondoso, repete-nos de hora a hora:


- Ama e auxilia sempre.


Ajuda aos outros, amparando a ti mesmo, porque se o dia volta amanhã, eu estou contigo, esperando pela doce alegria da porta aberta de teu coração.




XAVIER, Francisco Cândido pelo Espírito Emmanuel . Do livro Vida e Caminho.

segunda-feira, dezembro 26, 2016

68ª Oração Diária - WebTV Nova Luz


Quanto você vale, afinal?



Quanto você vale, afinal?


Um dia, um sábio recebeu um jovem que lhe pediu um conselho:


— Mestre, venho porque me sinto tão inferiorizado que não tenho forças para fazer nada. 

Me dizem que não presto, que não faço nada direito, que sou desajeitado e tolo. 

O que faço para melhorar? 

O que devo fazer para que me deem mais valor?

*

E o mestre, se olhar, lhe disse:

Sinto muito, meu caro. 

Não posso ajuda-lo. 

Tenho de resolver primeiro meu próprio problema. 

Talvez depois...

*

E, após uma pausa, prosseguiu:

Mas, se quiser me ajudar, resolvemos o meu problema mais rápido e, depois, cuidamos do seu problema, se der tempo.

Ok, mestre, titubeou o jovem, mas sentindo que mais uma vez era valorizado, pois a solução de seus problemas seria postergada novamente.

— Bem, -, disse o mestre. 

Tirou um anel que usava no dedo mínimo, deu ao discípulo e disse:


— Pegue o cavalo que está lá fora e vá até o mercado. 

Devo vender esse anel porque tenho de pagar uma dívida. 

Preciso que você obtenha por ele o maior valor que conseguir e não aceite como pagamento menos que uma moeda de ouro. 

Vá e volte com essa moeda o mais rápido que puder. 

O jovem pegou o anel e partiu. 

Chegou no mercado e começou a oferecê-lo aos mercadores, que olhavam a joia com algum interesse.

*

Porém, bastava ouvirem o preço do anel e, quando o jovem mencionava a moeda de ouro, uns riam, outros viravam a cara e somente um velhinho foi sincero e paciente o suficiente para explicar que uma moeda de ouro era muito por aquela joia. 

Alguém lhe ofereceu uma moeda de prata e uma moedinha de cobre, mas o jovem tinha instruções claras de que não poderia aceitar menos que uma moeda de ouro e recusou todas as ofertas.

*

Quanto quisera ter a moeda de ouro. 

A moeda! 

Ela liberaria o mestre de seu problema para, assim, ajudar o jovem. 

Triste, subiu em seu cavalo e voltou a seu guia.

*

Mestre — disse — sinto muito. 

Não consegui fazer o que você me pediu. 

Talvez pudesse obter duas ou três moedas de prata, mas não creio que possa enganar a ninguém a respeito do verdadeiro valor desse anel.

*

Me disseste algo importante, meu jovem amigo — disse, sorrindo, o mestre. 

Devemos saber, antes de mais nada, o verdadeiro valor do anel. 

Volte ao cavalo e vá a um ourives. 

Quem melhor que ele para saber? 

Diga que quer vender o anel e pergunte quanto pagaria por ele. 

Mas, não importa quanto ofereça, não o venda. Volte com o anel!

*

E lá se foi o jovem.

Com sua lupa, o ourives examinou o anel à luz de uma lamparina, pesou a joia e respondeu:

*

Diga ao mestre, meu rapaz, que se quiser vender agora, não posso pagar mais que 58 moedas de ouro.


— 58 MOEDAS! — exclamou o jovem.


— Sim, respondeu o ourives. 

Com um pouco de tempo, poderíamos vendê-la por 70 moedas. 

Mas, se é urgente...

*

E o jovem voltou, emocionado e esbaforido, para contar a grande novidade.

Sente-se , disse calmamente, o mestre, após ouvir a história. 

Você é como um anel: uma joia única e valiosa. 

E, como tal, só um expert pode lhe avaliar.




Fonte:
https://incrivel.club/inspiracao-psicologia/quanto-voce-vale-afinal-4305/

domingo, dezembro 25, 2016

Yvonne do Amaral Pereira: Homenagem pelos 116 anos de nascimento




 Yvonne do Amaral Pereira: 
Homenagem pelos 116 anos de nascimento


Nascida em 24 de dezembro de 1900, na cidade de Rio das Flores, Estado do Rio de Janeiro, e desencarnada em 09 de março de 1984, na cidade do Rio de Janeiro.

Desde a infância enfrentou sérios problemas de saúde que se prolongaram por toda a existência, mas nunca se deixou abater.

Sua vida foi quase que inteiramente dedicada às atividades mediúnicas e doutrinárias que sempre desempenhou com amor e responsabilidade.

Psicografou vários livros: "Memórias de um Suicida" - "Nas Voragens do Pecado "- "Ressurreição e Vida", etc.

Morou em várias cidades e em todas foi prestimosa colaboradora do Movimento Espírita.

Atuou de forma marcante dentro do Espiritismo e seus livros são valiosos repositórios de ensinamentos sobre o Mundo Espiritual.

Frases:

[...] o Amor e o Bem caem em toda parte

[...], e quando passam, conduzidos seja por quem for, deixam sempre um traço harmonioso de legítimo benefício.


Yvonne Amaral Pereira, em Devassando o invisível.

Esse Papa É Realmente Diferente! Olhem Só A Bela Mensagem De Natal - Fãs da Psicanálise




Esse Papa é Realmente Diferente! Olhem só a Bela Mensagem de Natal

Fãs da Psicanálise


O Natal costuma ser sempre uma ruidosa festa; entretanto se faz necessário o silêncio, para que se consiga ouvir a voz do Amor.


Natal é você, quando se dispõe, todos os dias, a renascer e deixar que Deus penetre em sua alma.


O pinheiro de Natal é você, quando com sua força, resiste aos ventos e dificuldades da vida.


Você é a decoração de Natal, quando suas virtudes são cores que enfeitam sua vida.


Você é o sino de Natal, quando chama, congrega, reúne.


A luz de Natal é você quando com uma vida de bondade, paciência, alegria e generosidade consegue ser luz a iluminar o caminho dos outros.


Você é o anjo do Natal quando consegue entoar e cantar sua mensagem de paz, justiça e de amor.


A estrela-guia do Natal é você, quando consegue levar alguém, ao encontro do Senhor.


Você será os Reis Magos quando conseguir dar, de presente, o melhor de si, indistintamente a todos.


A música de Natal é você, quando consegue também sua harmonia interior.


O presente de Natal é você, quando consegue comportar-se como verdadeiro amigo e irmão de qualquer ser humano.


O cartão de Natal é você, quando a bondade está escrita no gesto de amor, de suas mãos.


Você será os “votos de Feliz Natal” quando perdoar, restabelecendo de novo, a paz, mesmo a custo de seu próprio sacrifício.


A ceia de Natal é você, quando sacia de pão e esperança, qualquer carente ao seu lado.


Você é a noite de Natal quando consciente, humilde, longe de ruídos e de grandes celebrações, em silêncio recebe o Salvador do Mundo.


Um Feliz Natal a todos que procuram assemelhar-se com esse Natal.


Papa Francisco


67ª Oração Diária - WebTV Nova Luz


O Brilho do Natal - Ivan de Albuquerque





O Brilho do Natal





Ivan de Albuquerque


Brilha, de novo, o Natal de Jesus no mundo!


A manjedoura, a estrela, os pastores felizes.


Chega o Mestre trazendo novas diretrizes,


Enaltecendo o bem, o trabalho e o amor,



Ensina, cura e canta o subido valor



Do sal que à Terra empresta sabor profundo.




Brilha um novo Natal com seus novos matizes,



E a busca de Jesus pelo agasalho humano



Incansável prossegue, ainda que seja um pano



Como a mais sincera oferta dos corações.



Busca alcançar as almas, famílias, nações,



Onde a ventura possa, então, deitar raízes.




Brilha agora o Natal com pujante vigor,



Esparzindo esperanças na vida da gente,



Quando claudica a fé e a dor é renitente.



Convoca-nos, Jesus, à coragem sem jaça,



A mostrar que na Terra toda angústia passa



Para quem forja a fé nos empenhos do amor.




É que, esplêndido, o Natal brilha ano após ano,



Como sempre inspirando-nos benevolência,



Ao mesmo tempo a lhaneza e a doce paciência,


Para que junto ao lar ou no trabalho diário,



Noss’alma seja qual precioso relicário



Das blandícias do Céu em prol do ser humano.




Brilha o Natal, cada vez mais aconchegante,



A nos propor novos caminhos de prudência



Ante as mais graves decisões e, sem violência,



Tudo possamos resolver na luz do bem,



Seguindo assim, sem guardar mágoa de ninguém,



Bem junto à vibração de Jesus abençoante.




Brilha o Natal no imo da mais tosca choupana,



Como brilha no paço mais rico do mundo,



Para ensinar-nos, em verdade, que, no fundo,


Tem pouca importância a riqueza exterior,



Quando seguimos vinculados ao Senhor,



Cuja aura sublime todo o planeta irmana.




Ave, Senhor, ante o Teu berço recordado!



Ante Tua saga proclamada como um marco,



Diante do poderio humano, ingênuo e parco,



Que não resiste do tempo à força e à voragem.



Que o Teu augusto coração dê-nos coragem



De viver Teu Natal de íntimo renovado.




Brilha, de novo, o Natal de Jesus no mundo!



A manjedoura, a estrela e novas esperanças



De que aqui se implemente as sonhadas mudanças.



A Terra roga a Deus equilíbrio, eqüidade,



P’ra viver sob a luz do amor e da verdade,



Cada dia, com Cristo, o Natal mais fecundo.








TEIXEIRA, Raul pelo Espírito Ivan de Albuquerque .Mensagem psicografada pelo médium Raul Teixeira, em 22.9.2004, na Sociedade Espírita Fraternidade, Niterói-RJ.

sábado, dezembro 24, 2016

Noite Igual-GAN por Cláudia Rezende

Oração do Natal Chico Xavier


Amigos queridos, Felicidade e Paz nesse NATAL COM JESUS!
Recebam o meu carinho!

66ª Oração Diária - WebTV Nova Luz


Lenda de São Nicolau





Lenda de São Nicolau



Nicolau é também conhecido por São Nicolau de Mira e de Bari.

Venerado, amado e muito querido por todos os cristãos do Ocidente e do Oriente.

Sem dúvida alguma, é o santo mais popular da Igreja.

Ele é padroeiro da Rússia, de Moscou, da Grécia, de Lorena, na França, de Mira, na Turquia, e de Bari, na Itália, das crianças, das moças solteiras, dos marinheiros, dos cativos e dos lojistas.

Por tudo isso os dados de sua vida se misturam às tradições seculares do cristianismo.

Filho de nobres, Nicolau nasceu na cidade de Patara, na Ásia Menor, na metade do século III, provavelmente no ano 250.

Foi consagrado bispo de Mira, atual Turquia, quando ainda era muito jovem e desenvolveu seu apostolado também na Palestina e no Egito.

Mais tarde, durante as perseguições do imperador Diocleciano, foi aprisionado até a época em que foi decretado o Edito de Constantino, sendo finalmente libertado.

Segundo alguns historiadores, o bispo Nicolau esteve presente no primeiro Concílio, em Nicéia, no ano 325.Foi venerado como santo ainda em vida, tal era a fama de taumaturgo que gozava entre o povo cristão da Ásia.

Morreu no dia 6 de dezembro de 326, em Mira. Imediatamente, o local da sepultura se tornou meta de intensa peregrinação.

O seu culto se difundiu antes na Ásia, e o local do seu túmulo, fora da área central de Mira, se tornou meta de peregrinação.

O documento mais antigo sobre ele foi escrito por Metódio, bispo de Constantinopla, que em 842 relatou todos os milagres atribuídos a são Nicolau de Mira.

Depois, mais de sete séculos passados da sua morte, "Nicolau de Mira" se tornou "Nicolau de Bari".

Em 1087, a cidade de Bari, em Puglia, na Itália, sofria a subjugação dos normandos. E Mira já estava sob domínio dos turcos muçulmanos.

Setenta marinheiros italianos desembarcaram nessa cidade e se apoderaram das suas relíquias mortais, transferindo-as para Bari.

O corpo de são Nicolau foi acolhido, triunfalmente, pela população de Bari, que o elegeu seu padroeiro celestial.

E ele não decepcionou: por sua intercessão os prodígios e milagres ocorriam com grande freqüência.

Seu culto se propagou em toda a Europa. Então, a sua festa, no dia 6 de dezembro, foi confirmada pela Igreja.

A tradição diz que os pais de Nicolau eram nobres, muito ricos e extremamente religiosos.

Que era uma criança com inclinação à virtuosidade espiritual, pois nas quartas e nas sextas-feiras rejeitava o leite materno, ou seja, já praticava jejum voluntário.

Quando jovem, desprezava os divertimentos e vaidades, preferindo freqüentar a igreja.

Costumava fazer doações anônimas em moedas de ouro, roupas e comida às viúvas e aos pobres.

Dizem que Nicolau colocava os presentes das crianças em sacos e os jogava dentro das chaminés à noite, para serem encontrados por elas pela manhã.

Dessa tradição veio a sua fama de amigo das crianças.

Mais tarde, ele foi incluído nos rituais natalinos no dia 25 de dezembro, ligando Nicolau ao nascimento do Menino Jesus.

Mais tarde, quando já era bispo, um pai, não tendo o dinheiro para constituir o dote de suas três filhas e poder bem casá-las, havia decidido mandá-las à prostituição.

Nicolau tomou conhecimento dessa intenção, encheu três saquinhos com moedas de ouro, o dote de cada uma das jovens, para salvar-lhes a pureza.

Durante três noites seguidas, foi à porta da casa daquele pai, onde deixava o dote para uma delas.

Existem muitas tradições e também lendas populares que se criaram em torno deste santo, tão singelo e singular.

A sua figura bondosa e caridosa, símbolo da fraternidade cristã, mantém-se viva e impressa na memória de toda a cristandade.

Agora, também na da humanidade toda, porque perpetuada através dos comerciantes nas vestes de Papai Noel nos países latinos, de Nikolaus na Alemanha e de Santa Claus nos países anglo-saxões.

Mesmo sob falsas vestes, são Nicolau nos exemplifica e recorda o seu grande amor às crianças e aos pobres e a alegria em poder servi-los em nome de Deus.



Disponível em http://www.cot.org.br/igreja/santo.php?id=438>



O que eu penso de Papai Noel?


Papai Noel é uma figura importante para o desenvolvimento do nosso lado lúdico, na certeza de que "nossos presentes" que simbolizam nossos objetivos e metas de vida são todos alcançáveis, desde que lutemos e sejamos merecedores desses anseios e realizações.

Ouvindo uma narração de um grupo de jovens que há anos, vestidos de Pai Noel visitam crianças em comunidades carentes, levando brinquedos e bombons, de que uma menino com queimaduras extensas, saiu correndo em direção a um desses jovens, porque queria apenas um abraço de Papai Noel e, certamente meste momento, este abraço foi repleto de vibrações de amor.

Nos esclarecimentos de uma Benfeitora Espiritual, quando questionada como " Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos" , Ela respondeu com muita propriedade que " Amar é Cuidar", quando amamos cuidamos , temos respeito e carinho. Amar é cuidar das criaturas que estão ao nosso lado, de forma afetuosa e, no Natal, temos muitas dessas demonstrações  a serem repetidas durante todo o ano.

Quando S. Nicolau salvou as jovens em sua dignidade, foi um imenso gesto de amor, de cuidado.

Dessa forma, procuremos colocar um "sapatinho mental" sob a "Árvore de Natal da Vida" , repleta de luzes acesas, na certeza de que Deus nos contemplará com o de que mais necessitamos, para mais um ano em nossa caminhada terrestre.


Comemoremos o nascimento de Jesus na manjedoura do nosso coração, a Sua vinda à Terra modificando as vibrações na noite de  Natal, a Sua visita na Noite de Natal no seu e nos demais lares do planeta, aconchegando corações aflitos, Envolvendo em amor a criança que existe dentro de você, tratando-a, curando-a, ajudando-a a aprender a Amar.


Preparemo-nos para mais um Natal em nossa vida com muita alegria, na certeza de que ter saúde,mesmo com algumas restrições, porque o corpo envelhece, ser alegre e  ter entusiasmo , já são grandes e significativos presentes de Deus !

Com os votos de muita Paz e  um Natal permeado de saúde, alegrias e de muitas realizações.

Carinhosamente





sexta-feira, dezembro 23, 2016

O Ev@ngelho na Rede - Quando Nasceu Jesus? | Yasmin Madeira - AO VIVO

65ª Oração Diária - WebTV Nova Luz


Natal do Coração - Meimei





Natal do Coração 


 Meimei


Abençoadas sejam as mãos que, em memória de Jesus, espalham no Natal a prata e o ouro, diminuindo a miséria e a necessidade, a fome e a nudez!...


Entretanto, se não forem iluminadas pelo amor que ajuda sempre, esses flagelos voltarão amanhã, como a erva daninha que espreita a ausência do lavrador.


Não retenhas, assim, a riqueza do coração que poder dar, tanto quanto o maior potentado da Terra!


Deixa que a manjedoura de tua alma se abra, feliz, ao Soberano Celeste, para que a luz te banhe a vida.


Com Ele, estenderás o coração onde estiveres, seja para trocar um pensamento compassivo com a palavra escura e áspera ou para adubar uma semente de esperança, onde a aflição mantém o deserto!


Com Ele, inflamarão de júbilo os olhos de algum menino triste e desamparado e uma simples criança, arrebatada hoje ao vendaval, pode amanhã ser o consolo da multidão...


Com Ele, podes oferecer a bênção da tolerância aos que trabalham contigo, transformando o altar de teu coração em altar de Deus!...


Que tesouro terrestre pagará o gesto de compreensão no caminho empedrado, o sorriso luminoso da bondade no espinheiro da sombra e a oração do carinho e do entendimento no instante da morte?


Natal no espírito é a comunhão com Ele próprio.


Ainda que te encontres em plena solidão na manjedoura do infortúnio, sai de ti mesmo e reparte com alguém o dom inefável de tua fé.
Lembra-te de que Ele, em brilhando na manjedoura, tinha consigo apenas o amor a desfazer-se em humildade, e, em agonizando na cruz, possuía apenas o coração, a desfazer-se em renúncia...


Mas, usando tão somente o coração e o amor, sem uma pedra onde repousar a cabeça, converteu-se no Salvador do Mundo, e, embora coroado de espinhos, fez-se o Rei das Nações para sempre.




XAVIER, Francisco Cândido pelo Espírito Meimei. Do livro Antologia Mediúnica do Natal. Autores Diversos. FEB.


quinta-feira, dezembro 22, 2016

64ª Oração Diária - WebTV Nova Luz


Pelos Esquecidos Da Terra - Gérson Simões Monteiro






Pelos Esquecidos Da Terra


Gérson Simões Monteiro



Jesus! Lembrando o Teu convite endereçado a todos nós, há mais de dois mil anos: “Vinde a mim todos vós que estais aflitos e sobrecarregados que eu vos aliviarei”, aproveitamos a oportunidade para fazer-te um pedido em nome dos “esquecidos”, por ocasião de Tua descida ao nosso mundo, entre os dias 24 e 25 de Dezembro, quando comemoramos o Teu aniversário natalício.

*

Como sabes Senhor, eles se encontram em toda parte, a começar pelas crianças que acordam famintas, esquecidas pela sociedade indiferente à sua sorte, e que por isso acabam encontrando a desencarnação na cruel desnutrição.


Rogamos pelas mães abandonadas por parceiros desalmados; vencidas pela miséria, elas esquecem de si mesmas para poderem sustentar os filhos e acabam vitimas da traiçoeira tuberculose.

*

Pedimos também pelos pais esquecidos, Senhor, que tudo fazem pelos filhos, sacrificando-se inúmeras vezes para o bem-estar deles, e depois são relegados a um segundo plano na velhice, razão pela qual acabam desencarnando apunhalados moralmente pela ingratidão daqueles de quem tanto esperavam no inverno de suas vidas.

*

Jesus! É certo que não temos a pena de morte em nosso país.


Mas há coisa pior do que as vítimas do esquecimento do Poder Público, que apodrecem nas prisões sem as mínimas condições de se reabilitarem perante a vida social?


É por isso que intercedemos em favor desses relegados dos poderes constituídos, abandonados nos cárceres, para que sejam restabelecidos a dignidade e o respeito que devemos a esses irmãos em humanidade.

*

Médico de nossas almas!

Rogamos pelos enfermos, esquecidos nas filas dos hospitais, para serem atendidos não se sabe quando, e pelos que são deixados nos corredores à míngua de socorro e atendimento, em flagrante desrespeito às suas dores e, sobretudo, à sua inconteste condição humana.

*

Governador do Planeta Terra!


Embora tenhas sido relegado ao esquecimento pelos Doutores da Lei, pelos poderosos de Tua época e pelos falsos líderes religiosos, jamais esqueceste dos humildes, dos pecadores, dos sofredores de toda a sorte, pois sempre acolheste a todos eles através do Teu Verbo tocado de infinito amor e profunda compreensão.

*

Além de endereçarmos esta rogativa pelos esquecidos deste mundo, rogamos também em favor, das crianças que estão ainda por nascer, pois existem parlamentares querendo assassiná-las, por meio de aprovação de uma lei que permitirá, infelizmente, a prática do aborto indiscriminado.


Ou seja: “esquece-las” pelo resto da vida.

*

Neste NATAL, vem Senhor, amparar todos os esquecidos que se encontram aflitos e sobrecarregados neste planeta, a fim de aliviares suas dores causadas pela ambição dos insaciáveis, pela indiferença dos egoístas e pela falta de compaixão dos insensíveis.

*


Vem, portanto, Senhor, confortar o coração dos que foram vencidos pela miséria, pela fome, pela enfermidade, pelas injustiças, porque eles não possuem voz para aclamar por piedade aos “vencedores” da Terra!