Pachelbel - Canon In D Major

sexta-feira, outubro 31, 2014

Significativo Lembrete - Emmanuel






Significativo Lembrete

Emmanuel




"Lembremo-nos sempre de que o Espiritismo:


Visto, pode ser somente fenômeno;


Ouvido, pode ser apenas consolação;


Vitorioso, pode ser apenas festividade;


Estudado, pode ser apenas escola;


Discutido, pode ser somente sectarismo;


Interpretado, pode ser apenas teoria;


Sistematizado, pode ser somente filosofia;


Observado, pode ser apenas ciência;


Meditado, pode ser apenas doutrina;


Sentido, pode ser apenas crença.


 Não nos esqueçamos porém, de Espiritismo aplicado à vida Eterna com Eterna Libertação.


A codificação trouxe ao mundo uma chave gloriosa, cuja utilidade se adapta a numerosas portas.


Escolhamos o caminho da aplicação:


De coração elevado a Jesus, não temos por agora


divisa mais nobre a recordar.


Vivei-a na fé consoladora.


Espiritismo é sol.


Brilhai na sua luz.”




XAVIER, Francisco Cândido pelo Espírito Emmanuel.






quinta-feira, outubro 30, 2014

Saudade e Amor



Saudade e Amor


Ante as lembranças queridas dos entes amados que te precederam na Grande Transformação, é natural que as tuas orações, em auxílio a eles, surjam orvalhadas de lágrimas.


Entretanto, não permitas que a saudade se te faça desespero.


Recorda-os, efetuando por eles, o bem que desejariam fazer.


Imagina-lhes as mãos dentro das tuas e oferece algum apoio aos necessitados;


lembra-lhes a presença amiga e visita um doente, qual se lhes estivesses atendendo à determinada solicitação;



distribui sorrisos e palavras de amor com os irmãos algemados às rudes provas, como se os visses falando por teus lábios e atravessarás os dias de tristeza ou de angústia com a luz da esperança no coração, caminhando, em rumo certo, para o reencontro feliz com todos eles, nas bênçãos de Jesus, em plena imortalidade.






Dedicamos este post ao nosso querido pai, que nesta data estaria completando mais uma primavera.

Que Jesus permita que ele receba as nossas vibrações de carinho, amor e imensa gratidão por haver nos conduzido pelos  caminhos de Jesus, exemplificando-nos a importância do amor ao próximo!

Que as vibrações de Jesus, da Mãe Santíssima e dos Amigos Espirituais o acariciem, fortaleça e ampare sempre, onde quer que se encontre...

Carinhosamente ...

Visão do próximo - Marco Prisco





"Cada indivíduo enxerga a existência conforme pode. 

Desça a ele, se quer alçá-lo". 


Marco Prisco



FRANCO, Divaldo Pereira  pelo Espírito Marco Prisco, organizado por Sérgio Lourenço.Livro:  Faze Isso e Viverás.  LEAL.



quarta-feira, outubro 29, 2014

Presença da Dor - Manoel Philomeno de Miranda







"A presença da dor decorre do tempo em que permanece ausente o amor".


Manoel Philomeno de Miranda





FRANCO, Divaldo Pereira  pelo Espírito Manoel Philomeno de Miranda. Livro:  Tramas do Destino. FEB .




terça-feira, outubro 28, 2014

Os Chuchus de Chico Xavier - Ramiro Gama






A Lição Dos Chuchus...


Ramiro Gama



          Dona Maria Pena, que era viúva do Raimundo, irmão do Chico [Xavier], julgava que este era um mão aberta...


  Não era muito crente do dar sem receber. 


E certa manhã, em que, sobremodo, sentia a missão do médium, que muito estimava, disse-lhe:


          - Chico, não acredito muito nas suas teorias de servir, de ajudar, de dar e dar sempre, sem uma recompensa. Não vejo nada que você recebe em troca do que faz, do que dá, do que realiza...


          - Mas, tudo quanto fazemos com sinceridade e amor no coração, Deus abençoa. 


E, sempre que distribuímos, que damos com a direita sem a esquerda ver, fazemos uma boa ação e, mais cedo ou mais tarde, receberemos a resposta do Pai. 


Pode crer que quem faz o bem, além de viver no bem, colhe o bem.


          - Então, vamos experimentar. 


Tenho aqui dois chuchus. 


Se alguém aqui aparecer, vou lhos dar e quero ver se, depois, recebo outros dois...


          Ainda bem não acabara de falar, quando a vizinha do lado esquerdo, pelo muro, chama:


          - Dona Maria, pode me dar ou emprestar uns dois chuchus?


          - Pois não, minha amiga, aqui os tem. Faça deles um bom guisado.


          Daí a instante, sem que pudesse refazer-se da surpresa que tivera, a vizinha do lado direito, também pelo muro, ofereceu quatro chuchus a Dona Maria.


          Meia hora depois, a vizinha dos fundos pede a Dona Maria uns chuchus e esta a presenteia com os quatro que ganhara.


          A vizinha da frente, quase em seguida, sem que soubesse o que acontecia, oferece à cunhada do nosso querido médium, oito chuchus.


          Por fim, já sentindo a lição e agindo seriamente, Dona Maria é visitada por uma amiga de poucos recursos econômicos.


          Demora-se um pouco, o tempo bastante para desabafar sua pobreza.


          À saída, recebe, com outros mantimentos, os oito chuchus.


          E Dona Maria diz para o Chico:


          - Agora quero ver se ganho dezesseis chuchus! Era só o que faltava para completar essa brincadeira...


          Já era tarde.


          Estava na hora de regressar ao serviço e Chico partiu, tendo antes enviado à prezada irmã um sorriso amigo e confiante, como a dizer-lhe: “Espera e verá”.


          Aí pelas dezoito horas, regressou o Chico à casa.


          Nada havia sucedido com relação aos chuchus.


          Dona Maria olhava para o Chico com ar de quem queria dizer: “Ganhei ou não?...”


          Às vinte horas, todos na sala, juntamente com o Chico, conversam e nem se lembram mais do caso dos chuchus, quando alguém bate à porta.


          Dona Maria atende.


          Era um senhor idoso, residente na roça.


          Trazia no seu burrinho uns pequenos presentes para Dona Maria, em retribuição às refeições que sempre lhe dá, quando vem à cidade.


          Colocou à porta um pequeno saco.


          Dona Maria abre-o nervosa e curiosamente.


          Estava repleto de chuchus...


          Contou-os: sessenta e quatro. Oito vezes mais do que havia ultimamente dado...


          Era demais.


          A graça, em forma de lição, excedia à expectativa, era mais do que esperava.


          E, daí por diante, Dona Maria compreendeu que aquele que dá recebe sempre mais.




GAMA, Ramiro. Livro:  Lindos Casos de Chico Xavier.  LAKE .



Convívio - André Luiz






Convívio

André Luiz



Se você realmente ama aqueles que lhe compartilham a estrada, 


auxilie-os a serem livres para encontrarem a si mesmos, 


tal qual deseja você a independência própria para ser você, 


em qualquer lugar.




XAVIER, Francisco Cândido pelo Espírito André Luiz.   Da obra: Tempo e Nós. IDEAL.

segunda-feira, outubro 27, 2014

Mensagem de Nelson Mandela




Mensagem de Nelson Mandela


O nosso medo mais profundo não é o de sermos inadequados.


Nosso medo mais profundo é de sermos poderosos além da medida.


É nossa luz, não nossa escuridão, que mais assusta.


Nós nos perguntamos: quem sou eu para ser brilhante, atraente, talentoso, fabuloso?


Na verdade, quem é você para não ser?


Você é uma criança do Espírito.


Você, pretendendo ser pequeno não serve ao mundo.


Não tem nada de iluminado no ato de se encolher para que os outros se sintam inseguros ao seu redor.


Nascemos para manifestar a glória do Espírito que está dentro de nós. 


E a medida que deixamos nossa luz brilhar, damos permissão para os outros fazerem o mesmo. 


A medida que libertamos nosso medo, nossa presença libera outros.



Fonte

O Mensageiro. Mensagem de Nelson Mandela.

domingo, outubro 26, 2014

De Retorno - Amélia Rodrigues




De Retorno

Amélia Rodrigues



Amorável Jesus:


Estamos de retorno.


Ontem, nesse passado sempre presente, ouvimos-Te nas paisagens formosas da gentil Galileia e fascinamo-nos com os Teus sublimes ensinamentos.


Tocados sinceramente no coração, resolvemos seguir-Te à distância através dos tempos, vivendo e cantando a Tua mensagem libertadora.


No entanto, o mundo que enfrentamos não era semelhante às praias formosas e calmas de Cafarnaum e deixamo-nos vencer pelas ondas encapeladas, pelo tumulto das nossas paixões não apaziguadas, afogando-nos lamentavelmente.


Durante largo período em que procuramos retornar ao Teu rebanho de amor, somente complicamos a conduta, cada vez afundando mais nas águas revoltas do desespero íntimo.


Sentíamos saudades de Ti e não conseguíamos decodificar corretamente. Por isso, fugíamos de nós mesmos, buscando fora o que somente é possível encontrar no interior dos sentimentos profundos.


Enquanto nos ensinavas correr para o deserto, para acalmar a febre das paixões primitivas, atirávamo-nos nas labaredas dos incêndios morais em gozos alucinantes.


Largo tempo transcorreu desde aqueles dias inolvidáveis.


Mas Tu não desististe de nós e nos trouxeste às regiões calmantes do Teu coração.


Retornamos na condição do homem que foi assaltado na descida de Jerusalém para Jericó e socorrido pelo samaritano.


Com a alma em frangalhos, recebemos o bálsamo e o carinho da misericórdia do Céu em Teu nome e nos erguemos.


Agora estamos de volta à Tua barca e ouvimos-Te outra vez cantando os hinos de eterna beleza de que se enriquecem os nossos corações.


As baladas das bem-aventuranças comovem-nos de maneira muito especial e os Teus convites de afeto e alegria de viver e de servir, dão-nos resistência para vencermos o mal interno e acompanhar-Te na áspera subida e permanência na perversa e imensa Jerusalém da sociedade contemporânea.


O mundo estertora e desejamos acalmá-lo, iniciando a revolução da paz no próprio coração e alongando-a pelas terras desérticas das vidas estioladas mediante as chuvas de gentilezas e amizades, evocando-Te as atitudes e repetindo-as.


Continuamos ouvindo o Teu poema de luz e de liberdade total, com a musicalidade sublime do amor que nos enriquece e plenifica.


Direciona o Teu olhar para nós e acolhe-nos novamente, sorrindo, como se estivesses a dizer:


- Sejam bem-vindos, filhos diletos de meu Pai!


…E acolhe-nos.






FRANCO, Divaldo Pereira pelo Espírito Amélia Rodrigues. Página psicografada pelo médium Divaldo Pereira Franco, na manhã do dia 30 de janeiro de 2014, em Jerusalém, Israel, ditada pelo Espírito Amélia Rodrigues.

Preceitos de saúde - André Luiz






Preceitos de saúde


André Luiz



1- Guarde o coração em paz, à frente de todas as situações e de todas as coisas. Todos os patrimônios da vida pertencem a Deus.


2- Apoie-se no dever rigorosamente cumprido. Não há equilíbrio físico sem harmonia espiritual.


3- Cultive o hábito da oração. A prece é Luz na defesa do corpo e da alma.


4- Ocupe o seu tempo disponível com o trabalho proveitoso, sem esquecer o descanso imprescindível ao justo refazimento. A sugestão das trevas chega até nós pela hora vazia.


5- Estude sempre. A renovação das ideias favorece a sábia renovação das células orgânicas.


6- Evite a cólera. Enraivecer-se é animalizar-se caindo nas sombras de baixo nível.


7- Fuja a maledicência. O lodo agitado atinge a quem o revolve.


8- Sempre que possível, respire a longos haustos e não olvide o banho diário,
ainda que ligeiro. O ar puro é precioso alimento e a limpeza é simples
obrigação.


9- Coma pouco. A criatura sensata come para viver, enquanto a criatura imprudente vive para comer.


10- Use a paciência e o perdão infatigavelmente. Todos nós temos sido caridosamente tolerados pela Bondade Divina milhões de vezes e conservar o coração no vinagre da intolerância é provocar a própria queda na morte inútil.



XAVIER, Francisco Cândido pelo Espírito André Luiz. Do livro "Aulas da Vida".

sábado, outubro 25, 2014

Prece de gratidão a Deus - Gerson Simões Monteiro








Prece de gratidão a Deus

Gerson Simões Monteiro



“Senhor, obrigado pela vida, por existirmos e podermos compreender que todos nós devemos estender as mãos uns aos outros, sem preconceito de raça, nacionalidade, cor ou religião, para vivermos a pura fraternidade!



Nossa gratidão por tudo quanto temos recebido da Sua Infinita Bondade, e que haveremos de receber eternamente pelos séculos afora, mas que tenhamos sempre a humildade para aceitar a Sua vontade soberana acima da nossa!



Queremos agradecer, Pai Celeste, o céu que acende estrelas até o amanhecer, o sol que nos aquece, o canto alegre dos pássaros, o verde que veste as matas, os mares, os rios e cachoeiras, enfim, tudo quanto a natureza nos dá, em nome da Sua Infinita Perfeição!



Senhor da vida! Conceda-nos sempre a iluminação para que as nossas almas entendam cada vez mais as lições imortais de Jesus, nosso guia e modelo oferecido pela Sua generosidade!



Suprema Inteligência do Universo! Derrama sobre todas as criaturas humanas suas bênçãos de bondade e amor, para que, unidas pelo sentimento de fraternidade, venham a construir um mundo onde a paz reine para todo o sempre!



Nosso Pai que estás nos céus!



Pai de todas as criaturas, de todas as nacionalidades, dos ateus, dos seguidores de todas as religiões, dos ricos e dos pobres, enfim, das pessoas de todas as condições sociais; ao raiar demais um dia, dá-nos o júbilo da esperança, a benção do trabalho e a confiança no futuro!



Assim seja, Senhor!



Porque cremos na Sua Infinita Misericórdia, que sustenta a todos nós, Seus filhos, em todos os recantos da Terra e de todo o Universo!”






Prece publicada, na coluna “Em nome de Deus”, no jornal EXTRA, assinada por Gerson Simões Monteiro, em 28/12/2003. Disponível em http://www.radioriodejaneiro.am.br/anx/PreceGratidao.pdf . Acesso: 23 OUT 2014. 

sexta-feira, outubro 24, 2014

A Chave de Luz - Emmanuel





A Chave de Luz


Emmanuel



Lembra-te de que ninguém avança sem companhia.


Toda obra pede auxílio e cooperação.



A árvore protege a fonte, tanto quanto a fonte alimenta a árvore.



O pão que extingue a fome é filho da compaixão
do solo que nutriu a semente, da renúncia da semente que germinou para o sol e da  forçado sol que amparou a terra obscura e sustentou a semente frágil.



Assim também, vida afora, nas empresas que o mundo te conferiu, não prescindirás de braços amigos que te estendam socorro e fraternidade.


Todavia, não basta exponhas a outrem as necessidades que te afligem, nem vale te desmandes na queixa, encarecendo perante alheios ouvidos a angústia  
de teus  problemas, a fim de que a verdadeira amizade se te revele, eficiente e prestigiosa.



Indispensável saibas abrir as portas dos corações para que te não falte concurso às construções da existência
.


Corações que, muitas vezes, jazem trancados na avareza afogados no vinagre da aflição ou deprimidos nos espinheiros do sofrimento.


Corações que padecem a flagelação do
egoísmo, a paralisia do orgulho, o desvario da vaidade, a chaga da ignorância e o assalto do desalento.


Não te impressione, porém, a seara da treva em que se mergulham.


Quase todos esperam a
penas a chave de luz que lhes descerre a passagem da noite para o dia, para a luz da libertação.


Avizinha-te deles com ternura e
bondade, sem agravar-lhes a dor.


Desvenda-lhes o próprio ser, em forma de compreensão e serviço e todos virão ao t
eu encontro, sustentando-te os passos na tarefa a que te impuseste na vida, porque, em verdade, é da lei do Senhor que alma alguma resista ao toque da humildade com a chave da gentileza.



XAVIER, Francisco Cândido pelo Espírito Emmanuel.

quinta-feira, outubro 23, 2014

A Vida - André Luiz




A Vida 

André Luiz



A vida não cessa. A vida é fonte eterna e a morte é jogo escuro das ilusões.


O grande rio tem seu trajeto, antes do mar imenso.


Copiando-lhe a expressão, a alma percorre igualmente caminhos variados e etapas diversas, também recebe afluentes de conhecimentos, aqui e ali, avoluma-se em expressão e purifica-se em qualidade, antes de encontrar o Oceano Eterno da Sabedoria.


Cerrar os olhos carnais constitui operação demasiadamente simples.


Permutar a roupagem física não decide o problema fundamental da iluminação, como a troca de vestidos nada tem que ver com as soluções profundas do destino e do ser.


Oh! caminhos das almas, misteriosos caminhos do coração! É mister percorrer-vos, antes de tentar a suprema equação da Vida Eterna! É indispensável viver o vosso drama, conhecer-vos detalhe a detalhe, no longo processo do aperfeiçoamento espiritual!...


Seria extremamente infantil a crença de que o simples "baixar do pano" resolvesse transcendentes questões do Infinito.


Uma existência é um ato.
Um corpo - uma veste.
Um século - um dia.
Um serviço - uma experiência.
Um triunfo - uma aquisição.
Uma morte - um sopro renovador.


Quantas existências, quantos corpos, quantos séculos, quantos serviços, quantos triunfos, quantas mortes necessitamos ainda?


E o letrado em filosofia religiosa fala de deliberações finais e posições definitivas!


Ai! por toda parte, os cultos em doutrina e os analfabetos do espírito!


É preciso muito esforço do homem para ingressar na academia do Evangelho do Cristo, ingresso que se verifica, quase sempre, de estranha maneira - ele só, na companhia do Mestre, efetuando o curso difícil, recebendo lições sem cátedras visíveis e ouvindo vastas dissertações sem
palavras articuladas.


Muito longa, portanto, nossa jornada laboriosa.


Nosso esforço pobre quer traduzir apenas uma idéia dessa verdade fundamental.


Grato, pois, meus amigos!


Manifestamo-nos, junto vós outros, no anonimato que obedece à caridade fraternal. A existência humana apresenta grande maioria de vasos frágeis, que não podem conter ainda toda a verdade. Aliás, não nos interessaria, agora, senão a experiência profunda, com os seus valores coletivos. Não atormentaremos alguém com a idéia da eternidade. Que os vasos se fortaleçam, em primeiro lugar. Forneceremos, somente, algumas ligeiras notícias ao espírito sequioso dos nossos irmãos na senda de realização espiritual, e que compreendem conosco que "o espírito sopra onde quer". E, agora, amigos, que meus agradecimentos se calem no papel, recolhendo-se ao grande silêncio da simpatia e da gratidão. Atração e reconhecimento, amor e júbilo moram na alma. Crede que guardarei semelhantes valores comigo, a vosso respeito, no santuário do coração.


Que o Senhor nos abençoe.






XAVIER, Francisco Cândido  pelo Espírito André Luiz . Livro: Nosso Lar.