Pachelbel - Canon In D Major

terça-feira, maio 27, 2008

Tela de Monet



EM QUE PERSEVERAS?



"E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão e no partir do pão e nas orações." - (ATOS, 2:42.)


Observadores menos avisados pretendem encontrar inteira negação de espiritualidade nos acontecimentos atuais do Planeta.


Acreditam que a época das revelações sublimes esteja morta, que as portas celestiais permaneçam cerradas para sempre.


E comentam entusiasmados, como se divisassem um paraíso perdido, os resplendores dos tempos apostólicos, quando um pugilo de cristãos renovou os princípios seculares do mais poderoso império do mundo.


Asseveram muitos que o Céu estancou a fonte das dádivas, esquecendo-se de que a generalidade dos crentes entorpeceu a capacidade de receber.


Onde a coragem que revestia corações humildes, à frente dos leões do circo? onde a fé que punha afirmações imortais na boca ferida dos mártires anônimos? onde os sinais públicos das vozes celestiais? onde os leprosos limpos e os cegos curados?


As oportunidades do Senhor continuam fluindo, incessantes, sobre a Terra.


A misericórdia do Pai não mudou.


A Providência Divina é invariável em todos os tempos.


A atitude dos cristãos, na atualidade, porém, é muito diferente.Raríssimos perseveram na doutrina dos apóstolos, na comunhão com o Evangelho, no espírito de fraternidade, nos serviços da fé viva.



A maioria prefere os chamados "pontos de vista", comunga com o personalismo destruidor, fortalece a raiz do egoísmo e raciocina sem iluminação espiritual.


A Bondade do Senhor é constante e imperecível. Reparemos, pois, em que direção somos perseverantes.


Antes de aplaudir os mais afoitos, procuremos saber se estamos com a volubilidade dos homens ou com a imutabilidade do Cristo.


Francisco Cândido Xavier. Do livro: Vinha de luz. Ditado pelo Espírito Emmanuel

domingo, maio 18, 2008

Tela de Monet


CORTE ISSO


A existência na Terra é comparável a um filme que você está protagonizando.

O diretor e o intérprete se conjugam em você mesmo, porque a objetiva da livre escolha jaz em suas mãos, tanto quanto as imagens da película são arquitetadas por seus próprios pensamentos.
Atenda aos seus encargos, tão bem quanto lhe seja possível.


Muitos episódios e trechos inconvenientes podem ser evitados para que se lhe destaque a excelência do trabalho:

lembranças amargas;

idéias de vingança;

ressentimentos;

desilusões;

prejuízos e fracassos;

doenças e tristezas;

irritação e azedume;

condenação e queixa;

cólera e impaciência;

reclamações...
Quando qualquer desses lances vier a surgir em seu caminho ou em sua imaginação, corte isso.


Converta a sombra em luz, na vivência da esperança e do bem, e arrede de você tudo o que lhe possa tisnar a tranqüilidade, porque em futuro próximo ou menos próximo, o seu filme estará na tela da verdade e as suas escolhas vão passar.




André Luiz




DO LIVRO: Taça de Luz:: PELO ESPÍRITO: André Luiz:: PSICOGRAFIA: Francisco Cândido Xavier

sábado, maio 17, 2008

Não morreram, partiram antes

Choras teus mortos com tamanho desconsolo que, dir-se-ia, és imortal.
Não morreram, partiram antes.
Tua impaciência se move como loba faminta, ansiosa de devorar enigmas.
Pois não morrerás logo depois, e forçosamente não virás a saber a solução de todos os problemas que são de uma diáfana e deslumbrante sutilidade?
Partiram antes...
Por que interrogá-los com nervosa insitência ?
Deixa que eles sacudam o pó do caminho, que descansem no rergaço do Pai e ali curem as feridas de seus pés andarilhos; deixa que ponham seus olhos nos verdes prados da paz...
O trem espera.
Por que não preparar o bornal de viagem?
Esta seria mais prática e eficaz tarefa.
Ver teus mortos é de tal modo premente e inevitável que não deves alterar com a menor ansiedade as poucas horas do teu repouso.
Eles, com um conceito total do tempo, cujas barreiras transpuseram de um salto, também te aguardam tranquilamente.
Foi que simplesmente tomaram um dos trens anteriores.
Amado Nervo

Hoje sinto uma imensa saudade de minha mãe querida, que partiu há 10 anos, nos deixando órfãos do seu carinho, proteção e amor... Mãe não tem duplicada, segundo o poema...

"Desde milênios sem data

Que o progresso se avoluma;

Tudo encontra duplicata,

Mãe, porém, só se tem uma".


Autora: Presciliana D. de Almeida


sábado, maio 10, 2008



PRESENÇA DE MÃE


Onde estará minha mãe?
Em que colônia, em que estrela, onde ela estará?
Que saudades do seu sorriso, do seu otimismo, da sua bondade e sabedoria, do seu amor, do seu perfume de lavanda...

Que saudades de poder chamar : “Mãe!” e saber que logo ouvia-lhe a resposta, “estou aqui”...

Que saudades da sua doçura, do seu carinho, das nossas conversas sempre permeadas com a riqueza dos seus conhecimentos, exemplos e conselhos.

Mãe, onde quer que se encontre sei que responderá aos meus apelos.

Que Deus a proteja !

Te amo!





Mãe querida, esta rosa é especial para uma mãe tão especial com que fui contemplada por Deus!

Obrigada por tudo !

Te amo !




Jesus, o amigo incondicional de nossas almas, sempre nos convidava às ações...



[...] No versículo sétimo do capítulo sete dos apontamentos do apóstolo Mateus, no Evangelho, diz-nos Jesus: "Pedi e dar-se-vos-á; buscai e achareis; batei e abrir-se-vos-á.

" Em linguagem de todos os tempos, isto quer dizer: desejai ardentemente e as oportunidades aparecerão; empenhai-vos a encontrar o objeto de vossos anseios e tê-lo-eis à vista; todavia, é preciso combater o bom combate, trabalhar, agir e servir, para que se vos descerrem os horizontes e as realizações que demandais.

Semelhantes princípios regem as leis da prece.

A oração ampara sempre; no entanto, se o interessado em proteção e socorro não lhe prestigia a influência, ajudando-lhe a ação, a benefício dos seus próprios efeitos, decerto que não funciona.


Emmanuel


Emmanuel Psicografia de Francisco Cândido XavierDo livro: Segue-me!...

Tela de Monet


OPERAÇÃO DA PAZ



Estamos a postos. Façamos a operação aritmética da paz interior, diminuindo as desilusões, somando as bênçãos recebidas do Alto, multiplicando as nossas energias na atividade edificante e dividindo constantemente com os nossos irmãos do caminho os frutos de nossa tranqüilidade, em bases de trabalho e entendimento.
Aqui voltamos ao nosso antigo tema, asseverando:
- quem trabalha entende e quem entende trabalha.


Batuíra



DO LIVRO: Mais Luz PELO ESPÍRITO: Batuíra PSICOGRAFIA: Francisco Cândido Xavier

quinta-feira, maio 08, 2008

Tela de Manet

DESPEITO
O despeito responde por muitos males humanos.
Planta maligna,enraíza-se na inveja doentia.
Inspirando atitudes infelizes, o despeito fomenta perseguições gratúitas, acusações incessantes, informações venenosas.
O despeito não perdoa o triunfo do próximo.
Sempre descobre o lado infeliz de qualquer questão, o"alfinete perdido no palheiro".
Sofre sem necessidade, amargura- se constantemente e luta contra os dragões que vê nos outros, quando o problema é somente dele.Aprende a compartilhar do triunfo do teu irmão e vencerás o despeito.
Mensagem do livro Vida Feliz - Divaldo P.Franco

segunda-feira, maio 05, 2008

Tela de Renoir



Bons pensamentos são para a mente o que a água é para o corpo




Para Viver Bem...




Nosso organismo necessita regularmente de ser abastecido com minerais, água, ar e vibrações emanadas pelo sol.

Isso tudo aliado a uma mente positiva, otimista, que se relacione com a vida de uma forma alegre e criativa, faz com que tenhamos um estado de equilíbrio que conhecemos como saúde.

Observe os alimentos que ingere, verifique os pensamentos que cria e mantém e reflita se está em equilíbrio com as forças naturais que regem nossas vidas.



Humberto Pazian



Texto extraído do livro Para Viver Bem... Página 82Autor: Humberto PazianEditora: Petit

sábado, maio 03, 2008

quinta-feira, maio 01, 2008


O Trabalhador e Jesus

Guilherme March (espírito) por Raul Teixeira

Em verdade, esses são dias de confusões na alma do mundo, causando dificuldades na ação do bem.

Jesus, contudo, já houvera asseverado que, na Terra, a alma humana só encontraria aflições. Há sombras que se avolumam no cerne dos seres, promovendo a sanha da violência e do crime em toda parte.

Mas, Jesus afirmara que tanto o homem bom quanto o mau retiravam os fundamentos das suas obras dos próprios corações.

Esses são tempos nos quais identificamos a devastadora atividade do materialismo e a impertinência de interesses egoísticos que espalham a miséria da guerra.

Entretanto, Jesus estabeleceu que seriam bem-aventurados os pacificadores.Um agigantado número de indivíduos, doentes e necessitados de variados matizes, num mundo de bilhões de almas, ainda sofre a tortura da desconsideração e do abandono.

Porém, é bom recordar a ação de Jesus, considerando que Ele afirmou não ter vindo para os sãos e sim para os enfermos. Vê-se a hipocrisia que se amplia nos arraiais planetários, levando ao engano, à ilusão, numerosas criaturas, que se entregam inermes à falácia de tantos que, de fala fácil, convincente e de corações ensombrados, esmeram-se por triunfar no imediatismo do mundo.

Jesus, no entanto, advertiu para que tivéssemos cuidado com os falsos profetas, disseminados aqui e ali. Localizam-se atitudes antifraternais, expressas por meio de intrigas, de agressões de vários tipos, de ignomínias que estabelecem comprometimentos infelizes, provocando muito sofrimento e muita frustração desalentadores.

Mas, Jesus explicou que se O levaram à praça do escárnio e ao madeiro infamante, Ele que era o ramo verde, o que é que devem esperar as varas secas que nós representamos?

Às vezes, o desalento ronda a trajetória dos servos do bem, em razão de tantas e exaustivas pelejas com que se defrontam, como se carregassem o peso do mundo sobre os ombros cansados. Porém, vale não olvidar a recomendação de Jesus: Tende bom ânimo!

Sejam, então, quais forem os problemas que se apresentem nos passos do teu caminho terreno, caro amigo, quaisquer que sejam os desafios quase insurjam na tua rota evolutiva, seja em teu próprio íntimo, no relacionamento familiar ou nas lidas da seara em que trabalhas a tua fé, terás em Jesus Cristo o ancoradouro seguro para o coração, a orientação e o conforto moral de que necessites. Nele encontrarás sempre as respostas às tuas inquietações, a fim de que não te alarmes, não te atormentes, mas para que possas seguir caminho afora, superando as deficiências em torno de ti, cumprindo a parte que te cabe cumprir na cooperação com a Obra de Deus, sob a claridade do Consolador.


Mensagem psicografada pelo médium Raul Teixeira, durante a reunião ordinária do Conselho Federativo Nacional da FEB, em 20/11/2004, Brasília-DF. Imagem disponível em < www.mpfa.ie/eugallery.htm>.