Pachelbel - Canon In D Major

terça-feira, abril 29, 2008

Tela de Vincent Van Gogh pelo médium Medrado/BA



Sábio é aquele que está sempre aprendendo.




Para Viver Bem...




Esteja sempre disposto a aprender.
Nunca é tarde para isso.

É sábio entender que, embora já se tenha aprendido muitas coisas, é impossível tudo saber e, por isso, é preciso estar sempre receptivo a novas lições que a vida proporciona.

Temos exemplos notáveis de pessoas que, embora já estejam em idade avançada, continuam extraindo conhecimentos da vida, aprendendo e deixando um rastro de luz por onde passam.

São verdadeiras estrelas a sinalizar nossos rumos.
Mire-se nesses exemplos.

Humberto Pazian

Texto extraído do livro Para Viver Bem... Página 80Autor: Humberto PazianEditora: Petit

sexta-feira, abril 25, 2008

Foto de Sandro Santos Leite



Li esta frase no blog da Ana Jácomo disponível em www.anajacomo.blogspot.com e tomei a liberdade de postá-la aqui, para quem visita o meu espaço...
Desconheço a autoria


Procure me amar quando eu menos merecer,
porque é quando eu mais preciso.





AÇÃO DA PRECE



Você é o lavrador. O outro é o campo.
Você planta. O outro produz.
Você é o celeiro. O outro é o cliente.
Você fornece. O outro adquire.
Você é o ator. O outro é o público.
Você representa. O outro observa.
Você é a palavra. O outro é o microfone.
Você fala. O outro transmite.
Você é o artista. O outro é o instrumento.
Você toca. O outro responde.
Você é a paisagem. O outro é a objetiva.
Você surge. O outro fotografa.
Você é o acontecimento. O outro é a notícia.
Você age. O outro conta.
Auxilie quanto puder.
Faça o bem sem olhar a quem.
Você é o desejo de seguir para Deus.
Mas, entre Deus e você, o próximo é a ponte.
O criador atende às criaturas, através das criaturas.
É por isso que a oração é você, mas o seu merecimento está nos outros.


André Luiz


DO LIVRO: O Espírito da VerdadePELO ESPÍRITO: André LuizPSICOGRAFIA: Francisco Cândido Xavier


terça-feira, abril 22, 2008



Saber ouvir é uma arte


Para viver bem...


Aprenda a ouvir.

Nem tudo o que lhe chega aos ouvidos é verdade, nem toda palavra de ajuda que lhe dão é sincera e nem toda crítica tem a intenção de prejudicá-lo.

Saber ouvir é uma arte.

Treine atentamente seus ouvidos para entender a verdade às vezes oculta em tudo o que ouve.

Compreendendo a verdadeira essência das coisas que chegam até você, tomará atitudes corretas com as pessoas que o cercam.

Nem sempre ouvimos o que queremos, mas podemos reter somente o que nos interessar.


Humberto Pazian


Texto extraído do livro Para Viver Bem... Página 79Autor: Humberto PazianEditora: Petit

sexta-feira, abril 18, 2008

Tela de Berthe Morisot pelo médium Medrado/BA


RETRATO E MOLDURA



Não há caminho para a paz fora do bem aos semelhantes.
Nenhum problema se resolve com violência
Ninguém muda os outros, sem mudar-se primeiro.
Nada se conquista, sem continuados esforços.
A tua insinceridade transparecerá de tuas atitudes.
A vibração de que as tuas palavras se carregam harmonizam ou desajustam o ambiente.
Onde estejas,protejas a sombra ou a luz que de ti se reflete.
O tempo se encarrega de demonstrar quem és.
O teu lar é a tua moldura.
A tua família é o teu retrato.



Irmão José


DO LIVRO: Teu LarPELO ESPÍRITO: Irmão José:PSICOGRAFIA: Carlos A. Baccelli

terça-feira, abril 15, 2008

Tela de Vincent Van Gogh pelo médium Medrado/BA


Seja um agricultor da paz.



Para viver bem...





Não tenha dúvida: você é quem cria seu próprio destino.

Não importa se acredita em outras vidas ou só nesta aqui, o importante é saber que o amanhã é construído passo a passo pelo que pensamos e pelo modo que agimos no presente.

Analise: sua vida hoje não é o resultado de todas as decisões que tomou no passado ou uma conseqüência daquelas decisões que permitiu que outras pessoas tomassem por você?

Então?

Comece agora mesmo a criar um destino de paz, saúde e abundância...



Humberto Pazian



Texto extraído do livro: Para Viver Bem... Página 76Autor: Humberto Pazian:Editora: Petit

sábado, abril 12, 2008

Tela de Renoir :: Pelo médium Medrado/BA

Cuide da sua vida, você é o responsável por ela.


Para viver bem...



Não dê continuidade às fofocas que chegam até você.


Freqüentemente são inverdades e mesmo aquelas que tiverem um fundo verdadeiro com certeza não lhe dirão respeito.


A calúnia e a maledicência são erros terríveis, tão graves como matar ou roubar, mesmo porque muitos destes crimes têm suas origens nas maldosas histórias que olhos e ouvidos desonestos insistiram em criar.


Se não for para ajudar, não comente, deixe que encerrem em você essas conversas que não nos ajudam em nada.



Humberto Pazian


Texto extraído do livro: Para Viver Bem... Página 74Autor: Humberto PazianEditora: Petit

domingo, abril 06, 2008



INTIMIDADE SEXUAL


Procura não falar de tua vida íntima com quem cujos propósitos e intenções te sejam desconhecidas.
Não exponhas o teu cônjuge à apreciação da maledicência alheia.
A tua intimidade sexual deve ser preservada.
Igualmente, não te interesses pela vida afetiva de alguém que não te diga respeito.
Silencia comentários em torno das experiências extraconjugais que se tornem públicas.
Respeita a privacidade e os sentimentos do próximo, pensando no respeito aos sentimentos e à privacidade que reclamas para os que te são mais caros.
O que recriminais nos outros, os outros acabarão repreendendo em ti.
Evita o anedotário infeliz que te inspire a condição sexual dos teus semelhantes.
Com certeza, desconheces o carma que a Vida reserva aos teus filhos e netos.
E nem sabes, em matéria de deslizes do que serias capaz, se tantos olhos não te vigiassem os movimentos.

Irmão José


DO LIVRO: Teu Lar :: PELO ESPÍRITO: Irmão José ::PSICOGRAFIA: Carlos A. Baccelli :: Mensagem semanal do Grupo E~spírita Renascer /MG

quarta-feira, abril 02, 2008


COMPANHEIROS DE JORNADA



Talvez que um dos mais belos espetáculos ante a Espiritualidade Superior, seja o de anotar a persistência dos companheiros enfaixados na Vida Física, sempre que se mostrem decididamente empenhados a lutar pela vitória do bem.
Companheiros que, em muitas ocasiões comparecem nas tarefas do bem, vergados ao peso do sofrimento; que se reconhecem constantemente visitados por forças contrárias aos compromissos que abraçam a lhes testarem a resistência; que, não raro, suportam tempestades ocultas na própria alma: que, às vezes, se sentem espancados por injúrias nascidas de muitos daqueles aos quais se afeiçoaram com os mais altos valores da própria vida e, que, no entanto, renovam as próprias forças na oração, através da qual confiam em Deus e em si mesmos, prosseguindo adiante nos encargos construtivos que lhes dizem respeito.
Em outras circunstâncias, eles próprios caem no erro, sempre natural naqueles que ainda caminham sob os véus da existência física, mas sabem reerguer-se, de imediato, com suficiente humildade para o recomeço da marcha.E trabalham.
E se esfalfam na própria melhoria, respeitando a estrada dos outros, da qual recolhem exemplos edificantes, sem procurarem qualquer motivação à censura, evitando congelar a seara alheia.
*Se te propões a colaborar no levantamento do bem de todos, não desistas de agir e servir.
Momentos sobrevirão em que o teu campo de atividades parecerá coberto de sombras e sentirás talvez o coração trânsido de lágrimas.
Ainda assim, não te marginalizes.Chora, mas prossegue lutando e trabalhando pelo bem comum.Se tropeças, reajusta-te.Se cais, levanta-te e continua em serviço.
Se desenganos te requisitam, torna ao replantio de esperanças maiores e segue adiante, amando e auxiliando no melhor a fazer.Relacionando as dificuldades que todos trazemos, por enquanto, nos recessos do ser, é justo considerar que a vitória em nós e sobre nós ainda nos custará muito esforço de construção e reajuste, entretanto, para altear-nos ao ideal do bem, fixando energias para sustentá-lo, recordemos o Cristo de Deus; regressando, depois da morte, à convivência dos discípulos, Jesus nem de longe lhes assinala as deficiências e as fraquezas e sim lhes reafirma em plenitude de confiança: - "Estarei convosco até o fim dos séculos.


Mensagem de Emmanuel por Francisco Candido Xavier