Pachelbel - Canon In D Major

quarta-feira, novembro 30, 2011

Dr Jorge Andrea dos Santos e o Caso de Seu Neto - Ana Spranger



Dr Jorge Andrea dos Santos e o Caso de Seu Neto 


 Anna Spranger


O Senhor é Nosso Pastor e Nada Nos Faltará


Diz-nos Joanna de Ângelis  no livro Vida Feliz  cap. CLXXX..."Distende a tua presença confiante e rica de luminosidade, auxiliando os tímidos e os desanimados, os que caíram e os revoltados. Não deixes que se apague essa estrela, porque haja fatores dissolventes e agressões em volta."


E assim tem sido, meus irmãos , nesses 60 Anos de Oratória Mediúnica, nesses também 60Anos de fundação do Centro Espírita Caminho da Redenção, em Salvador, Bahia, nosso irmão Divaldo Franco tem-nos demonstrado à mãos cheias que segue passo a passo o conselho da Benfeitora de todos nós.
Percalços, lutas, queixumes, dissensões não o têm afastado do trabalho redentor. É o educador por excelência, é o semeador da palavra do Cristo, é o homem-ação, é o irmão devotado de todos que dele se aproximam mas... acima de tudo tem dia após dia demonstrado sobejamente o mediunato a que ele próprio se impôs, com o consentimento natural do Mundo Espiritual que o acompanha. Pela tela da minha memória lembrei-me , hoje, de um fato que isso atesta sem sombra de dúvida:



- Em 11de maio de 1994 desencarnou Jaime Machado Andréa, filho do incansável trabalhador do Cristo, nosso amado confrade, Jorge Andréa, e, de sua estimada esposa D.Gilda Andréa.

Quando da desencarnação do filho Jaime, Divaldo, esceveu-lhes uma carta de solidariedade em seu, e, em nome de toda a comunidade da Mansão do Caminho, tentando levar-lhes o afeto, no momento da saudade, após os testemunhos de dor e ansiedade.

Alguns meses após essa primeira missiva, no dia 4 de agosto de 1994, Divaldo volta a escrever aos pais de Jaime usando as seguintes palavras"...hoje volto como um amanhecer, a fim de dar-lhes notícias dele (refere-se à Jaime), recuperado e feliz...

Recebido pelo avô e atendido por Amigos devotados , ele está sem marcas ou sequelas da desencarnação, totalmente livre. Falou-me das suas frustraçòes e da amargura com a doença e aflição que provocou nos pais e familiares.

No entanto, sabe que as causas reais estão em um ato criminoso ocorrido na antiga República Checo-Eslovaca, na cidade de Praga, por volta de 1610, quando participou de trucidamento da nobreza, por interesses subalternos, atirando alguns deles janela afora do palácio, em situação de grande impiedade.Experimentou nas carnes da alma as dilacerações que infligira...

Em paz e sorridente, agradece aos pais todo sacrifício e devotamento, que lhe foram tesouros de resignação, referindo-se aos últimos dias de dores acerbas..."


Meus amigos, desde esse dia, nosso Dr.Jorge Andréa passou a procurar, pesquisar, perguntar e... nada!

Nenhuma informação havia de que alguém houvesse jogado pela janela co-patriotas na antiga República Checo-Eslovaca!

Em janeiro de 1997, entretanto, o Dr.Andréa ao ler o Artigo "Praga um Mosaico de Estilos" editado pela Revista Geografia Universal da Editora Bloch ,surpreende-se...


Lá estava escrita toda a história:

 
"-Em frente, no centro da praça, a estátua do mártir reformador Jan Hus parece assistir ao constante movimento impassível.

Ele é o símbolo da identidade nacional e uma espécie de lembrança das muitas lutas que os tchecos enfrentaram para conquistar sua autonomia.

Acusado de heresia, um século antes de Lutero, Hus pregava em tcheco e denunciava corrupção do  clero.

Sua condenação e morte na fogueira, em 1415, desencadearam a primeira onda de protestos nacionais - a Revolução Hussita.

Uma guerrilha interna que se estendeu por mais de duas décadas e na qual bandos de protestantes queimaram conventos e se tornaram famosos por arremessar pela janela da prefeitura três cônsules e sete cidadãos.



A defenestração aconteceu no dia 30 de julho de 1419 e terminou por fazer escola em Praga.

Voltou a ser repetida em maio de 1618, desta vez,sob o reinado dos Habsburgos.

Na época, os locais de cultos protestantes foram fechados e alguns destruídos.

E, em represália, a comunidade voltou a invadir a sede do governo local e atirou pela janela dois tenentes e um secretário do imperador.

O episódio deu início à Guerra dos Trinta Anos, que teve consequências terríveis para o país.

A língua tcheca desapareceu dos estados da Boêmia, a população foi reduzida à metade e a nobreza e os intelectuais obrigados a emigrar para escapar da repressão."


Como nos lembramos, Jan Hus vem a reencarnar como o Prof.Hippolyte Leon Denizard Rivail, que usará nos livros da Codificação o nome de uma outra sua vida quando se chamou Allan Kardec. Hus ao ser queimado na fogueira em 1415 expressou-se mais ou menos assim:


"-Hoje vós assais o pato (huss=pato em tcheco) mas dia virá em que um cisne de luz alçará vôo tão alto que o não podereis impedir."Numa alusão, e, premonição clara ao Consolador Prometido.


Assim, caros leitores, vemos como os médiuns que estão à serviço do Bem, tornam-se instrumentos maleáveis nas mãos dos Benfeitores que os utilizam para amparar, auxiliar e fortalecer seus irmãos de caminhada evolutiva.

Divaldo Franco é um desses medianeiros.Em 1994, na carta citada acima, já ele consolava os pais de Jaime contando-lhes fatos que só surgiram de público em 1997! Nunca o ocorrido houvera sido comentado...


No dia 26 de fevereiro de 1997 desencarnava Pedro Xavier Andréa, com um tumor cerebral, menino de 5 anos, neto do Dr.Andréa e filho de D.Mariza e do Sr. Julio Cesar Andréa.

Não estaria esse menino também ligado ao seu tio Jaime e aos fatos citados?

Praza a Deus a mediunidade abençoada de Divaldo nos informe à respeito num curto espaço de tempo.

De nossa parte, como espectadores dos acontecimentos , supomos que sim...E, recordando o salmista dizemos assim:"O Senhor é nosso Pastor e nada nos faltará".


Oração ao Criador





Oração ao Criador


Acomode-se...


Relaxe...


Feche os olhos...


Abra sua mente...


Desapegue-se de toda a preocupação e de todos os sentimentos que lhe afligem...


Liberte-se dos valores materiais, concentre-se e predisponha-se a receber de Deus, de Jesus, nosso Mestre Maior, e de seus Mensageiros da Boa Vontade os fluidos benfazejos que proporcionam equilíbrio, harmonia, refazimento e paz.


Transporte-se e venha conosco para um jardim muito florido e perfumado, com árvores frondosas, onde pássaros cantam as glórias do infinito amor.


Diante dessa natureza cheia de vida, de harmonia e de paz, elevemos nossos pensamentos, em oração, ao Todo Poderoso.




Senhor de infinita bondade e misericórdia, Criador de todas as coisas visíveis e invisíveis! Aqui estamos diante de ti, imperfeitos, pequeninos, aflitos, sofredores, reconhecendo que nada somos diante de Teu Universo Infinito, mas cheios de alegria, de esperança e de disposição por compreendermos que tudo somos diante de Teu Amor para com todas as criaturas.


Ampara-nos, Senhor, para que nos libertemos das amarras dos sentimentos inferiores que ainda habitam em nós. Auxilia-nos na luta que travamos com nossa herança primitiva, com nossa ignorância para as verdades de Tua Criação.


Refrigera nosso espírito, ameniza nossas dores e sofrimentos, mas, sobretudo Senhor, amplia nossa percepção para a necessidade de amar e de servir.


Tira-nos da inércia da fé sem obras. Estimula nosso pensamento para que se transforme em ações voltadas para o bem e para paz.


Perdoa, Senhor, nossas falhas e nossas quedas morais, mesmo depois que já tenhamos compreendido a necessidade de libertação espiritual.


Protege nossa família, nossos amigos e parentes, mas principalmente a todos aqueles que nos ajudam a lapidar nosso espírito, contrariando nossa vontade e nos obrigando ao exercício da paciência, da indulgência e da misericórdia. Ensina-nos a perdoar incondicionalmente a todos os que nos ofendem e caluniam. Imuniza nosso espírito das suscetibilidades que se originam do orgulho, do egoísmo e da vaidade, que só nos iludem, escravizam e desorientam.


Apazigua, Senhor, nossos sentimentos para vencermos a exaltação. Ajuda-nos a calar quando não formos capazes de ajudar. Refrea nossos ímpetos de reagir, para que sejamos capazes de refletir antes de tomar ações intempestivas que desarmonizam e desequilibram.


Deixa fluir sobre nós tuas vibrações amorosas, trazendo paz e alegria de viver.


Dá-nos a coragem e a resignação frente às situações que nos parecem difíceis e impossíveis, mas, sobretudo Senhor, reforça nossa vontade para não desfalecermos e sermos capazes de cumprir com tudo aquilo que nos cabe.


Mostra-nos a necessidade de não julgar, de perdoar, de aceitar e de compreender que tudo o que nos ocorre está de acordo com os Teus desígnios e com Tua lei de Justiça, Amor e Caridade, e que nós somos os únicos responsáveis pelas conseqüências de nossas ações.


Que Tua Luz, Senhor, possa inundar nossos espíritos e nos fazer sentir como verdadeiros filhos de Tua Criação.


Que assim seja!


Disponível em www.http://www.jcca.com.

Aproveite o Ensejo - André Luiz


Aproveite o Ensejo

André Luiz


Não é o companheiro dócil que exige a sua compreensão fraternal mais imediata, E aquele que ainda luta por domar a ferocidade da ira, dentro do próprio peito.


Não é o irmão cheio de entendimento evangélico que reclama suas atenções inadiáveis. É aquele que ainda não conseguiu eliminar a víbora da malícia do campo do coração.


Não é o amigo que marcha em paz, na senda do bem, quem solicita seu cuidado insistente. É aquele que se perdeu no cipoal da discórdia e da incompreensão, sem forças para tornar ao caminho reto.


Não é a criatura que respire no trabalho normal que requisita socorro urgente. É aquela que não teve suficiente recurso para vencer as circunstâncias constrangedoras da experiência humana e se precipitou na zona escura do desequilíbrio.


É muito provável que, por enquanto, seja plenamente dispensável a sua cooperação no paraíso. É indiscutível , porém, a realidade de que, no momento, o seu lugar de servir e aprender, ajudar e amar, é na Terra mesmo.



XAVIER, Francisco Cândido pelo Espírito André Luiz.



Este Dia - André Luiz


Este Dia

André Luiz


Este dia é o seu melhor tempo, o instante de agora.


Se você guarda inclinação para a tristeza, este é o ensejo de meditar na  alegria da vida e de aceitar-lhe a mensagem de renovação permanente.



Se você errou, está no passo de acesso ao reajuste.


Se esse ou aquele plano de trabalho está incubado em seu pensamento, agora é o momento de começar a realizá-lo.


Se deseja fazer alguma boa ação, apareceu o instante de promovê-la.


Se alguém aguarda as suas desculpas por faltas cometidas, terá soado a hora em que você pode esquecer qualquer ocorrência infeliz e sorrir novamente.


Se alguma visita ou manifestação afetiva esperam por você chegou o tempo de atendê-las.


Se precisa estudar determinada lição, encontrou você a oportunidade de fazer isso.


Este dia é um presente de Deus, em nosso auxílio; de nós depende aquilo que venhamos a fazer com ele.


XAVIER, Francisco Cândido pelo Espírito André Luiz. Do livro Respostas da Vida.




Se a doença permanece em sua companhia, surgiu a ocasião de tratar-se com  segurança.

terça-feira, novembro 29, 2011

Tranquilizante - Emmanuel



Tranquilizante

Emmanuel





Não são os problemas da vida em si que nos agravam a tensão nervosa... São as questões-satélites que nascem de nossas dificuldades para aceitá-los.




Quantas vezes, pervagamos na Terra, sofrendo emoções desequilibradas, diante de companheiros queridos que não desejam, por agora, o nosso modo de ser? E em quantas outras nos atormentamos inutilmente, perante obstáculos complexos que claramente não nos será possível liquidar em apenas um dia?




Entretanto, observemos:



- enfermidades aparecerão sempre no mundo, pedindo tratamento e não inconformidade para as melhoras precisas;



- entes amados em luta são telas de rotina, solicitando entendimento e não atitudes condenatórias para alcançarem o reequilíbrio;



- erros nossos e faltas alheias fazem parte do nosso aprendizado na escola da experiência, exigindo calma e não censura para serem retificados;



- tentações são inevitáveis, em todos os sentidos, nos climas de atividade indispensáveis à nossa formação de resistência, reclamando serenidade e não agitação para serem extintas.




Em todas as situações aflitivas, use a prece como sendo o nosso melhor tranquilizante no campo do espírito.



E quando problemas apareçam, não se deixe arrastar nas labaredas da angústia.



Você pode ficar em paz.



Para isso, basta que você trabalhe e deixe Deus decidir.





XAVIER, Francisco Cândido pelo Espírito Emmanuel .Do livro "Busca e Acharás",  edição IDEAL.


Construção da Felicidade - Momento Espírita



Construção da felicidade



Não há no mundo quem não deseje uma vida de felicidades. Sonhamos e desejamos que nossos dias sejam de alegrias intensas e plenas.


Anelamos que o sorriso nos venha fácil, que os dias nos sejam leves e que seja de venturas o nosso caminhar.


É natural que assim seja. Somos seres fadados à felicidade e esse é o sentimento que encontra na alma os mais profundos significados.


Porém, na ânsia da felicidade, imaginamos que temos que buscá-la em algum ponto, que a encontraremos em algum momento, que a atingiremos em um dia determinado.


Lembramos o soneto do poeta Vicente de Carvalho que afirma que a felicidade é uma árvore de dourados pomos, porém que não a alcançamos, porque sempre está onde a pomos e nunca a pomos onde nós estamos.


Ao imaginar a felicidade como uma meta a alcançar nos esquecemos que, na verdade, a felicidade é caminho a se traçar, é trilha a se percorrer, é história a se construir.


Quando imaginamos que a felicidade chegará um dia, perdemo-nos nos dias e não enxergamos a felicidade que nos chega.


Ou não será felicidade poder deparar-se com um pôr-de-sol tingindo de vermelho um céu que há pouco era de um azul profundo? Há tantos que desejariam ver um pôr-de-sol...


Quanta felicidade pode haver em escutar as primeiras palavras de um filho, uma declaração de amor de quem queremos bem, ou ainda, o assovio do vento chacoalhando suave as folhas da árvore? Há tantos que nada escutam, nem ouvem ou percebem...


Como somos felizes por poder pensar, criar, sonhar e, num piscar de olhos, viajar no mundo e no espaço, conduzidos pela imaginação, guiados pela mente! São tantos que permanecem carcereiros de si mesmos em suas distonias mentais, nos desequilíbrios emocionais...


Preocupamo-nos tanto em buscar a felicidade, que nos esquecemos que já temos motivos de sobra para sermos felizes.


E, efetivamente, não nos damos conta que a felicidade não está em chegar, mas que ela mora no próprio caminhar.


Ser feliz é ter o olhar de gratidão perante a vida, de entendimento do seu propósito, da percepção de que ela se mostra sempre generosa a cada um de nós.


Ser feliz não é negar que na vida também haverá embates, lutas e desafios cotidianos. Afinal, esses são componentes de nosso viver e, naturalmente, podem trazer dificuldades e dissabores.


Porém, ser feliz é também perceber que os embates produzem amadurecimento, que as lutas nos fazem mais fortes e nos oferecem aprendizado.


Assim, de forma alguma vale a pena ficarmos esperando o dia em que nossa felicidade se completará.


Ser feliz é compromisso para hoje, que se inicia pelo olhar para as coisas do mundo, passa pelo coração em forma de reconhecimento pelos presentes que nos chegam, completa-se em gratidão, oferecendo à vida o que ela nos dá em abundância.



Redação do Momento Espírita.Disponível em www.momento.com.br.

segunda-feira, novembro 28, 2011

O Silêncio - Meimei



O Silêncio

Meimei


O silêncio ajuda sempre:

Quando ouvimos palavras infelizes.

Quando alguém está irritado.

Quando a maledicência nos procura.

Quando a ofensa nos golpeia.

Quando alguém se encoleriza.

Quando a crítica nos fere.

Quando escutamos a calúnia.

Quando a ignorância nos acusa.

Quando o orgulho nos humilha.

Quando a vaidade nos provoca.

O silêncio é a gentileza do perdão que se cala e espera o tempo.
 
 
XAVIER , Francisco Cândido pelo Espírito Meimei. Do Livro Pai Nosso.

Fé e Perseverança - Meimei



Fé e Perseverança

Meimei


Três rapazes suspiravam por encontrar o Senhor, a fim de fazer-lhe rogativas.


Depois de muitas orações, eis que, certa vez, no campo em que trabalhavam, apareceu-lhes o carro do Senhor, guiado pelos anjos.


Radiante de luz, o Divino Amigo desceu da carruagem e pos-se a ouvi-los.


Os três ajoelharam-se em lágrimas de júbilo e o primeiro implorou a Jesus o favor da riqueza. O Mestre, bondoso, determinou que um dos anjos lhe entregasse enorme tesouro em moedas;


 O segundo suplicou a beleza perfeita e o Celeste Benfeitor mandou que um dos servidores lhe desse um milagroso ungüento a fim de que a formosura lhe brilhasse no rosto.


O terceiro exclamou com fé:

– Senhor, eu não sei escolher... Dá-me o que for justo, segundo a tua vontade.


O Mestre sorriu e recomendou a um dos seus anjos lhe entregasse uma grande bolsa.


Em seguida, abençoou-os e partiu...


O moço que recebera a bolsa abriu-a, ansioso, mas, oh! desencanto!...


Ela continha simplesmente uma enorme pedra.


Os companheiros riram-se dele, supondo-o ludibriado, mas o jovem afirmou a sua fé no Senhor, levou consigo a pedra e começou a desbastá-la, procurando, procurando...


Depois de algum tempo, chegou ao coração do bloco endurecido e encontrou aí um soberbo diamante. Com ele adquiriu grande fortuna e com a fortuna construiu uma casa onde os doentes pudessem encontrar refúgio e alivio, em nome do Senhor.

Vivia feliz, cuidando de seu trabalho, quando, um dia, dois enfermos bateram à porta. Não teve dificuldade em reconhecê-los.

Eram os dois antigos colegas de oração, que se haviam enganado com o ouro e com a beleza, adquirindo apenas doença e cansaço, miséria e desilusão.

Abraçaram-se, chorando de alegria e, nesse instante, o Divino Mestre apareceu entre eles e falou:

– Bem-aventurados todos aqueles que sabem aproveitar as pedras da vida, porque a fé e a perseverança no bem são os dois grandes alicerces do Reino de Deus.
 
 
XAVIER, Francisco Cândido  pelo Espírito Meimei . Do livro Pai Nosso - 25.

Pai Nosso, que estás nos Céus - Meimei



Pai Nosso, que estás nos Céus


Meimei


Quando Jesus começou a prece dominical, satisfazendo ao pedido dos companheiros que desejavam aprender a orar, iniciou a rogativa, dizendo assim:

– Pai Nosso, que estás nos céus...

O Mestre queria dizer-nos que Deus, acima de tudo, é nosso Pai.

Criador dos homens, das estrelas e das flores.

Senhor dos céus e da Terra.

Para Ele, todos somos filhos abençoados.

Com essa afirmativa, Jesus igualmente nos explicou que somos no mundo uma só família e que, por isso, todos somos irmãos, com o dever de ajudar- nos uns aos outros.

Ele próprio, a fim de instruir-nos, viveu a fraternidade pura, auxiliando os homens felizes e infelizes, os necessitados e doentes, mostrando-nos o verdadeiro caminho da perfeição e da paz.

Na condição de aprendizes do nosso Divino Mestre, devemos seguir-lhe o exemplo.

Se sentirmos Deus como Nosso Pai, reconheceremos que os nossos irmãos se encontram em toda parte e estaremos dispostos a ajudá-los, a fim de sermos ajudados, mais cedo ou mais tarde.

A vida só será realmente bela e gloriosa, na Terra, quando pudermos aceitar por nossa grande família a Humanidade inteira.


XAVIER, Francisco Cândido pelo Espírito Meimei. Do livro Pai Nosso.

Não percas a tua Fé - Meimei





Não Percas a Tua Fé

Meimei


Não percas a tua fé entre as sombras do mundo.


Ainda que os teus pés estejam sangrando, segue para frente, erguendo-te por luz celeste acima de ti mesmo.


Crê e trabalha.


Esforça-te no bem e espera com paciência.


Tudo passa e tudo se renova na Terra, mas o que vem do Céu permanecerá.


De todos os infelizes, os mais desditosos são os que perderam a confiança em Deus e em si mesmos, porque o maior infortúnio é sofrer a privação da fé e prosseguir vivendo.


Eleva, pois, o teu olhar e caminha.


Luta e serve. Aprende e adianta-te.


Brilha a alvorada além da noite.


Hoje, é possível que a tempestade te amarfanhe o coração e te atormente o ideal, aguilhoando-te com a aflição ou ameaçando-te com a morte.


Não te esqueças, porém, de que amanhã será outro dia...


XAVIER, Francisco Cândido pelo Espírito Meimei.

Estás Preocupado - Camilo



Estás Preocupado

Camilo


É compreensível que te surpreendas em estado de preocupação, quando te defrontes com os diversos desafios do teu cotidiano.

Não será tarefa simplista o ter que dar conta dos quefazeres domésticos, associados aos da profissão e do convívio social.

Realmente, concebe-se que são tantas coisas a pesar sobre o teu sentimento, sobre os teus pensamentos, sobre o teu humor, que, vez que outra, percebes que foste invadido por ondas de preocupações, para o que abriste as portas morais.

Entretanto, vale parar um pouco e meditar acerca desse fenômeno.

Quando te preocupas, passas a dispender largas quotas das tuas energias na direção do objeto da tua preocupação.

Se a causa é válida, converge a preocupação em ação positiva e benfazeja, ao invés de te manteres paralisado à frente do desafio.

Se o móvel da preocupação não tiver a marca do legítimo valor, se o teu estado psicológico prende-se ao desejo de posse, ao ciúme, à falta de fé em Deus ou a qualquer capricho nocivo à saúde da alma, é chegado o tempo de, à custa dos necessários esforços, te desligares dessa sintonia, que te irá minando o mundo íntimo, sem que encontres solução, podendo escorregar para valões de desespero, mágoa, ódio ou indiferença, ou em estado extremo, podendo impulsionar-te para o crime, que tem variado espectro para as almas lúcidas que conhecem, ainda que por simples informações, as orientações das Leis Divinas.

Desse modo, estuda com clareza as fontes e motivos das tuas preocupações, considerando com o Celeste Guia que a cada dia já basta o seu mal.

Na certeza de que estás no mundo a fim de aprender, crescer e amar, nos roteiros da felicidade, não te permitas sucumbir ante problemas de saúde, financeiros, mal-entendidos ou familiares. Aprende a resolver, um após outro, os teus problemas e, na certeza de que o tempo é o fator de resolução de todos os enigmas, entrega as tuas preocupações ao Criador e marcha adiante aguardando a luz do novo dia, que sempre brilha após as noites de horror e sombras.

Não te deixes aturdir pelas exageradas preocupações, trabalhando com valor e afinco o cerne de ti mesmo.

 
TEIXEIRA, José Raul pelo Espírito Camilo.

O Auxílio Virá - Emmanuel


O Auxílio Virá

Emmanuel



O problema que te preocupa talvez te pareça excessivamente amargo ao coração.

E tão amargo que talvez não possas comentá-lo, de pronto.

Às vezes, a sombra interior é tamanha que tens a idéia de haver perdido o próprio rumo.

Entretanto, não esmoreças.

Abraça o dever que a vida te assinala.

Serve e ora.

A prece te renovará energias.

O trabalho te auxiliará.

Deus não nos abandonará.

Fazê silêncio e não te queixes.

Alegra-te e espera porque o Céu te socorrerá.

Por meios que desconheces, Deus permanece agindo.


 

XAVIER, Francisco Cândido pelo Espírito Emmanuel.


domingo, novembro 27, 2011

O Pensamento - Manoel Philomeno de Miranda



O Pensamento

Manoel Philomeno de Miranda


O que se pensa sempre responde pelo clima emocional onde se vive. Mede-se, pois, a psicosfera de alguém pela incidência freqüente do seu pensamento, no que elege.


A inteireza moral é uma defesa para qualquer tipo de agressão, difícil de atingida; a conduta digna irradia forças contrárias às investidas perniciosas; o hábito da prece e da mentalização edificante aureola o ser de força repelente que dilui as energias de baixo teor vibratório; a prática do bem fortalece os centros vitais do perispírito que rechaça, mediante a exteriorização de suas moléculas, qualquer petardo portador de carga danosa; o conhecimento das leis da Vida reveste o homem de paz, levando-o a pensar nas questões superiores sem campo de sintonia para com as ondas carregadas de paixão e vulgaridade".



FRANCO, Divaldo Pereira pelo Espírito Manoel Philomeno de Miranda. Livro Loucura e Obsessão.

Reencarnação e Evolução do Planeta - Manoel Philomeno de Miranda



Reencarnação e Evolução do Planeta
Manoel Philomeno de Miranda



Vivemos, na Terra e nas esferas espirituais que a circundam, o momento hitórico aguardado por todos aqueles que estamos vinculados ao Consolador prometido por Jesus.


Obreiros partem diariamente da Espiritualidade comprometidos com a renovação da humanidade e com a tarefa libertadora de vidas.


Bem equipados, reencarnam sob vigilante e amorosa custódia dos seus Guias espirituais.


São missionários da Ciência e da Tecnologia, do Pensamento e das Artes, da fé religiosa e da caridade, a fim de modificarem a sociedade, instaurando, ainda neste século, o período da beleza, da religiosidade e da cultura plenificadora.


Entrementes, a fim de que logrem êxito no cometimento audacioso, aqueles que permanecemos em nossos Núcleos de atvidades espirituais, deveremos formar grupos de assistência e de apoio, auxiliando-os nos combates que travarão com os inimigos do progresso, reencarnados ou despidos da organização fisiológica.



FRANCO, Divaldo Pereira pelo Espírito  Manoel Philomeno de Miranda.Livro: Entre os Dois Mundos.




sexta-feira, novembro 25, 2011

Momentos de Luz - André Luiz



Momentos de Luz

André Luiz


Eis seus momentos de luz...

Se você está feliz, ore sempre, rogando ao Senhor para que o equilíbrio esteja em seus passos.

Se você sofre, ore para que não lhe falte compreensão e paciência.

Se você está no caminho certo, ore para que não se desvie.

Se você está de espírito marginalizado, sob o risco de queda em despenhadeiros ou perigosos declives, ore para que o seu raciocínio retome a senda justa.

Se você está doente, ore a fim de que a saúde possível lhe seja restituída.

Se você tem o corpo robusto, ore para que as suas forças não se percam.

Se você está trabalhando, ore pedindo a Deus lhe conserve a existência no privilégio de servir.

Se você permanece ausente da atividade, ore, solicitando aos Mensageiros do Senhor lhe auxiliem a encontrar ou reencontrar a felicidade da ação para o bem

Se você já aprendeu a perdoar as ofensas, ore para que prossiga cultivando semelhante atitude.

Se você reprova ou condena alguém, ore rogando à Divina Providência lhe ajude a entender o que faríamos nós se estivéssemos no lugar de quem caiu ou de quem errou, de modo a aprendermos discernimento e tolerância.

Se você possui conhecimentos superiores, ore para que não lhe falte a disposição de trabalhar, a fim de transmití-los a outrem, sem qualquer idéia de superioridade, reconhecendo que a luz de sua inteligência vem de Deus que no-la concede para que venhamos a fazer o melhor de nosso tempo e de nossa vida, entregando-nos, porém, à responsabilidade de nossos próprios atos.

Se você ainda ignora as verdades da vida, ore para que o seu espírito consiga assimilar as lições que o Mais Alto lhe envia.


Ore sempre.


A oração é o momento de luz, nas obscuridades e provas do caminho de aperfeiçoamento em que ainda nos achamos, para o nosso encontro íntimo com o amparo de Deus.


XAVIER, Francisco Cândido pelo Espírito André Luiz .Mensagem "Momentos de Luz".
Do livro “Tempo de Luz”, André Luiz, Francisco Cândido Xavier, Espíritos Diversos.