Pachelbel - Canon In D Major

sexta-feira, julho 01, 2016

Marilyn Sob Uma Árvore No Cemitério - Chico Xavier






Marilyn Sob Uma Árvore No Cemitério

Chico Xavier


- Certa vez o Sr. informou que tinha recebido  comunicação do espírito de Marilyn Monroe, sobre as condições de sua morte. Agora, após a publicação de sua biografia por Norman Mailler, o Sr. voltou a falar com Marilyn? Ela gostou do livro? O Sr. gostou?

*

- “Não li o livro, mas sempre leio, através dos jornais, as notícias. 


Sobre o contato com a Marilyn a história é a seguinte: tendo ido à América do Norte, em companhia de amigos, em 1966, visitamos um cemitério, onde estava a memória de pessoas ligadas a algumas que estavam conosco. 


Com grande surpresa, então, ouvi a notícia de que naquele cemitério estavam as cinzas de Marilyn. Naturalmente, eu me comovi muito. 


Fiz uma prece no seu túmulo. 


Assisti a dois filmes de Marilyn, de que não me lembro o nome, mas sempre a admirei muito. 


Era uma artista de grande beleza e de grande influência no mundo. 


Naquele cemitério, existe uma árvore muito grande. 


Nela vi diversas entidades e vi Marilyn. 


Ela estava repousando com a cabeça no colo de uma senhora. 


Não posso dizer que estava vendo uma realidade ao ponto de vista que eu interpretei, ou se, pela prece, o meu pensamento se tivesse ligado a regiões distantes, onde talvez, o pensamento dela recebesse a nossa mensagem.”


*

Continua Chico:



- “Vi muitos vultos naquela árvore, porém me detive na personalidade dela. 


Vi também o espírito de Humberto de Campos de longe, aproximando-se dela para conversar. 


Depois ele passou por mim e me deu a entrevista que ele tinha realizado com ela. 


Um amigo que lá estava me disse que a senhora, no colo em que estava Marilyn, era uma ex-atriz que também desencarnara, vítima de câncer antes da morte de Marilyn. 


De modo que Humberto de  Campos me deu essa mensagem e ela consta de um livro. 


Eu perguntei também, a Humberto, se ela tinha algum ponto, essencial, na entrevista, que tivesse impressionado a ele. 


Ele disse que o ponto essencial da entrevista que teve com Marilyn, foi o problema da liberdade sexual, menos bem conduzida. 


Ela se detivera com muito empenho na liberdade sexual, exercida com espírito de responsabilidade não tão segura, quanto acha que seria de desejar nos dias de hoje. 


Ela disse que pretendia voltar à Terra, talvez em tempo breve, para uma reencarnação, em que pudesse fazer uma revisão dos pontos de vista e das diretrizes que adotou na existência que acabara de deixar.”



Nenhum comentário:

Postar um comentário

“Deixe aqui um comentário”