Pachelbel - Canon In D Major

domingo, maio 07, 2017

Ponte Vibratória - Momento Espírita



Ponte Vibratória


Ela voltava da escola, onde trabalhava há muitos anos.


Estava desanimada com a situação que se fazia rotina.


A violência, que via retratada nos atos e palavras das crianças, deixava-a sem ação, depois de tantas tentativas para resolvê-las.


Empenhava-se, todos os dias, dando o melhor de si, orientando e corrigindo atitudes para que as crianças fossem mais gentis umas com as outras, para que se sentissem como uma família.


No entanto, via que todos seus esforços resultavam negativos.


Desanimada, sentou-se no banco do jardim de casa e chorou.


O pai, vendo-a ali, aproximou-se e acarinhou seus cabelos em silêncio.


Com a presença querida, ela se permitiu dar maior vazão às emoções. Abraçou-se a ele e deixou que corressem soltas as lágrimas.


Quando se tranquilizou um pouco, ele falou calmamente:


Não sei qual o seu problema, mas podemos estabelecer uma ponte vibratória até o céu, donde lhe virão calma e tranquilidade para solucionar o que a aflige.


Lembre-se do que nos foi ensinado: 


“Seja o que for que pedirdes na prece, crede que o obtereis e concedido vos será o que pedirdes.”


Ela sorriu levemente. 


E, porque se sentisse ainda um tanto atormentada, pediu que ele formulasse a oração por ela, por seu trabalho e pelas crianças da escola.


Ali mesmo, entre as flores, ele orou. 


Ela, acompanhando mentalmente suas palavras, foi sentindo o coração se acalmar e a esperança renascer.


Mais tarde, entraram em casa, tomaram um chá e continuaram a conversar. 


Ela constatou que, agora, se encontrava mais calma e confiante, vislumbrando outras possíveis soluções.


*   *   *


Importante conhecermos o mecanismo da oração.


Jesus, o doce Rabi da Galileia, costumava se afastar da multidão, a fim de orar ao Pai, em silêncio.


Uma criatura iluminada teve oportunidade de escrever:


A oração é emanação do pensamento bem direcionado e rico de conteúdos vibratórios, estabelecendo o intercâmbio da criatura com o Criador.


Por isso, o pensamento carregado de energias positivas e impulsionado pelo amor, pode realizar verdadeiros milagres.


A prece não apenas dilui as energias negativas como renova as forças morais do ser, saturando-o com vibrações superiores que alteram as paisagens mentais, emocionais e orgânicas.


O ato de orar constitui uma expressão de humildade perante a vida e um despertar da consciência para a compreensão dos objetivos a que se deve entregar.


Jesus buscava a oração como recurso eficaz para estar vinculado ao Pai, mantendo o intercâmbio pela inspiração e coragem de que sempre esteve revestido.


*   *   *


Pela prática constante da oração, nos deixou Ele um exemplo que não devemos abandonar.


Pela oração sincera, sintonizamos com as esferas de luz, donde haurimos as energias que propiciam equilíbrio emocional e paz interior, o que nos permite melhor raciocinar e agir.


Ela abre as janelas da alma e amplia nossas possibilidades de inspiração.


Permitamo-nos o exercício da prece, em todas as situações da nossa vida.


Oremos e nos deixemos conduzir pelo Celeste Pastor, através dessa ponte vibratória, chamada oração, buscando o apoio superior, em qualquer circunstância.




Redação do Momento Espírita, com base no cap. Pedir e conseguir,  do livro Jesus e o Evangelho à luz da psicologia profunda, pelo Espírito Joanna de Ângelis, psicografia de Divaldo Pereira Franco,  ed. LEAL e transcrição do Evangelho de Marcos, cap. XI, versículo 24.Disponível em www.momento.com.br.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

“Deixe aqui um comentário”