Pachelbel - Canon In D Major

segunda-feira, janeiro 26, 2015

10. Autoconhecimento - José Carlos De Lucca





10. Autoconhecimento

José Carlos De Lucca


- Qual o meio prático mais eficaz que tem o homem de se melhorar nesta vida e de resistir à atração do mal?
- Um sábio da antiguidade vô-lo disse: Conhece-te a ti mesmo.17


Faça silêncio interior, aproveite a enfermidade para observar o que seu inconsciente esta expressando no corpo físico. 


Os sábios da antiguidade já diziam que não existem doenças e sim doentes. 


Infelizmente, hoje a Medicina se interessa mais pela doença do que pelo doente.


Amiúde, órgãos são mais importantes do que a alma; as doenças são tratadas como celebridades e os doentes ficam escondidos nos bastidores.


A enfermidade revela quem você é e o que está se passando no seu mundo interior. 


A matéria é espelho da alma. 


O nosso corpo de agora fomos nós quem o criamos através dos nossos pensamentos e hábitos.


A doença revela o que estava escondido nos escaninhos mais secretos da nossa mente. 


Tudo o que estava oculto se tornou visível para o nosso conhecimento e aprendizado. 


Valorize essa experiência de autoconhecimento.


Seja um atento observador de si mesmo. 


A doença não é uma inimiga a vencer, é uma professora com quem temos muito a aprender.


Faça uma endoscopia espiritual. 


Converse com sua doença, pergunte o que ela veio lhe mostrar. 


Ninguém se cura verdadeiramente sem se olhar bem fundo com os olhos da alma.

A enfermidade nos tira do lugar comum dai porque carecemos de recolhimento íntimo, de silêncio interior para uma autoanalise serena a respeito do que temos feito da vida e para onde pretendemos chegar.







Ao encontrar Jesus na estrada de Damasco, Saulo de Tarso, o perseguidor dos cristãos, envolvido pela luz resplendorosa do Mestre, caiu em terra e perdera a visão durante três dias18. 


A doença muitas vezes nos põe no chão, é um choque sem o qual não despertaríamos dos próprios pesadelos.


A cegueira que tomou conta de Saulo era um convite para que ele olhasse agora para dentro de si e adquirisse maturidade psíquica a fim de mudar o rumo de sua vida. 


E como mudou.


Aproveitemos esse encontro com Jesus através da doença - nossa estrada de Damasco - e também perguntemos com Saulo: 


“Senhor, que queres que eu faça?"




Ninguém se cura verdadeiramente sem se olhar bem fundo com os olhos da alma. 

            

19 A Doença Como Caminho, Cultrix.



FONTE

DE LUCCA, José Carlos. O Médico Jesus , l. ed. São Paulo; Editora Espírita Dr. Bezerra de Menezes, 2009.CAP XI , p.30-31.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

“Deixe aqui um comentário”