Pachelbel - Canon In D Major

sexta-feira, setembro 20, 2013

No mundo pessoal – Emmanuel







No mundo pessoal 


 Emmanuel


Quando te observares na verdadeira posição de criatura imortal, nascida de Deus, com estrutura original, decerto te habilitarás a compreender que o Criador te conferiu tarefas individuais que deves aceitar por intransferíveis. 


                                                    * * *


                                            Reflete nisso :


Ninguém possui o trabalho que te foi concedido executar, conquanto algumas vezes a obra em tuas mãos possa assemelhar-se, de algum modo, a certas atividades alheias, no levantamento do progresso geral.


Ninguém dispõe da fonte de teus pensamentos plasmados por tua maneira  especialíssima de ser.


Qual sucede com as impressões digitais, a voz que te serve se te erige em propriedade inalienável.


Em qualquer plano e em qualquer tempo, mobilizas todo um mundo interior de cujas  manifestações mais íntimas e mais profundas os outros não participam.


À face disso, estarás em comunidade, mas viverás essencialmente contigo mesmo, com os teus sentimentos e diretrizes, ideais e realizações. Isso porque o Governo da Vida te fez concessões que não estendeu a mais ninguém.
                  
                                                                   * * *
Observa os compromissos que te assinalam, seja em família ou seja no grupo social, e descobrirás para logo as obrigações que se te reservam de imediatismo das circunstâncias.


Se falhas no serviço a fazer, alguém te substitui no momento seguinte, porque a Obra do Universo não depende exclusivamente de nós; entretanto seja como seja onde te colocares, podes facilmente identificar as tarefas pessoais que a vida te solicita.

                                                                                     * * *
Quis a Divina Providência viesses a nascer no Universo por inteligência única, de modo a cumprir deveres inconfundíveis, sob a justa obrigação de te conheceres, mas não nos referimos a isso para que te percas no orgulho e sim para que te esmeres no burilamento próprio, valorizando-te na condição de criatura eterna em ascensão para a Espiritualidade Superior, a fim de brilhar e cooperar com Deus na suprema destinação da Sabedoria e do Amor, para a qual, por força da própria Lei de Deus, cada um de nós se dirige.





XAVIER, Francisco Cândido pelo Espírito Emmanuel. Rumo Certo. FEB

Nenhum comentário:

Postar um comentário

“Deixe aqui um comentário”