Pachelbel - Canon In D Major

quarta-feira, fevereiro 18, 2015

A educação e a música - Momento Espírita




A educação e a música





A música faz parte da História da Humanidade desde os mais remotos tempos.




As pinturas rupestres, achadas em sítios arqueológicos, e que descrevem a rotina de grupamentos humanos primitivos sugerem danças e uso de instrumentos musicais.




A História das civilizações antigas é repleta de manifestações musicais, algumas delas ligadas a rituais religiosos ou a festas tradicionais de cada povo.




Desde a vida intrauterina a música parece influir no bebê. 


Mulheres grávidas relatam menor agitação da criança quando escutam música suave.




Durante os primeiros meses de vida a criança já mostra percepção musical.




Estudos demonstram que os recém-natos parecem se acalmar ao ouvir uma melodia suave.




As crianças comumente se alegram quando ouvem música e, nessa fase da vida, podemos influenciar seu gosto musical através do hábito.




Entre os séculos XIII e XIX a Humanidade foi presenteada com compositores que criaram um estilo de música elevado, conhecido hoje como música clássica e erudita, que significa música de qualidade.




Entre os compositores desse período estão Johann Sebastian Bach, Ludwig van Beethoven, Wolfgang Amadeus Mozart, Frederic Chopin.




Esse tipo de música, originalmente composta na Europa, ganhou adeptos no mundo todo. 


Hoje, grandes orquestras em todos os países se dedicam a apresentar obras desses gênios da Humanidade.




Beethoven costumava dizer que Deus se comunicava com ele através da música. 


Mozart dizia que a música não era sua, mas sim fruto de uma inspiração superior.




Muitas composições de Bach foram influenciadas por sua religiosidade e até hoje emocionam o mundo, como o famoso Oratório de Natal.




Os espectadores de um concerto de música clássica sentem-se comumente enlevados, desfrutando de uma emoção muitas vezes indescritível.




Comumente tal gosto musical se associa a outros hábitos culturais. 


Por este motivo esse estilo musical é também chamado erudito, palavra que significa vasta cultura.




A platéia dos concertos clássicos costuma manter-se em silêncio, comportamento bastante diverso das apresentações de estilos musicais populares que convidam à agitação.




No entanto, ainda hoje, em muitas sociedades, o gosto pela música clássica não é o que predomina, talvez porque tal estilo não seja apresentado às crianças.




Assim como a educação formal é necessária para que a criança aprenda a ler e a escrever, e desenvolva um conhecimento básico que a habilite para sua vida, a educação musical pode formar o hábito do indivíduo.




Ao ouvir música de elevada qualidade desde a infância, o indivíduo poderá incorporá-la a seus hábitos com maior facilidade.




Educar é desenvolver a capacidade física, intelectual, moral e afetiva de um indivíduo. 


Educar uma criança é uma tarefa da mais alta responsabilidade.




É dever de quem educa mostrar caminhos de qualidade a uma criança e dar a ela bases morais para escolher o caminho que, mais tarde, usando seu livre-arbítrio, ela escolherá.



Fonte
Momento Espírita. Disponível em: http://www.momento.com.br





Nenhum comentário:

Postar um comentário

“Deixe aqui um comentário”