Pachelbel - Canon In D Major

segunda-feira, novembro 05, 2012

Convite à alegria - Joanna de Ângelis





Convite à alegria

Joanna de Ângelis



“Mas eu vos tornarei a ver e o vosso coração se encherá de alegria e  essa alegria ninguém vo-la tirará.”  (João: capítulo 16º, versículo 22.)


A constrição dos muitos problemas a pouco e pouco vem deixando ressaibos de amarguras e tens a impressão de que os melhores planos  traçados nos painéis da esperança, agora são lembranças que a dura realidade  venceu.


Tantos esforços demoradamente envidados parecem redundar em  lamentáveis escombros.


A fortuna fácil que alguns amigos granjearam e o êxito na ribalta social por  outros lobrigado, afirmam o que consideras o fracasso das tuas aspirações.


Na jornada quotidiana “marcas passos”.


Na disputa das posições segues ladeira acima.


No círculo das amizades cais na “rampa do desprezo”.


No reduto da família és um “estranho em casa”.


Aguilhões e escolhos surgem, multiplicam-se e estás a ponto de desistir.


Mesmo assim, cultiva a alegria.


Sorri ante a dadivosa oportunidade de ascender em espírito, quando outros  estacionam ou decaem.


Exulta por dispores do tesouro que é a oportunidade feliz de não apenas te  libertares das dívidas como também granjeares títulos de enobrecimento interior.


Rejubila-te com a honra de liberar-te quando outros se comprometem.


Triunfos e lauréis são antes responsabilidades e empréstimos de que  somente poucos, quase raros espíritos conseguem desincumbir-se sem  gravames ou insucessos dolorosos.


O sol que oscula a fonte e rocia a pétala da rosa é o mesmo que aquece o  charco e o transforma, em nome do Nosso Pai, como a dizer-nos que o Seu  amor nos chega sempre em qualquer situação e lugar  em que nos  encontremos.


Recorda a promessa de Jesus de voltar a encontrar-se contigo, dando-te a  alegria que ninguém poderá tomar.


Cultiva, assim, a alegria, que independe das coisas de fora, mas que nasce  na fonte cantante e abençoada do solo do coração e  verte linfa abundante  como rio de paz, por todos os dias até a hora da libertação — começo feliz da  via por onde seguirás na busca da ventura plena.




FRANCO, Divaldo Pereira pelo Espírito Joanna de Ângelis . Convites da Vida, Cap. 01. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

“Deixe aqui um comentário”