Pachelbel - Canon In D Major

sábado, junho 09, 2012

O Prazer de Servir - Gabriela Mistral




O prazer de servir 


Gabriela Mistral*



Toda a natureza é um anseio  de serviço.

Serve a nuvem, serve o vento, serve a chuva.

Onde haja uma árvore para plantar, planta-a tu; onde haja um erro para corrigir, corrige-o tu; Onde haja um trabalho e todos se esquivem, aceita-o tu.

Sê o que remove a pedra do caminho, o ódio entre os corações e as dificuldades do problema.

Há alegria de ser puro e a de ser justo; mas há, sobretudo, a maravilhosa, a imensa alegria de servir.

Que triste seria o mundo se tudo se encontrasse feito, se não existisse uma roseira para plantar, uma obra para se iniciar!

Não te chamem unicamente os trabalhos fáceis. É muito mais belo fazer aquilo que os outros recusam.

Mas não caias no erro de que somente há méritos nos grandes trabalhos; há pequenos serviços que são bons serviços; adornar uma mesa, arrumar teus livros, pentear uma criança.

Aquele é o que critica; este é o que destrói: se tu o que serve.

O serviço não é faina de seres inferiores. 

Deus, que dá os frutos e a luz, serve. 

“Seu nome é: Aquele que serve”. 

Ele tem os olhos fixos em nossas mãos e nos pergunta cada dia: 

“Serviste hoje? A quem? À árvore? A teu irmão? À tua mãe?”



*Gabriela Mistral , foi o codinome da escritora chilena  Lucila Godoy Alcayaga, nascida em  7 de abril de 1889. Adotou o nome de Gabriela em homenagem ao poeta italiano Gabriele D’Annunzio e Mistral como forma de expressar sua admiração pelo poeta provençal Frederic Mistral.
Em 1907, seu noivo suicidou-se, fato que marca toda a sua vida e obra. Nunca se casou, dedicando sua  vida ao trabalho  como educadora e escritora.Gabriela foi cônsul no Brasil no anos 40 e viveu em Petrópolis/RJ,período marcado pela dor da perda de seu sobrinho, a quem chamava de filho. Foi a primeira escritora latino-americana a receber o Prêmio Nobel de Literatura, em 1945.Morreu em 1957 em Nova York.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

“Deixe aqui um comentário”