Pachelbel - Canon In D Major

segunda-feira, junho 25, 2012

A Resposta de Pedro aos Fariseus - Gerson Simões Monteiro






A  Resposta de Pedro aos Fariseus  
Gerson Simões Monteiro 


Logo após a ressurreição do Cristo, houve grande indagação popular em Jerusalém se Jesus teria mesmo ressuscitado.


 O Sinédrio, diante disso, designou uma comissão de três fariseus para solucionar a questão junto aos discípulos. 


Jacob, filho de Berseba, o chefe do trio, penetrando com extrema petulância na residência humilde onde os apóstolos pregavam a nova doutrina e atendiam os sofredores, começou a interrogar:


“É verdade que Jesus, o Nazareno, ressuscitou?”. 


“É verdade” – confirmou Pedro, em voz firme. 


“Quem testemunhou?”.


 “ Nós, que o vimos várias vezes, depois da morte”. 


“Podem provar?”. “ Sim. 


Com a nossa dignidade pessoal, na afirmação do que presenciamos”. 


“Isso não basta” – falou rudemente Jacob, sob forte irritação.


 “Exigimos que o ressuscitado nos apareça”. 


Pedro sorriu e replicou: 


“O inferior não pode determinar ao superior. Somos simples subordinados de Jesus, a serviço de Sua infinita bondade”.


Nisso, os três fariseus entreolharam-se com expressão de ira, e Jacob exclamou, trovejante: 


“Que recurso nos sugere, então, miserável pescador?! 


Como solucionar o problema que provocaram no espírito do povo?”. 


Simão Pedro, com serenidade, respondeu:



“Apenas conheço um recurso: morram os senhores como o Mestre morreu, e vão procurá-lo no outro mundo e ouvir-lhe as explicações. Não sei se possuem bastante dignidade espiritual para merecerem o encontro divino, mas, sem dúvida, é o único meio que posso sugerir”. Os fariseus calaram-se diante da resposta de Pedro, sob enorme estupefação.



No silêncio da sala, começaram a ecoar os gemidos dos tuberculosos e loucos mantidos dentro da casa dos apóstolos galileus. 


Alguém chamava Pedro lá de dentro, com angústia. 


O amoroso pescador fitou sem medo os interrogadores do Sinédrio e pediu: “Dêem-me licença. Tenho mais o que fazer”.


 E o Espírito Humberto de Campos, concluindo tal fato, psicografado por Chico Xavier no livro “No Roteiro de Jesus”, editado pela FEB, diz que a comissão voltou sem resultado algum, e que a discussão continua a mais de vinte séculos...



Gerson Simões Monteiro - Presidente da FUNTARSO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

“Deixe aqui um comentário”