Pachelbel - Canon In D Major

segunda-feira, agosto 22, 2016

Construir - Emmanuel





Construir

Emmanuel


Em muitas ocasiões, lamentamos as dificuldades para fazer aquilo que os mensageiros do Senhor nos solicitam.


Todos eles nos pedem construir o bem, onde estivermos. 


Dentro de casa, no lugar de trabalho, nos encontros e nas ruas. 


Em suma, levantar os alicerces do bem que estamos aguardando para os dias porvindouros.


Sabemos o que fazer mas, habitualmente, nos detemos nos obstáculos e divergências, perdendo tempo e oportunidade.


Não raro, subestimamos a sinceridade e a franqueza dos amigos valorosos que
nos convidam à coragem e à persistência na execução de nossos encargos e identificamo-nos, com facilidade, com os que choram e se lastimam ao invés de trabalhar.


Aderindo à falange da queixa, passamos a censurar o clima social, clamamos contra o afastamento de determinados companheiros, apresentamo nos na condição dos peregrinos de pés sangrentos e exibimos as mãos calejadas.


Entretanto, não fomos engajados na obra do Cristo para fiscalizar o comportamento do próximo, para inventariar reclamações, deplorar-nos ou chorar inutilmente e sim para construir .


Se nos sentimos incomodados por inquietações e discórdias, estirados em azedume e tristeza, levantemo-nos para servir.


Cada pequenina realização é um tijolo simbólico assentado na edificação a que
fomos submetidos.


O diálogo com a criança, insuflando-lhe pensamentos de compreensão e generosidade. 


Uma frase de bom-ânimo para com os amigos ameaçados pelo esmorecimento. Um apelo à renovação dos companheiros abatidos. 


Algum comentário sobre a necessidade de mais luz e mais dedicação no desdobramento das tarefas de benefício, em favor do próximo. 


A migalha amoedada com que se atenua a aflição ou a penúria de alguém. 


O amparo ao doente. 


Qualquer desses recursos são tijolos de paz e amor na conscientização do Reino do Bem.


Não importa que a ventania da discórdia esteja rugindo em torno de nós. 


importante será erguer o coração e as mãos, a palavra e a atitude para construir.




XAVIER ,Francisco Cândido ditado pelo Espírito Emmanuel. Hoje , p. 03.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

“Deixe aqui um comentário”