Pachelbel - Canon In D Major

domingo, janeiro 20, 2013

Jesus e coragem - Joanna de Ângelis





Jesus e coragem


Joanna de Ângelis


A coragem de Jesus!



A Sua foi uma vida de constantes desafios.



Em luta contínua em favor do Bem, jamais deixou de agir corretamente, com desassombro.



A mensagem de que se tornara portador, objetivando libertar as consciências humanas para a Verdade, dEle fez o paladino da coragem.



Nunca anuiu com o crime disfarçado de legalidade; com a arrogância mascarada de humildade; com a injustiça apoiada pelos poderosos; com a hipocrisia travestida de honestidade; com a discriminação de qualquer natureza sob justificativas sociais, econômicas, raciais ou religiosas.



Elegeu um samaritano como exemplo de solidariedade, em detrimento de um sacerdote presunçoso e de um levita astuto, que desfrutavam de algum prestígio na comunidade dominadora, embora aquele fosse detestado e desconsiderado.



Apoiou a mulher, que se tornara objeto de prazeres e era acusada publicamente de haver induzido o homem ao pecado, ao crime, com naturalidade e ternura, escolhendo uma equivocada, de conduta pública irregular, para torná-la mensageira da boa nova da Sua ressurreição.



Fez-se a voz dos humildes esquecidos, os sem direitos nem apoio, a fim de que os seus justos reclamos se fizessem ouvidos.



Conviveu com as pessoas ditas de “má vida”, sem receio de contaminação, com total desprezo dos que possuíam privilégios em uma vida má, a qual se entregavam ocultamente.



Sua palavra, suave ante os sofredores, tornava-se contundente e viril diante dos perversos, dos bajuladores e dos pusilânimes, os quais nunca temeu.



Em momento algum receou perder a vida, pois para isso viera.



Não negociou favores ou submeteu-se às conveniências humanas.



Humilde, não se fez subserviente; afável, não se tornou piegas; amigo, não se qualificou subalterno.



Sempre estóico, mantinha a linguagem e a conduta própria para cada ocasião, pessoa e circunstância, sem afastar-se do roteiro que estabelecera.



Viveu e agiu com firmeza, fora de subterfúgios, mantendo um só comportamento: o de fidelidade a Deus.


***


Apóia-te nEle.



Sob tribulação ou fora dela, busca-O.



Em dúvida atroz ou perseguido, pensa em como Ele agiria nessa situação, e faze conforme te inspire a consciência reta.



Reflexiona com tranqüilidade em torno da coragem de Jesus e busca-Lhe o exemplo.



Tem coragem de viver!



Não te escondas, nem escamoteies a tua situação sob desculpas e mentiras.



Auto-analisa-te, banhado pela claridade dos ensinamentos dEle e rompe os grilhões que te jugulam ao medo, à insegurança, à instabilidade, ao sofrimento moral e físico.



Enfrenta com naturalidade os teus limites e angústias, confiante na vitória, não te evadindo dos deveres que te compete realizar.



Em cada insucesso aprende como não repetir a façanha, sem depressão ou arrependimento.



A experiência é a súmula das tentativas que deram resultados positivos e negativos.



Nunca temas a ninguém, atribuindo-lhe uma superioridade e valor que certamente não possui.



Respeita, sim, as conquistas de cada pessoa, considera-a e toma-a como estímulo para ti, a fim de que também alcances essas realizações superiores.



Concede-te o direito de ser humano e o dever de cresceres sempre, sem que te detenhas no degrau ou patamar onde te encontras.



Age sempre ajudado pelo otimismo.



O medo é inimigo atroz, que dizima vidas aos milhões.


***


A coragem nasce nos valores morais do homem que elege a conduta reta para uma vida feliz.



A coragem de viver deve ser treinada continuamente, vencendo as pequenas barreiras da timidez, dos receios de fracassos, dos complexos de inferioridade, das doenças reais ou imaginárias, fortalecendo o ânimo em cada triunfo e reconsiderando a ação em cada insucesso.



Coragem é conquista que difere muito da temeridade.



O homem de coragem espera, confia e age no momento próprio, enquanto que o temerário faz-se precipitado, impiedoso e irresponsável.



Toma como exemplo para tua vida a coragem de Jesus e segue tranqüilo.




Fonte:
FRANCO, Divaldo Pereira pelo Espírito Joanna de Ângelis . Jesus e Atualidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

“Deixe aqui um comentário”